11set/190

Presidente e controlador da Câmara de Formosa são presos em operação

A Justiça goiana determinou o bloqueio de bens dos acusados para assegurar o ressarcimento dos prejuízos causados aos cofres públicos

O Ministério Público e a Polícia Civil de Goiás deflagraram, na manhã desta quarta-feira (11/09/2019), a operação Número Sete, que levou à prisão o atual presidente da Câmara Municipal de Formosa, Edmundo Dourado, e o controlador interno da Câmara, Humberto Serafim Mendonça. Os mandados foram expedidos pelo juiz Fernando Oliveira Samuel.

Segundo apurou o Ministério Público, em 2016, 2018 e 2019, Edmundo aproveitou-se da condição de presidente da Câmara e ordenador de despesas para adquirir diretamente produtos e mercadorias sem a indispensável realização de procedimento licitatório, “favorecendo amigos, correligionários e apaniguados”. Os donos dos estabelecimentos comerciais beneficiados também estão na mira da investigação.

As equipes de policiais e promotores cumpriram cinco mandados de busca e apreensão na casa de outros denunciados e em uma empresa que estaria ligada ao esquema criminoso. A Justiça goiana determinou o bloqueio de bens dos acusados para assegurar o ressarcimento dos prejuízos ocasionados aos cofres públicos.

Além da responsabilização criminal, que prevê penas que podem chegar a oito anos de prisão, os investigados respondem por improbidade administrativa, que prevê suspensão de direitos políticos, perda do cargo e proibição de contratação com o poder público. Os réus ainda podem pagar multa.

Metropoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn