27abr/130

Policiais e bombeiros do DF conseguem reajuste salarial de 15,76%

Persistência do Palácio do Buriti em entendimentos iniciados em 2011 permitiu que governo federal concedesse correção aguardada há quatro anos

Agência Brasilia – Dois anos de negociações entre o GDF e representantes trabalhistas das polícias Militar e Civil e os Bombeiros do DF possibilitaram, hoje, que a presidenta Dilma Rousseff sancionasse um reajuste salarial de 15,76% para os integrantes das forças de segurança.

Além da correção do pagamento –retroativa a março e parcelada em três vezes até 2015–, o Buriti recebeu outra exigência surgida há 20 anos: a criação de 3.029 cargos na Polícia Civil, que só carece de uma última aprovação da titular do Palácio do Planalto.

"Este governo (GDF) conseguiu corrigir uma distorção de mais de 20 anos, o que é histórico para nós e digno de aplausos", sublinhou presidente Sindicato dos Delegados de Polícia do DF, Benito Augusto Tiezzi.

"A população cresceu, o número de delegacias também aumentou e nós não tínhamos policiais para atender a essa demanda", acrescentou o secretário da Administração Pública, Wilmar Lacerda......

Ele também declarou que "O projeto de lei (do reajuste, aguardado desde 2009) apresentado à presidenta Dilma Rousseff atende a antigas reivindicações dos servidores da segurança pública. O GDF cortou na carne para reestruturar as condições de trabalho".

VALORIZAÇÃO -Durante a gestão de Agnelo Queiroz, entre outros avanços, a remuneração dos chefes dos plantões nas delegacias foi reforçada com a criação de 320 cargos comissionados na estrutura da instituição e o plano de saúde dos integrantes dessa instituição será equivalente ao adotado pela Polícia Federal.

Para demostrar que o GDF percebe a qualidade do trabalho de seus agentes civis e reconhece que são capazes de fazer opções adequadas, a definição do diretor-geral dessa força passou a ser feita pelo encaminhamento de três nomes pela categoria ao governador, que escolhe um.

Para a Polícia Militar e os Bombeiros, o GDF manteve a gratificação concedida desde 2009 pelo risco que o exercício da profissão oferece, e até 2015 receberão um aumento uniforme de R$1 mil.

"O reajuste é mais uma das medidas históricas conquistadas por esse governo para os servidores da segurança pública. Mudamos nossos uniformes e compramos novos veículos para estimular os militares a prestar um serviço de excelência", frisou o comandante-geral da PM, Suamy Santana

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn