12jul/190

Após protesto, GDF torna sem efeito exonerações na Cultura

Servidores foram pegos de surpresa e se manifestaram contra a dança das cadeiras sem aviso prévio

Raimundo Sampaio/Especial para o MetrópolesRAIMUNDO SAMPAIO/ESPECIAL PARA O METRÓPOLES

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secult) voltou atrás, nesta terça-feira (09/07/2019), e tornou sem efeito as exonerações de servidores da pasta. A decisão foi publicada em uma edição suplementar do Diário Oficial do Distrito Federal. As demissões motivaram protestos de trabalhadores da Biblioteca Nacional de Brasília Leonel Brizola.

A dispensa irritou um grupo de servidores e funcionários da biblioteca, que paralisou as atividades e se dirigiu até o gabinete do secretário da pasta, Adão Cândido, para cobrar explicações. Em frente à sala, cerca de 60 trabalhadores cruzaram os braçosem forma de protesto. Em decorrência do ato, a biblioteca teve o funcionamento interrompido.

“Foram 11 exonerados, sendo seis desses cargos ocupados por servidores. Reconheço que eles tinham legitimidade, mas o número é muito pequeno e as demissões não foram só na Cultura. Incluiu, também, outras áreas do governo, como Educação, Casa Civil e Saúde”, disse Vasconcelos.

Questionado sobre a contratação de profissionais sem qualificação técnica, Vasconcelos informou que podem ser feitas algumas retificações. “O GDF é uma empresa com 16 mil funcionários e erros podem ocorrer. Falei com o governador em exercício, Paco Britto (Avante), e ele me disse que irá corrigir o que for necessário. Portanto, poderemos tornar sem efeito as pessoas nomeadas que não estiverem habilitadas para os cargos”, explicou.

Mais polêmicas

Esta não é a primeira vez que as decisões da Secretaria causam polêmica. Em maio de 2019, cerca de 300 artistas e produtores culturais locais se reuniram em frente à biblioteca para protestar contra a suspensão do edital do Fundo de Apoio à Cultura (FAC). Na oportunidade, eles pediam a liberação dos recursos para a promoção das atividades artísticas na capital da República.

A Secult havia suspendido o editallançado em outubro de 2018, no valor de R$ 25 milhões. A ideia era usar esses recursos para bancar a reforma do Teatro Nacional Claudio Santoro, fechado há cinco anos. A ação provocou reação da comunidade artística, que contava com dinheiro para tocar cerca de 300 projetos, conforme revelado pelo Metrópoles. No entanto, em 11 de junho, o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) proibiu a destinação da verba do FAC para obras.

Metropoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
12jul/190

Política: Distrital Iolando Almeida é homenageado pela a Polícia Militar do DF

O distrital Iolando Almeida considerado um dos parlamentares mais atuantes dessa legislatura, recebeu no início da semana da Polícia Militar do Distrito Federal a medalha "Ordem do Mérito Alferes Joaquim José da Silva Xavier”.

A homenagem recebida por Iolando é um reconhecimento pelos serviços prestados pelo o disteital ao DF. O parlamentar do PSC usou as suas redes sociais para agradecer " Quero agradecer a PM, defensores de nossa sociedade pela a homenagem. Contém comigo! ", declarou Iolando.

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11jul/190

Política: Distrital Hermeto participa de incorporação dos 745 alunos do Curso de Formação de Praças – CFP VI

O distrital Hermeto participou hoje, da solenidade de incorporação dos 745 alunos do Curso de Formação de Praças - CFP VI.

O parlamentar demonstrou satisfação no reforço que as forças da segurança pública recebeu por decisão do governador Ibaneis Rocha;"Parabéns aos novos heróis da Segurança Pública. Que todos sejam excelentes policiais, cumprindo a lei e mantendo a ordem no Distrito Federal!", declarou o distrital Hermeto pelas as suas redes sociais.

O distrital Hermeto foi bem recebido e para os presentes ele teve participação nessa conquista para Brasília;" O deputado Hermeto vem fazendo a diferença na defesa da segurança pública e seus personagens", declarou Amilton Silva

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11jul/190

Política: Por onde anda o Queiroz? O de Brazlândia é claro!

 

Os bastidores andam sem entender o sumiço repentino do pré- candidato de Brazlândia, André Queiroz.

As lideranças da região estão a procura do jovem Queiroz que deixou as rodas de conversas e não anda dando o ar de sua graça nos debates da pacata Brazlândia.

Então, fica a pergunta; Por onde andas o Queiroz? O de Brazlândia é claro!

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11jul/190

Política: Zé Carlos do Gás fala em candidatura e dos erros do passado

O empresário de Brazlândia, Zé Carlos do Gás, inaugura o quadro do blogdogbu; "FALANDO NA LATA". O blog fez três perguntas para o empresário responder sem meias palavras. Veja abaixo perguntas e respostas do primeiro FALANDO NA LATA - Com Zé Carlos do Gás;

Blogdogbu - O senhor nas duas últimas eleições esteve apoiando os dois parlamentares eleitos na ocasião. Com esse pé quente, podemos acreditar que na terceira o candidato será o senhor?

Zé Carlos do Gás - Em relação aos apoios dado aos dois parlamentares, reconheço que cometi um erro. Aliás, dois na verdade. Um do anterior, tanto que ficou provado que cometi o erro que ele não foi reeleito. Prova de um trabalho ineficaz.

Nesse segundo supostamente parlamentar, um segundo erro cometido por mim. Porque ele foi eleito para representar nossa cidade Brasília e principalmente Brazlândia.

Agora tá sendo noticiado que será Secretário e quem assumirá será o segundo suplente de Planaltina, que não teve votos para representar sua cidade. O representante de nossa cidade está transferindo os nossos votos para um representante  de Planaltina que não foi capaz de ir nos votos.

Isso é uma situação que as pessoas estão se perguntando nas ruas. Para que serviu os nossos votos? Então diante dessas situações eu venho andando nas ruas e estou ouvindo as pessoas falarem;" Porque você não se candidata? Chega de político má intencionado e profissional que só ver o próprio umbigo e as barganhas com empresários".

Diante do clamor de inúmeras pessoas para que eu saia candidato, já estou pensando em por meu nome na lista dos pré- candidatos da cidade.

Blogdogbu - E como anda a administração da sua cidade?

Zé Carlos do Gás - A administração da minha cidade anda de mal a pior. Haja visto que nosso Administrador foi eleito numa eleição que de uma cidade de 40 mil eleitores, ele foi eleito com duzentos e poucos votos se não me falha a memória.

Porém não teve direito de formar sua equipe. Uma vez  acho ele ainda amador no quesito administrar!. Então, ele como Administrador regional, teoricamente deveria ter autonomia para montar uma equipe de pessoas capacitadas, com experiencias na área administrativa. Porém ele não teve essa autonomia a administração é composta de amadores que ajudaram o deputado Iolando Almeida a ser eleito.

Por isso, a troca de favores pela a eleição essas pessoas foram nomeadas a auxiliar o administrador não por capacidade. Apesar que temos um chefe de gabinete que também foi nomeado nesse mesmo seguimento. A troca de favores por ter apoiado o deputado Iolando e nessa troca de apoio ele teve o cargo de chefe de gabinete.

Embora ele sendo capaz de auxiliar o administrador, é uma pessoa que não tem credibilidade da população. E tem seus atos no mínimo suspeitos. Então a nossa administração vai de mal a pior.

A cidade está suja, largada e não está igual estava. Está muito pior, horrível!

Blogdogbu - Qual a nota que o senhor dar para o atual parlamentar de Brazlândia? E porque?

Zé Carlos do Gás - Eu me esforcei bastante para dar uma nota 5, porém não encontrei justiça para isso. A minha nota para ele é zero! Porque zero?

Porque ele teoricamente como um parlamentar de nossa cidade, votado para esse fim, foi eleito para ser deputado!

E a minha nota é essa, porque nossa administração regional apesar de ter um Administrador que foi votado, embora ter sido uma eleição frajuta a meu ver, que só teve duzentos e poucos votos em uma cidade de 85 mil habitantes e mais de quarenta mil eleitores não poderia ter um representante com essa quantidade de votos. Mas enfim, foi realizada a eleição e ele foi eleito. Beleza! Tá sendo nosso representante.

Porém a administração gira em torno dos indicados do teoricamente representante de nossa cidade, deputado Iolando, Digo teoricamente, porque segundo foi noticiado, ele deixará a atividade parlamentar para ser Secretario de uma Secretaria de deficientes.

Ele é merecedor de 5?  Não! Ele é merecedor de zero! Porque ele foi votado, criou uma expectativa na cidade para não ficarmos sem reprentante, para nos representar como um todo, não só os deficientes.

Ele não é digno dos votos que teve, porque isso é covardia!. Deixar uma cidade de 85 mil habitantes sem representatividade que le foi confiado.

Os votos estão sendo transferidos para um segundo suplente de Planaltina. Que agradece e Brazlândia fica órfão de um representante. Então minha nota para ele é zero, pela a irresponsabilidade que ele no mínimo deveria ter feito. Era para ter consultado a cidade, ele pegou a cidade toda de surpresa com essa notícia. E a cidade toda está falando desse ato irresponsável, para ser Secretário não precisa ser votado, ele se candidatou pra que? Se ele queria ser Secretário não precisava de 13 mil votos.

Os 13 mil votos foram para nos representar. Representar Brasília, não apenas os deficientes. Por isso, minha nota é zero por esse ato de covardia.

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11jul/190

Ciro Gomes expulsará 8 deputados que votaram a favor da reforma da Previdência

Retaliação resultará em apenas 19 deputados do PDT na Câmara Federal

Alex Santana (PDT-BA)

Flávio Nogueira (PDT-PI)

Gil Cutrim (PDT-MA)

Jesus Sérgio (PDT-AC)

Marlon Santos (PDT-RS)

Silvia Cristina (PDT-RO)

Subtenente Gonzaga (PDT-MG)

A vingança de Ciro resultará em apenas 19 deputados do PDT na Câmara Federal.

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11jul/190

Distritais sem cargos

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11jul/190

Membro Da Comissão Especial, Paula Belmonte Vê Esperança Na Reforma Tributária

A vice-líder do Cidadania na Câmara, deputada Paula Belmonte (DF), membro da Comissão Especial da Reforma Tributária, disse, após a instalação do colegiado, nesta quarta-feira (10), que as mudanças no sistema de impostos do país trarão esperança para o povo brasileiro. “Essa é a reforma que muitos empresários estão esperando, que vai desonerar o setor produtivo. Temos aqui o futuro do Brasil”, afirmou.

Para a parlamentar, a reforma tributária trará segurança jurídica. Paula Belmonte disse, em pronunciamento na reunião de instalação da comissão, que os deputados devem ter em mente “fazer com que a reforma seja algo estruturante para o país”. A deputada destacou também que “o anseio da sociedade é que a gente desonere as folhas de pagamento, os empresários, para gerar empregos e aumentar a produtividade”.

Imagem: Alexandre Motta
Fonte:Donnysilva
Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11jul/190

Forbes’ avisa que ‘o Brasil está de volta’, com a reforma da previdência

Revista de negócios já aponta o Brasil como atraente mercado para investimentos

A revista de negócios Forbes, uma das mais influentes do mundo, publicou matéria nesta quinta-feira (11), em tom muito positivo, um dia depois da aprovação da reforma da Previdência em primeiro turno, afirmando que “o Brasil está de volta”.
O título da matéria, dirigida ao mundo financeiro de Wall Street, em Nova York, não esconde o entusiasmo do autor do texto, Kenneth Rapoza: “O Brasil está de volta, baby”, citando o fato de o Índice Bovespa “bater todos os mercados emergentes”.
A Forbes saúda a aprovação da reforma e sinaliza que investimentos voltarão ao Brasil.

Segundo a Forbes, o Brasil “está superando a China” e até “o mercado de ações da Trump em casa”. Rapoza explica: “Tudo isso graças a um projeto de reforma da previdência que já foi impopular e que teve dezenas de milhares de participantes no mês passado em apoio à pressão do novo presidente para reformular o sistema de pensões públicas do Brasil.” Diário do poder.

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11jul/190

Política: Churrasquinho indigesto com adversário é cancelado em Brazlândia

As movimentações do cenário político em Brazlândia já começa a separar o joio do trigo (força de expressão) e o que era favorável ontem pode dar indigestão no dia de hoje.

Um grupo ligado ao distrital Iolando Almeida tinha um churrasquinho amigável marcado com o ex- deputado Edimar Pireneus, nada de compromisso político, apenas boas relações. Segundo uma das mulheres que iria participar do evento.

Mas depois da matéria do gbu

O grupo que já tinha escolhido até o cardápio, decidiu dar uma olhadinha no blogdogbu e viu críticas veladas do ex-deputado ao atual padrinho político da região.

Depois de uma leitura rápida no gbu, o grupo teve movimentação recorde de participação no grupo do WhatsApp e com isso, o churrasquinho com Pireneus foi adiado. Para não dizer cancelado definitivamente.

Se a carne tivesse na churrasqueira, certamente teria queimado por falta de convidados.

E o ex-deputado Edimar Pireneus estaria empantufado de carne assada.

 

Redação

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11jul/190

Política: Quem assumirá a cadeira do “Zero 1” de Iolando Almeida?

O grupo político do distrital Iolando Almeida já tem situações definidas a mais de três anos antes da eleição.

Uma das questões já estabelecidas é a saída do atual chefe de gabinete do parlamentar, Samuel Souza, que deverá retornar ao corpo de bombeiros, fato esse que ocorrerá no final do ano que vem.

A cobiçada cadeira

Com direito ao ar condicionado, sala ao lado do parlamentar e um grupo de 23 funcionários girando em sua órbita Administrativa. O chefe de gabinete desfruta do poder de influência e por isso tem a cadeira mais cobiçada e alcançável do parlamento distrital.

Dentro do grupo de Iolando Almeida surgem nomes favoritos a cobiçada cadeira. Dentro de Brazlândia apenas dois nomes que atuam Administrativamente na região podem pensar na cadeira, são eles; Jesiel Costa e Marcelo Gonçalves. Administrador e chefe de gabinete respectivamente.

Caso o distrital busque o nome do substituto em outras direções. O grupo de apoiadores do movimento evangélico aparecem como franco favorito, nesse caso um pastor poderia ser o escolhido. Correndo por fora surgem assessores mais próximos a Iolando Almeida, exemplo do jovem advogado Alisson Blau.

Façam suas apostas!

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11jul/190

Entidades questionam ampliação do gasto público em campanhas eleitorais

Movimentos e entidades questionam os argumentos usados para justificar a ampliação dos recursos públicos para as campanhas eleitorais em 2020. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defende o reajuste do porcentual do Fundo Eleitoral. “Houve um recado aos maus costumes políticos no ano passado“, disse Leandro Machado, cofundador do movimento Agora!. Para ele, o aumento no fundo eleitoral é ainda pior do que as altas doações empresariais. “Antes, não havia limites, estava errado. Mas agora estamos falando de dinheiro público, tirado indistintamente de toda a população. Dinheiro que não cai do céu.

Para Marcelo Issa, da Transparência Partidária, a proposta de aumentar o fundo é contraproducente e a quantidade maior de candidaturas municipais não justifica esta mudança. “O amadurecimento da democracia no Brasil passa pela adoção de mecanismos e regras que diminuam os custos das campanhas eleitorais ao mesmo tempo em que estejam orientados ao aprofundamento dos debates sobre propostas e programas.”

“As eleições municipais podem demandar menos recursos que as eleições estaduais ou nacionais, sem qualquer prejuízo para a qualidade dos debates democráticos, uma vez que as bases territoriais nas quais a disputa ocorre são muito menores.”

Manoel Galdino, da Transparência Brasil, avalia que a projeção maior de recursos públicos seja uma estratégia dos dirigentes partidários. “Esperava-se que os caciques políticos conseguissem controlar quem seria ou não eleito, pois controlariam a maior parte dos recursos. Mas isso não aconteceu. Ao colocar mais dinheiro, possivelmente querem retomar o controle perdido.”

Diretora da Monica Sodré, da Rdede de Ação Política para Sustentabilidade (Raps), Mônica Sodré avalia que “a redução nos gastos de campanha pode vir da opção e da combinação de alguns elementos”. “O estabelecimento de teto absoluto para gastos de campanhas é certamente o principal deles e, ainda, a limitação de autofinanciamento – via valores absolutos ou porcentagem do volume total do teto, o endurecimento de alguns critérios para distribuição dos recursos, tais como destinação para candidaturas femininas e aumento da capacidade de fiscalização por parte da Justiça.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Portal Terra

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn