29nov/200

Com aliado derrotado, Caiado parabeniza Maguito Vilela: “Vontade do povo”

Governador de Goiás apoiava o senador Vanderlan Cardoso (PSD), que acabou derrotado para a prefeitura de Goiânia, capital do estado

Governador Ronaldo Caiado fala com à imprensa na saída leste do Palácio do PlanaltoIGO ESTRELA/METRÓPOLES
Ogovernador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), parabenizou na noite deste domingo (29/11) a chapa composta por Maguito Vilela (MDB) e Rogério Cruz (Republicanos) pela vitória na disputa eleitoral de segundo turno para a prefeitura de Goiânia. O democrata fez campanha a favor do adversário, senador Vanderlan Cardoso (PSD), que terminou a disputa com pouco mais de 47% dos votos válidos.

“Encerramos, neste domingo (29/11), o debate eleitoral com a vitória de Maguito Vilela e Rogério Cruz para prefeito e vice de Goiânia pelos próximos quatro anos. Proclamada a vontade do povo, e como governador de Goiás, parabenizo Maguito Vilela e Rogério Cruz pelo resultado alcançado. Continuo na torcida e em orações pela breve recuperação do prefeito eleito de Goiânia.”

Goiânia registrou recorde em abstenções, nulos e brancos. “Reforça que o momento é de unirmos forças na defesa dos interesses maiores da população de nossa Capital. Nos colocamos à inteira disposição para a continuidade das parcerias voltadas para a promoção do bem-estar coletivo”, destacou.

Intubado

Internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, por complicações da Covid-19, o o agora prefeito eleito de Goiânia, Maguito Vilela, ainda não foi comunicado sobre a vitória nas urnas. O emedebista está sedado, inconsciente no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde está internado desde o dia 27 de outubro.

De acordo com o Hospital Albert Einstein, no dia 17 de novembro “foi iniciado tratamento dialítico seguido de instalação de ECMO para possibilitar ventilação protetora pulmonar. Hoje, 29 de novembro, encontra-se traqueostomizado, sedado e conectado a ventilação mecânica com parâmetros satisfatórios de oxigenação. Mantém a estabilidade hemodinâmica e segue em suporte da ECMO e hemodiálise contínua”, registrou a unidade particular em nota. Metropoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
29nov/200

Eduardo Paes (DEM) volta à Prefeitura do Rio de Janeiro com quase 64% dos votos

Atual prefeito Marcelo Crivella (Rep) obteve apenas 35% dos votos válidos no segundo turno

Candidato do DEM, Eduardo Paes foi eleito Prefeito do Rio de Janeiro (RJ) neste domingo (29) com 64,41% dos votos válidos, contra 35,59% de Marcelo Crivella (Republicanos), com quase 88% das urnas apuradas. Matematicamente, Paes está eleito.

Paes foi prefeito do Rio de Janeiro por dois mandatos, entre 2009 e 2017, e conseguiu voltar ao cargo este diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
29nov/200

Bruno Covas (PSDB) é reeleito em São Paulo com 59,34% dos votos

Atual prefeito de São Paulo disputou segundo turno com Guilherme Boulos (Psol)

Atual prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) foi reeleito neste domingo, 29, com 59,34% dos votos válidos. Ele disputou o segundo turno das eleições municipais com Guilherme Boulos (Psol), que recebeu 40,66% dos votos válidos. 

Covas toma posse em 1º de janeiro de 2021, e terá como vice o vereador Ricardo Nunes (MDB).

O resultado saiu às 18h59 com 93% das urnas apuradas.

O tucano foi reeleito com amplo leque de alianças políticas, formando coligação que engloba onze partidos (PSDB, MDB, PP, Podemos, PSC, PL, Cidadania, DEM, PTC, PV e PROS).

Covas também ganhou os apoios dos candidatos derrotados Celso Russomanno (Republicanos), Joice Hasselmann (PSL) e Andrea Matarazzo (PSD).

As principais críticas enfrentadas por Covas foram em relação à escolha de seu vice, cuja mulher registrou boletim de ocorrência em 2011 por violência doméstica. Nunes também é investigado por suposto envolvimento com esquema em creches. Covas afirmou que “coloca a mão no fogo” por Nunes, que “não responde a nenhum processo judicial, não há nenhuma denúncia no Judiciário.”

Entre as principais propostas de Covas para o segundo mandato estão zerar a fila de creches, criar novas unidades de saúde (UPAs e UBSs), criar o maior programa de moradias populares na cidade, criar um sistema de transporte público por barcos e avançar no plano de privatizações.

Neto do ex-governador de São Paulo Mário Covas, que morreu em 6 de março de 2001, vítima de um câncer, Bruno Covas assumiu a prefeitura em 2018, quando João Doria (PSDB) saiu para disputar o governo de São Paulo. O prefeito enfrenta desde 2019 um tratamento contra um câncer na cárdia, que é a região entre o esôfago e o estômago, com metástase no fígado e linfonodos.

Ele foi internado pela primeira vez no dia 23 de outubro de 2019, quando quadro de erisipela (infecção na perna), que evoluiu para trombose venosa profunda (coágulos). Os coágulos subiram para o pulmão, causando o que é chamado de embolia. Durante os exames para localizar os coágulos, médicos detectaram o câncer. O prefeito passou por sessões de quimioterapia e imunoterapia.

Em 7 de agosto, o último boletim médico divulgado pela equipe responsável pelo tratamento informou que o prefeito continuaria realizando sessões de imunoterapia. Os médicos afirmaram, na ocasião, que ele “está em plena saúde e liberado para realizar atividades pessoais e profissionais sem restrições”. Em junho de 2020, Bruno Covas foi diagnosticado com Covid-19 e trabalhou em casa por 2 semanas, até se recuperar da doença. Diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
28nov/200

Maia e Alcolumbre conseguem unir esquerda e direita contra a reeleição

Os dois não desistiram de passar por cima da Constituição para se manterem no poder

Nada estabeleceu consenso entre direita e esquerda, nas redes sociais, como a condenação às manobras de Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre para se reelegerem presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado. A ambição da dupla do DEM ignora artigo da Constituição e conseguiu algo inédito em tempos de divisão política: unir bolsonaristas, petistas etc., segundo pesquisa ModalMais/AP Exata entre 23 e 27 de novembro. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A notícia de que o Supremo Tribunal Federal permitiria a reeleição da dupla causou indignação geral. Virou um dos assuntos da semana.

Sem apoio no Congresso, Maia e Alcolumbre apelou do STF, onde só têm amigos. Mas o artigo 57 da Constituição é claro: veda a reeleição.

O STF ainda vai julgar a ação no dia 4, mas, para criar “clima favorável” às suas pretensões, a dupla espalha que já tem “maioria” dos ministros.

A pesquisa apontou que a tentativa da dupla motivou “acusações de desrespeito pela Constituição e novos pedidos de intervenção militar”. Diário do Poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
28nov/200

Saúde vai nomear 187 servidores na próxima semana

Profissionais das áreas médica, enfermagem, fonoaudiologia e técnica vão preencher vacâncias na secretaria

Profissionais irão reforçar a assistência nas unidades de saúde do DF – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

O Governo do Distrito Federal vai nomear 187 profissionais para a Secretaria de Saúde até a próxima sexta-feira (4/12). De acordo com o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, os novos servidores vão reforçar a assistência à população do DF preenchendo as vacâncias existentes no quadro da pasta.

Serão nomeados 147 médicos de várias especialidades, dez farmacêuticos, quatro fonoaudiólogos, 12 enfermeiros da família, quatro enfermeiros obstetras e dez técnicos de hematologia e hemoterapia.

A Secretaria de Saúde tem utilizado todas as vacâncias publicadas para reforçar a equipe dos servidores, em consonância com as limitações estabelecidas pela Lei 173/20.

O secretário Osnei Okumoto esclarece que, desta forma, “a Secretaria estará sempre acompanhando a necessidade dos nossos servidores e chamando os profissionais aprovados nos nossos concursos vigentes”.

A nomeação prevista para a próxima semana, segundo o secretário, foi um “compromisso firmado com o governador Ibaneis Rocha em nomear profissionais para a Secretaria de Saúde”. Okumoto acrescenta que “essa convocação tem também a participação da Secretaria de Economia”.

A subsecretária de Gestão de Pessoas, Silene Almeida, lembrou que “essas nomeações demonstram que a atual administração tem compromissos com a saúde pública e com os servidores públicos que estão sempre sendo valorizados”.

SES/DF

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
27nov/200

Deputado Iolando participa de termo de assinatura que destina áreas para a PMDF e DETRAN

Foto: Israel Pinheiro

O deputado Iolando (PSC) participou nesta sexta-feira (27), da solenidade de assinatura da retificação no Título de Doação, através do Termo Aditivo, de áreas destinadas ao Governo do Distrito Federal.

O distrital foi convidado pelo Superintendente do Incra/SR-28/DFE, Igor Soares Lelis em parceria com a Administração Regional de Brazlândia, para participar da cerimônia de assinatura do termo de doação. O evento ocorreu às 10h, na área destinada ao Posto Policial do Rodeador Estande de Tiro da PMDF, às margens da DF-430, altura do Km 05 em Brazlândia.

Foto: Israel Pinheiro

Ao todo, serão destinados 12,70 hectares para instalações da Policia Militar do Distrito Federal (PMDF) e 9,09 hectares para instalações do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (DETRAN/DF), conforme a Lei nº 5.362, de 03 de julho de 2014, de autoria do Poder Executivo.

Foto: Israel Pinheiro

Após a assinatura, os presentes foram convidados para uma visita na área destinada ao DETRAN, seguindo para a pista de pouso e decolagem das aeronaves de combate a incêndio florestais do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBMDF). Ao final da cerimônia, a recepção proporcionada pela Administração de Brazlândia, foi no Sítio Serra Dourada no Capão da Onça.

Ascom Deputado Iolando

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
26nov/200

Cresce a expectativa de retorno do presidente Jair Bolsonaro ao PP

Presidente do PP, Ciro Nogueira disse que presidente não respondeu ao convite, mas se sentiu “lisonjeado” com o chamamento

O presidente Jair Bolsonaro ainda não respondeu ao convite para retornar ao Partido Progressistas, ao qual já foi filiado, mas se sentiu “lisonjeado” com o chamamento, segundo o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI). Mas a filiação pode estar mais próxima do que se imagina: ontem, Bolsonaro admitiu que tem “opção” ao Aliança pelo Brasil, que tenta viabilizar desde o ano passado. Exatamente o PP. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Ciro Nogueira descartou “recompensas”. “Jamais haverá troca de apoio por cargos”, garante ele. Tampouco ministério de “porteira fechada”.

Segundo o senador, Bolsonaro sempre deixou claro que não negocia cargos, mas admitiu eventuais convites a “técnicos qualificados” do PP.

O PP tem grande chance de eleger o futuro presidente da Câmara, e um dos cotados é Arthur Lira (AL), permitindo “governabilidade tranquila”. Diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
26nov/200

PTB à todo vapor para eleger 3 DISTRITAIS e 1 FEDERAL em 2022

O PTB realizou no dia de ontem, quarta-feira (25)  o ATO DE FILIAÇÃO do PAULO FERNANDO (ex-candidato à federal com média de 30 mil votos).

O presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, junto com a deputada distrital e Presidente do PTB-DF, Jaqueline Silva  fizeram questão de dar boas vindas ao mais novo filiado e agora dirigente partidário nacional e local. O evento contou com diversas outras lideranças populares e pré candidatos à Deputados Distritais e Federais.

A estratégia do PTB é ousada e trabalha para juntar de 6 à 8 pré candidatos com média de 20 à 25 mil votos para disputar a vaga de DEPUTADO FEDERAL!

A nova regra eleitoral obriga aos partidos políticos a terem um time de pré candidatos próprios e o PTB já está com suas nominatas de Distritais e Federais bem alinhados, ultrapassando mais de 600 mil votos provados em urnas!!! E a cada dia que passa novos membros aderem à esse projeto e se filiam.

Donnysilva

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
26nov/200

Em 10 dias, 6.180 aderem ao Refis e renegociam R$ 479 mi em dívidas no DF

Conforme indicou o "Refisômetro", são 5.385 pessoas físicas e outras 795 empresas e negócios locais que pretendem zerar os débitos com o GDF

DANIEL FERREIRA / METRÓPOLES

Com 10 dias de lançamento, o Programa de Incentivo à Regularização Fiscal (Refis 2020) criado pelo Governo do Distrito Federal (GDF) registrou adesão de ao menos 6.053 pessoas físicas e jurídicas. No total, os brasilienses negociaram R$ 479.907.322,67 em débitos inseridos na Dívida Ativa local.

De acordo com os dados do “Refisômetro“, plataforma criada pela Secretaria de Economia para monitorar a adesão ao refinanciamento, até o fim da tarde desta quinta-feira (26/11) já eram 5.385 pessoas físicas e 795 empresas e ou negócios locais que recorreram à modalidade para negociar os valores em atraso com o Fisco do Distrito Federal.

“Em 10 dias de Refis, as adesões mostram o acerto da medida adotada em prol do interesse público e da economia local”, declarou ao Metrópoles o secretário de Economia, André Clemente.

Até agora, o GDF já recolheu R$ 25.589.767,18 de impostos e taxas em atraso, mas deve receber até o fim da vigência do Refis-DF o montante de R$ 454.317.555,49.

Novo Refis

O programa abrange 266 mil pessoas físicas e 78,4 mil empresas, todas com irregularidades nos tributos distritais. A renegociação dos débitos começou no dia 15 de novembro (segunda-feira) e poderá ser feita pela internet ou pessoalmente, com horário marcado, nas agências da Receita do DF e nas unidades do Na Hora (veja endereços abaixo).

Segundo a Secretaria de Economia do DF, o novo Refis poderá sanar dívidas de 344.686 pessoas físicas e jurídicas, que chegam a R$ 30 bilhões. Para o governo, grande parte dos devedores não tem condições de quitar os débitos e, apesar da expressiva renúncia fiscal, o Refis vai ajudar o setor produtivo a enfrentar e superar a crise causada pela pandemia da Covid-19.

Conforme a versão original, o programa contempla dívidas geradas até 31 de dezembro de 2018. Precatórios poderão ser usados no pagamento. A expectativa do GDF é de que o Refis 2020 também auxilie o Executivo local a fechar as contas do ano com equilíbrio.

Descontos na dívida principal:

1) 50% do seu valor para débitos inscritos em dívida ativa até 31 de dezembro de 2002;
2) 40% do seu valor para débitos inscritos em dívida ativa entre 1° de janeiro de 2003 e 31 de dezembro de 2008;
3) 30% do seu valor para débitos inscritos em dívida ativa entre 1° de janeiro de 2009 e 31 de dezembro de 2012.

Faixas de desconto em juros e multas:

1) 95% do valor, para pagamento à vista ou em até 5 parcelas;
2) 90% do valor, para pagamento em 6 a 12 parcelas;
3) 80% do valor, para pagamento em 13 a 24 parcelas;
4) 70% do valor, para pagamento em 25 a 36 parcelas;
5) 60% do valor, para pagamento em 37 a 48 parcelas;
5) 55% do valor, para pagamento em 49 a 60 parcelas; e
6) 50% do valor, para pagamento em 61 a 120 parcelas.

Metrópoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
26nov/200

Bolsonaro desafia o STF e abre mão de depor sobre ‘interferências na PF’

Ainda que venha a ser obrigado a depois, ele não poderá ser punido se não o fizer

Bolsonaro pediu a conclusão do inquérito por entender que a divulgação da reunião ministerial não mostrou qualquer interferência, como denunciado pelo ex-ministro Sérgio Moro.

A decisão do presidente foi enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) pela Advocacia-Geral da União (AGU) para tentar dar celeridade ao inquérito, que está suspenso desde 17 de setembro, por determinação do ministro Marco Aurélio, até que o plenário do STF decidisse sobre a possibilidade do depoimento ser feito por escrito.

Segundo a AGU, Bolsonaro decidiu “declinar do meio de defesa que lhe foi oportunizado unicamente por meio presencial” e, sendo assim, pede o “pronto encaminhamento dos autos à Polícia Federal para elaboração de relatório final a ser submetido, ato contínuo, ainda dentro da prorrogação em curso, ao Ministério Público Federal”.

Ainda que venha a ser determinado o seu depoimento, o presidente poderá faltar à oitiva e não poderá ser punido por isso, de acordo com decisões de 2018 do próprio STF.

O pedido de conclusão do inquérito será analisado pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do caso, mas vale lembrar que a Procuradoria Geral da República (PGR) colocou em investigação a possibilidade de denunciação caluniosa por parte do ex-ministro Sérgio Moro.

Diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
26nov/200

Brazlândia: Vila dos Rodoviários receberá estacionamento

A cidade de Brazlândia vem recebendo obras importantes para sua comunidade, nessa quinta-feira (26) o parlamentar da região, Iolando Almeida, anunciou o tão sonhado estacionamento da Vila dos Rodoviários, localizada na Quadra 48 da expansão da Vila São José.

O fundador da Vila dos Rodoviários, Damião Miguel, esteve presente ao evento de lançamento da obra e ressaltou a conquista para os moradores;" Sonhamos e hoje estamos vendo se transformar em realidade o estacionamento da Vila dos Rodoviários. Só temos que agradecer ao deputado Iolando Almeida pela a iniciativa de trazer a obra para a comunidade", declarou Damião.

A obra já foi iniciada com a topografia e estará pronta no primeiro semestre de 2021.

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
24nov/200

DF: Aprovada a Lei da liberdade econômica

Distrital Iolando Almeida

Foi sancionado pelo governador Ibaneis Rocha, nesta terça-feira (24), o Projeto de Lei 731/2019, de autoria do deputado distrital Iolando (PSC), que regulamenta no Distrito Federal o art. 3º, § 1º, III, da
lei federal nº 13.874, de 20 de setembro de 2019, Lei da Liberdade Econômica, para dispensar de licenciamento as atividades consideradas de baixo risco, cujo funcionamento não gere impacto significativo à segurança ambiental, sanitária e econômica.

 

Ascom Deputado Iolando

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn