28abr/130

Caso Raad Massouh: Tribunal quer desmembrar o processo

 

O Conselho Especial do Tribunal de Justiça do DF determinou a apuração mais aprofundada de dois inquéritos específicos de fraude em licitação, referentes ao processo do deputado distrital Raad Massouh (PPL).

Os volumes foram alvo de relatórios da seção de análise financeira da Polícia Civil do DF. Os apêndices foram destacados pela Corregedoria da Polícia Civil como eventuais fraudes.

NOVA DEFESA O despacho foi publicado ontem e o deputado terá 15 dias, a partir da notificação oficial, para apresentar nova defesa à Justiça. Além disso, a desembargadora relatora do caso, Sandra de Santis, determinou o desmembramento do processo criminal.

A magistrada avaliou que “o número excessivo de réus poderá prejudicar a instrução criminal”. Ela quer evitar a demora e um possível arquivamento do processo.

ACUSADOS SÃO 38 Ao todo, são 38 acusados, que ainda precisam ter as denúncias formatadas. Como com Raad a questão está mais avançada, foi pedido o desmembramento. O processo continuará sobre segredo de justiça.

Raad Massouh é acusado de suposto desvio de verba pública por meio de emenda parlamentar, apresentada ao orçamento de 2010.

Fonte: Jornal de Brasília - 28/04/2013
Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn