18set/140

Cristiano Araújo promove paz entre ciclistas e motoristas no DF

O deputado Cristiano Araújo (PTB) reuniu-se no neste domingo (14) com mais de 60 ciclistas, incluindo o presidente da Confederação Brasileira de Ciclismo, Éder Vieira, e diretores de empresas de ônibus, que irão preparar seus motoristas para respeitares os ciclistas. Também estiveram presentes Vitor Meira, Maurílio Junior e Vinicius Canedo, grandes praticantes e amantes do ciclismo. 

As propostas de Cristiano Araújo incluem campanhas publicitárias com objetivo que motoristas respeitem os ciclistas, capacitação de motoristas de ônibus e de táxis para respeitarem as “duas rodas”, instalação de chuveiros, vestiários estacionamentos seguros em repartições públicas para incentivar a bicicleta como meio de transporte,  promoção, construção e conservação das ciclovias.

Além disso, Cristiano também afirmou que vai lutar para reconstruir o velódromo e a pista de cross que foram desfeitos na construção do estádio Mané Garrincha. Ele disse ser “Meu objetivo do deputado Cristiano Araújo estimular e apoiar as competições de ciclismo no DF por meio de emendas parlamentares”. 

fonte: blogdodonny

16set/140

Marina diz que Dilma e Mantega serão demitidos pelo povo

Marina-rollemberg-e-beto

Chico Gois, O Globo

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, recorreu à sua história pessoal, de superação da pobreza, para dizer que, ao contrário dos boatos espalhados por petistas, não vai acabar com o Bolsa Família, ou outros programas sociais implantados pelo governo do PT. Marina fez um discurso em Ceilândia, cidade satélite do Distrito Federal, semelhante ao do ex-presidente Lula, que abusava de citações à sua vida humilde para criar empatia com os mais pobres. A candidata do PSB relembrou que foi alfabetizada aos 16 anos e que passou fome e contou um episódio familiar no qual seus pais diziam que estavam sem fome para que os filhos pudessem comer o pouco que tinha em casa, a despeito de, segundo Marina, não comerem há dois dias.

- Eles têm mentido, agredido, espalhando boatos que vou acabar com o Bolsa Família e o Mais Médico. É mentira. Olhem nos meus olhos. É mentira e eles sabem que estão mentindo. Quem tem essa história, não na teoria, mas no sangue, no corpo magro, não acaba com o Bolsa Família – discursou.

A candidata ainda criticou a atual gestão econômica do Planalto e disse que a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, serão “demitidos pelo povo brasileiro”. Segundo ela, o governo fez uma contabilidade criativa e manipulação de preços para controlar artificialmente a inflação.

- A presidente Dilma disse que está revendo tudo isso e até se comprometeu a demitir seu atual ministro da Fazenda. Só que obviamente agora é tarde porque ambos serão demitidos pelo povo brasileiro.

Marina também afirmou que pretende manter a meta de inflação em 4,5%. E disse que eventuais aumentos nos chamados preços controlados – como o combustível e a energia – não serão feitos de uma só vez e terão de ter critérios.

– Isso não será feito sem critérios, no chutômetro. É por isso que temos duas coisas: Banco Central independente, para que não seja colocado a serviço de interesses políticos imediatistas, que compromete o futuro do nosso país, em função da luta do poder pelo poder, e vamos trabalhar também para que nosso país, adquirindo credibilidade, volte a ter investimento e, dessa forma, resolver o grave problema do baixo crescimento e da elevação dos juros. Vamos trabalhar para que o país faça seu dever de casa.

Durante o comício, Marina voltou a dizer que seus adversários, sobretudo os petistas, estão desesperados com o desempenho dela e acusou o PT de se tornar uma máquina interessada apenas em ganhar as eleições.

– Eles viraram uma máquina de disputar o poder pelo poder.

‘NÃO VOU AGREDIR UMA MULHER’

A candidata, que é evangélica, disse que o estado é laico e que os brasileiros querem viver em paz. Citando nominalmente a presidente Dilma Rousseff, ela afirmou que não irá falar mal de sua antiga colega de ministério.

– Presidente Dilma, a senhora fique tranquila que não vai receber de mim o mesmo tratamento que está fazendo comigo. Não vou agredir uma mulher. Não vou mentir a seu respeito.

Marina voltou a dizer que, diante dos ataques dos adversários, irá oferecer a outra face.

– Podem agredir, podem mentir, que vamos oferecer a outra face. Mas não é para levar um bofetão, que meu pescocinho é tão fino que não aguenta. Ao ódio, vamos oferecer o amor, à preguiça, o trabalho, à corrupção, a honestidade e competência. É disso que eles têm medo. Podem provocar, que nós não vamos nos transformar neles.

Antes de Marina chegar ao local do comício, petistas se posicionaram ao lado do palanque, com bandeiras vermelhas, gritando palavras de ordem em favor de Dilma e do candidato do PT ao governo do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. Carros de som também passavam a toda hora e seus locutores provocavam os aliados de Marina, dizendo que não era hora de se votar em aventureiros. Quando Marina chegou, às 11h40min, eles deixaram o local.

INDÍGENAS ENTREGAM DOCUMENTO PARA CANDIDATA

No final da tarde, a candidata participou de um encontro com lideranças indígenas em Brasília. Ela afirmou que é contrária ao projeto que tramita no Congresso que prevê que a demarcação de terras deixe de ser uma prerrogativa do presidente da República, como é hoje, e passe a ser dos parlamentares. Marina também afirmou que não tem preconceito contra as hidrelétricas, mas, para que sejam construídas, além de um plano de viabilidade econômica, há que ter outros estudos, com observação do impacto ambiental e cultural nos povos da floresta. Os indígenas apresentaram um documento com dez reivindicações à candidata, fortalecimento da Funai, aprovação do Conselho Nacional de Políticas Indigenistas, demarcação de terras, melhorias nas áreas de saúde e educação. Marina se comprometeu a atender o que chamou de essencial, sem especificar quais itens.

16set/140

Candidato é expulso de partido

O candidato a deputado distrital Pedro do Ovo será expulso do PPL-DF. A exclusão de seu nome vai ocorrer na noite desta segunda-feira,15. O motivo da expulsão é o apoio do candidato a outro deputado federal que não é do seu partido.

fonte: blogdoodir

13set/140

ARRUDA ACUSA O PT DE RECORRER AO ‘TAPETÃO’

 FREJAT ASSUMIRÁ CANDIDATURA E A MULHER DE ARRUDA, FLÁVIA PERES, SERÁ VICE 

Arruda saindo da casa de Roriz, logo após decisão de renunciar candidatura (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

Arruda saindo da casa de Roriz, logo após decisão de renunciar candidatura (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

Brasília - O ex-governador José Roberto Arruda (PR) anunciou neste sábado (13) que está deixando a campanha e confirmou que o ex-deputado Jofran Frejat assumirá seu lugar como candidato do partido ao governo do Distrito Federal. Ele também afirmou que sua mulher, Flávia Peres, será a vice de Frejat.

“Quem deve a partir deste momento receber o meu bastão é o Jofran Frejat”, declarou Arruda, em um ato político convocado no diretório local do PR para chancelar a troca. “Chegou a hora do tudo ou nada.”

No ato desta tarde, Arruda acusou o PT, partido do atual governador do Distrito Federal e candidato a reeleição Agnelo Queiroz, de tentar ganhar a eleição “no tapetão”. “A história revela o uso de uma boa lei para fins mesquinhos. Hoje o que se vê é a excepcionalidade da aplicação da lei justamente no meu caso porque o PT resolveu ganhar no tapetão”, disparou Arruda.

No comando do DF entre 2006 e 2010, Arruda é suspeito de envolvimento com um esquema de compra de apoio político conhecido como “mensalão do DEM”, partido ao qual era filiado. O caso veio à tona há quatro anos com a divulgação de vídeos de Arruda e de aliados recebendo dinheiro. À época, o ex-governador chegou a ser preso pela Polícia Federal.

Enquadrado como “ficha suja”, Arruda vinha travando uma batalha judicial para conseguir concorrer. Ele sofreu o último revés na noite de quarta-feira, quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou o registro da candidatura do ex-governador.

Em reunião nesta manhã, Arruda disse a aliados que não contava com uma reversão do quadro no Supremo Tribunal Federal (STF) e, como o prazo para a substituição de candidatura acaba nesta segunda-feira (15), decidiu promover a troca. O rearranjo teve a bênção do ex-governador Joaquim Roriz, principal aliado de Arruda na briga pelo governo do DF.

Em um inflamado discurso, no qual Arruda alegou que promovia seu “último gesto na vida pública”, o ex-governador disse que foi derrotado em diversas instâncias judiciais. Alegou ainda que com a distribuição de seu caso no Supremo Tribunal Federal para a ministra Rosa Weber, o registro de sua candidatura foi definitivamente negado. “Não desisti e não me acovardei.”

Também pesou na decisão, segundo o próprio Arruda, o fato de uma impugnação após a data limite para a substituição de candidatura afetar todo o grupo político que apoiava sua eleição. “Não seria apenas o fim da minha carreira política. Seria o fim de projeto que é muito maior do que eu.”

Escolha

Frejat, que concorria como vice de Arruda, foi o nome escolhido por ter baixa rejeição e sobretudo por ser próximo de Roriz. Aliados disseram ainda que abrir mão da cabeça da chapa foi uma decisão pessoal de Arruda e alegaram que, mesmo fora oficialmente da disputa, ele deve se empenhar na campanha. Sem o ex-governador operando nos bastidores e pedindo votos para o novo candidato, o nome de Frejat poderia não ser competitivo na corrida eleitoral. (Ricardo Della Coletta/Agência Estado)

13set/140

Arruda desiste de candidatura ao GDF e Jofran Frejat o substitui

A esposa do ex-governador, Flávia Arruda, fecha a chapa como vice

O ex-governador se reuniu com aliados na manhã deste sábado antes de tomar a decisão

Após a derrota no Tribunal Superior Eleitoral e da forte pressão de aliados, o candidato José Roberto Arruda (PR) desistiu de disputar as eleições para o governo do Distrito Federal. Em seu lugar assume o vice da chapa, Jofran Frejat. A mulher do ex-governador, Flávia Peres, entra como vice. O anúncio oficial deverá ser feito ainda neste sábado.

Apesar de resistir à renúncia, o ex-governador foi convencido por aliados próximos que essa seria a melhor decisão a ser tomada. Isso porque havia uma preocupação de que o seu nome permanecesse na chapa até segunda-feira, data com a qual o TSE vem trabalhando como prazo máximo de substituição de nomes.

Apoiadores da candidatura de Arruda estiveram reunidos na casa do ex-governador Joaquim Roriz na manhã de hoje. Alberto Fraga, candidato a deputado federal pelo DEM, e o senador Gim Argelo participaram do encontro. Ao deixar a residência de Roriz, Fraga falou rapidamente com a imprensa. Garantiu que a decisão de renunciar paetiu do próprio Arruda, que, segundo ele, não sofreu pressão do PR, nem de partidos da coligação. Fraga declarou ainda que Joaquim Roriz e Wesliam Roriz estarão presentes no anúncio oficial da decisão. José Roberto Arruda deixou a casa, localizada no Park Way, sem falar com os jornalistas.

fonte: correioweb

 

12set/140

DF: Arruda entra no STF contra decisão do TSE que barrou sua candidatura

Arruda lidera atualmente as pesquisas de intenção de voto para governador do DF. Pedro Ladeira - 25.ago.2014/Folhapress.

O ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda entrou na tarde desta quinta-feira (11) com uma reclamação no STF (Supremo Tribunal Federal) contra decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que barrou a sua candidatura ao governo do DF pelo PR com base na Lei da Ficha Limpa. 

O argumento do advogado José Eduardo Alckmin é que o TSE contrariou jurisprudência do próprio Supremo ao não considerar a data do pedido de registro de candidato (5 de julho) como marco para levar em conta a situação de elegibilidade do candidato... 

"Estamos pedindo que o Supremo examine essa situação e, entendendo da mesma forma que a parte entende, aplique seu entendimento de que deve prevalecer aquela velha orientação de que o que vale é a data de registo", afirmou. 

A defesa alega ainda que houve mudança de regra em pleno andamento do processo eleitoral. 

"Em um julgamento há dois anos, o Supremo Tribunal Federal entendeu que não são viáveis mudanças repentinas de jurisprudência durante o curso do processo eleitoral. A nosso ver foi o que aconteceu." 

A polêmica no caso de Arruda é que ele foi condenado por improbidade administrativa em segunda instância pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal dias depois do pedido de registro, mas o TSE barrou mesmo assim a sua candidatura. 

"A reclamação vem a ser proposta por falta de sintonia, no nosso entender, entre a jurisprudência do Supremo com o tribunal [TSE]", acrescentou o advogado.

 Hoje à noite, o TSE poderá retomar julgamento sobre recurso de Arruda contra a sua decisão. Na sessão passada, ocorrida na terça-feira (9), o ministro Gilmar Mendes pediu vista (mais tempo para analisar o caso) e o julgamento acabou suspenso, mas não tem data certa para ocorrer.

 

Fonte: Por FERNANDA CALGARO, portal UOL, em Brasília
11set/140

Reprovação ao governo Agnelo cai 7 pontos e vai a 39%

agnelo

Instituto Datafolha ouviu 765 eleitores em todo o DF nos dias 8 e 9 de setembro. Margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos

Do G1 DF – Pesquisa Datafolha encomendada pela TV Globo e divulgada nesta quarta-feira (10) mostra que 40% avaliam a gestão do governador Agnelo Queiroz (PT) no Distrito Federal como regular. Outros 39% reprovam e 20% aprovam.

O resultado da pesquisa da avaliação de governo é:

- Aprovam: 20%

- Regular: 40%

- Reprovam: 39%

Em relação à primeira pesquisa do Datafolha sobre avaliação do governo do DF, realizada em agosto, a taxa de reprovação oscilou 7 pontos para baixo (de 46% para 39%).

A aprovação do governo oscilou 5 pontos para cima (de 15% para 20%). A parcela que avalia como regular a gestão no DF oscilou 4 pontos para cima (36% para 40%).

Nota

O instituto pediu aos entrevistados que atribuíssem uma nota de 0 a 10 como avaliação do desempenho do governador. A média final foi de 4,5.

Realizada nos dias 8 e 9 de setembro, a pesquisa entrevistou 765 eleitores em todo o Distrito Federal. A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levada em conta a margem de erro de quatro pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo número DF-00040/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo número BR-000584/2014.

- See more at: http://blogs.maiscomunidade.com/blogdocallado/#sthash.fjA8SvUk.dpuf

11set/140

Arruda tem 37% dos votos, Agnelo 19% e Rollemberg 18%, aponta Datafolha

Simulação do segundo turno mostra vitória de Rollemberg sobre Arruda. Na disputa com Agnelo, o ex-governador venceria

Rollemberg-11-08-141

Nova pesquisa de intenção de voto para o Governo do DF mostra que José Roberto Arruda (PR) continua na liderança da disputa. O levantamento do Datafolha aponta que o ex-governador tem a preferência de 37% dos eleitores, enquanto Agnelo Queiroz (PT) ficou com 19% e Rodrigo Rollemberg 18%.

A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos. O instituto ouviu 765 eleitores em todo o DF em 8 e 9 de setembro. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo. No levantamento anterior, feito nos dias 2 e 3 de setembro, Arruda tinha 34%, Agnelo 19% e Rollemberg 13%.

Os outros concorrentes registraram os seguintes percentuais:

- Toninho (PSol): 4% - Luiz Pitiman (PSDB): 4% - Branco/nulo: 8% - Não sabe/não respondeu: 10%

Na simulação para o segundo turno, foram analisados dois cenários. No embate entre Arruda e Agnelo, o ex-governador seria eleito com 49%, enquanto o petista ficaria com 30%. Branco, nulo ou nenhum somaram 15%. Outros 6% não souberam responder. Se Arruda disputasse com Rollemberg, o candidato do PSB venceria a disputa com 43% contra 42%. Brancos/nulos atingiriam 10%. Não souberam ou não quiseram responder 6% dos entrevistados.

fonte: blogdodonny

11set/140

Arruda afirma que permanece na campanha, apesar das derrotas judiciais

Ex-governador reuniu aliados e comunicou a decisão, numa aposta de que o STF concederá o registro da candidatura. Avaliação é de que Roriz, barrado pela Ficha Limpa, errou ao desistir em 2010.

Almiro Marcos arrudafica

 Arruda: “Candidatura foi decisão difícil, mas também firme e sem volta”

Mesmo com as sucessivas derrotas judiciais, o ex-governador José Roberto Arruda (PR) usou ontem o programa eleitoral no rádio e na televisão para manifestar a sua intenção de continuar na disputa pelo Governo do Distrito Federal. “Todos sabem o que eu tenho passado desde que eu decidi entrar nesta campanha. Foi uma decisão difícil, mas foi também uma decisão firme e sem volta”, declarou, no dia seguinte ao julgamento de um recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Na manhã de ontem, ele também sofreu um revés na Corte. A 1ª Seção do STJ decidiu adiar a indicação do relator que vai analisar novo recurso no qual o ex-governador tenta suspender a condenação que o tornou inelegível, conforme a Lei da Ficha Limpa. Hoje, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode voltar a analisar o processo relacionado ao registro da candidatura de Arruda. A tendência é de que o recurso seja rejeitado.

Integrantes da chapa de Arruda têm demonstrado preocupação com os desdobramentos jurídicos. mas acreditam que ele não vai desistir. O ex-governador voltou ontem a garantir aos aliados que não voltará atrás. Em conversa com seu grupo político, o candidato do PR afirmou que vai até o fim das eleições. Os advogados acreditam na possibilidade de vitória em recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a rejeição do registro da candidatura.

A avaliação entre arrudistas é de que Joaquim Roriz errou ao desistir da campanha em 2010. O grupo de Arruda acredita que Roriz teria ganhado a eleição e seria mantido no cargo pela Justiça. Há quatro anos, o ex-governador abriu mão da candidatura, por complicações com a Lei da Ficha Limpa, e colocou em seu lugar a mulher, Weslian Roriz.

O grupo político reunido em torno da candidatura de Arruda (que inclui rorizistas, o ex-senador Luiz Estevão, presidente do PRTB, o ex-deputado Alberto Fraga, do DEM, e o senador Gim Argello, do PTB) tem até segunda-feira para decidir se o cabeça de chapa será mantido ou trocado. O prazo de 20 dias para troca não é assunto pacificado. Até as eleições passadas, a chapa para o governo poderia ser trocada até na véspera da votação de primeiro de turno. A minirreforma eleitoral, que não está em vigor nestas eleições, passou a prever um intervalo mínimo de 20 dias, para que haja tempo de o eleitor tomar conhecimento da mudança na chapa. Como a lei não está em vigor, o TSE editou uma resolução que estabelece o mesmo prazo. “Se alguma coligação pensa em substituir um candidato, sugiro que, para não correr riscos de ter problemas lá na frente, tem de fazer isso até a data estabelecida de 15 de setembro. Se exceder esse prazo e depois o candidato apresentar problemas no registro, aí a coligação terá de fazer a contestação junto à Justiça Eleitoral”, explicou o jurista Arnaldo Versiani, ex-ministro do TSE.

Um dos advogados de Arruda, José Eduardo Alckmin, também ex-ministro do TSE, reforça que a posição da Justiça Eleitoral não é clara em relação ao prazo. Ele tem dito que a decisão política de substituição ou não na chapa diz respeito ao ex-governador e seus aliados. “Quanto ao prazo, não se sabe ao certo qual é a base legal para a troca. Esse é um ponto que, caso necessário, poderá ser colocado para posicionamento do TSE”, salientou.

O ex-governador não fez pronunciamento público a respeito de sua posição. Por orientação dos advogados, preferiu usar o tempo da propaganda eleitoral. Em uma declaração de cerca de três minutos, garantiu que continua na campanha porque a decisão não é só dele, é da população que lhe dá apoio. E, mesmo após três derrotas seguidas, reafirmou confiar na Justiça. “Se não confiasse, não estaria aqui”, afirmou.

Fonte: Correio Braziliense

10set/140

Mais de 1000 pessoas comparecem a reunião de Cristiano Araújo‏

10648597_343770819115998_1631324604664373219_o

Durante reunião com a equipe de trabalho da campanha em busca de uma vaga na Câmara Legislativa do Distrito Federal com o número 14014, o deputado Cristiano Araújo (PTB) reuniu mais de 1000 pessoas na manhã dessa segunda-feira (8), em seu comitê, localizado no Lúcio Costa.

O objetivo do encontro foi motivar a equipe para o trabalho nas últimas três semanas da campanha eleitoral. Havia moradores de diversas cidades do Distrito Federal, como Planaltina, Sobradinho, Paranoá, Recanto das Emas, Gama, Santa Maria, Taguatinga, Riacho Fundo I e II, Samambaia, entre outras cidades.

Gostaria inicialmente de agradecer a presença de cada um de vocês aqui neste momento. A luta continua e faltam apenas três semanas. Vocês são o coração desse sonho, desse projeto. Fazemos política por amor, por um ideal e queremos mudar a vida das pessoas. Vamos para rua gente, vamos levar nossas ideias por toda a cidade”, destacou Cristiano.

Crédito: Edson Leal

Fonte: Assessoria 

10set/140

POLITICA: JUVENTUDE NO COMANDO DE AGACIEL MAIA EM BRAZLÂNDIA

Parlamentar aposta na juventude e experiência na busca de sua reeleição na cidade do Morango

Os jovens Neizinho Bsb e Maggaiver no comando

Os jovens Neizinho Bsb e Maggaiver no comando

O distrital Agaciel Maia vem mostrando que a sua experiência não le afasta de apostar na juventude. Na cidade de Brazlândia o distrital escolheu duas jovens promessas da politica local para dar direção ao seu projeto de reeleição.

O ex- coordenador politico do distrital Olair Francisco na região, o popular Neizinho Brasilia e seu aliado de primeira hora, o servidor da área de segurança pública conhecido por Maggaiver. Tem a missão da garantir uma boa votação ao bem colocado nas pesquisas Agaciel Maia.

Procurado pelo o blogdogbu a dupla acredita que o trabalho misturado a seriedade será os ingridientes necessários para a vitória de Agaciel Maia; " Sabemos da responsabilidade que é representar e coordenar um parlamentar da invergadura do Agaciel Maia. Vamos construir um proposta que sirva aos interesses da população do DF e em especial para nossa querida Brazlândia. Por isso somos Agaciel Maia"  declarou Neizinho Brasilia.

fonte: Redação

 

10set/140

STJ confirma a inelegibilidade de Arruda por 3×1

arruda:cassação

 Almiro Marcos/Helena Mader

O Superior Tribunal de Justiça negou o recurso especial apresentado pela defesa do ex-governador José Roberto Arruda (PR) para tentar derrubar uma condenação por improbidade administrativa. Por 3 votos a 1, os ministros da 1ª Turma do STJ negaram as pretensões do ex-governador. Os advogados do candidato do PR alegavam no processo que o juiz responsável pela condenação em primeira instância, Álvaro Ciarlini, seria suspeito para julgar ações relativas à Operação Caixa de Pandora.

Primeiro a votar, o relator Napoleão Nunes Maia Filho acatou os argumentos da defesa e deferiu o recurso. Os ministros Benedito Gonçalves, Sérgio Kukina e Regina Helena Costa divergiram do relator e negaram o recurso especial. Havia um risco de empate porque o ministro Ari Pargendler, o quinto da turma, não participou da sessão.

A decisão do STJ não impede que Arruda continue na campanha. Ele teve a candidatura impugnada pelo TSE, mas entrou com embargos. Hoje à noite, o recurso será avaliado pelos ministros da Corte. A defesa já adiantou que irá ao STF caso o Tribunal Superior Eleitoral negue os embargos. Até lá, o ex-governador pode continuar na campanha e com horário na propaganda eleitoral na televisão.

Fonte: Correio Braziliense

10set/140

PEDIDO DE VISTA DE GILMAR MENDES INTERROMPE JULGAMENTO DE ARRUDA

ARRUDA PERDIA POR 2×0 QUANDO GILMAR MENDES PEDIU VISTA E PAROU TUDO
min gilmar mendes by roberto jayme

O pedido de vista do ministro Gilmar Mendes interrompeu o julgamento, nesta terça-feira (9) à noite, dos embargos de declaração interpostos por José Roberto Arruda (PR) contra o indeferimento de sua candidatura a governador do Distrito Federal.

O relator do recurso, ministro Henrique Neves, acolheu em parte os embargos – sem efeitos modificativos – apenas para esclarecer alguns pontos suscitados pela defesa do candidato, mantendo a decisão que considerou Arruda inelegível com base na Lei da Ficha Limpa (LC nº 135/2010), após ele ter sido condenado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), no dia 9 de julho, por improbidade administrativa, dano ao patrimônio público e enriquecimento ilícito.

Segundo Neves, não há omissão nem identificação da necessidade de juntada de certidão decorrentes de prerrogativa de foro, uma vez que o acórdão regional foi mantido pelo TSE pela presença da mesma hipótese de inelegibilidade reconhecida na origem. Para ele, “o eventual inconformismo da defesa com a decisão não constitui tema a ser abordado e examinado em embargos de declaração”.

O relator também ressaltou que “não existe omissão no acórdão embargado, já que houve manifestação expressa do Tribunal no tocante à observância do princípio da segurança jurídica”. Seu voto foi acompanhado pelo ministro Admar Gonzaga, antes do pedido de vista que interrompeu o julgamento.

A impugnação de José Roberto Arruda a governador foi requerida por Antônio Carlos de Andrade e Aldemário Araújo Castro, candidatos aos cargos de governador e senador pelo PSOL. Também fazem parte da ação os candidatos a deputado distrital Ricardo Lopes Burity e a deputado federal Raphael Daher Curado. informações do Diário do Poder.

10set/140

Caso Arruda: Guerra sucessória

Com o desfecho do julgamento da tarde desta terça-feira,9, José Roberto Arruda(PR), que corre o risco de ficar inelegível nesta eleição, a coligação partidária terá difícil decisão a tomar: a escolha do substituto do cabeça de chapa.

O grupo possui pelo menos três nomes constantemente especulados: o do senador Gim Argello (PTB), da deputada distrital Liliane Roriz (PRTB) e da ex-primeira-dama, Flávia Peres, atual esposa de José Roberto Arruda.

Fontes ligadas ao ex-governador do PR garantem que o primeiro nome da lista seria o do senador Gim. Porém, o desgaste causado com a indicação de Gim para o Tribunal de Contas da União poderia pesar de forma desfavorável ao possível substituto. A favor, o grande poder de articulação doe Argello.

No ranking dos preferidos, em segundo lugar estaria Flávia Arruda. O que pesa contra a ex-primeira-dama, no entanto, é a falta de experiência administrativa e política da moça. A favor, a facilidade de transferência do voto.

A "zebra"

Na lanterninha caminha a filha mais nova do ex-governador Joaquim Roriz, a distrital Liliane Roriz (PRTB). A parlamentar possui carisma e um sobrenome de peso. O que pesa contra a distrital é a postura independente que sempre tomou durante seu mandato na Câmara Legislativa.

fonte: blogdoodir

7set/140

Valdelino e os contratos na Petrobras

valdelino

Preso desde março, Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, disse que se abrisse a boca não haveria eleição no Brasil. Pelo visto, não haverá, ao menos para o PT, PMDB, PP, PTB e até o PR, além de 12 senadores, 49 deputados federais, seis governadores e um ministro de Estado.

Talvez a delação consiga explicar como  Valdelino Barcelos (candidato a deputado distrital),  amigo pessoal do vice-governador do DF e presidente do PMDB, Tadeu Filippelli, conseguiu contratos milionários na Petrobras nos últimos anos.

Em 2012,  Barcelos surpreendeu o Brasil com a paralisação dos caminhoneiros, fato que chamou a atenção das autoridades devido à liderança do empresário e a força do setor.

Novamente PT e PMDB estão no centro do furacão.

fonte: blogdodonnysilva