15out/140

PRB com Rollemberg

O PRB-DF já decidiu. Na reta final do segundo turno o partido vai declarar apoio a Rodrigo Rollemberg(PSB). O PRB obteve 63 mil votos. Além de ter tido o distrital com maior número de votos nessas eleições.

Júlio César obteve 29.384 votos. Um reforço e tanto para Rollemberg.

Fonte: blogdoodir

14out/140

Politica: Promessa de bomba!!!

download

O processo politico no DF pode ter uma reviravolta. Pelo menos é o que  os correligionários da campanha de Jofran Frejat estão apostando as suas últimas fichas. Nos bastidores políticos eles falam que existe uma cartada final para diminuir a enorme diferença do atual lider nas pesquisas Rodrigo Rollemberg sobre seu adversário Frejat.

A tal bomba comentada na campanha de Frejat poderá ter efeito de bombinha se não tiver uma consistência real dos fatos. E se não tomar muito cuidado poderá vitimar o seu adversário e se tornar ainda mais fácil a sua vitória. Coisas da politica!

fonte: Redação

14out/140

Dilma Rousseff quer o apoio de Frejat. PMDB-DF estaria no pacote

A terça-feira,14, foi agitada lá pelas bandas de Águas Claras. Um passarinho nos contou que estiveram reunidos representantes da candidatura de Jofran Frejat(PR), o vice-governador Tadeu Filippelli(PMDB), alguns petistas do DF e até representantes da campanha da presidente Dilma Rousseff.

O tema foi o possível apoio de Jofran Frejat, a Dilma que não está nada bem nas pesquisas aqui no DF. Em troca, os petistas do DF e todo o PMDB-DF apoiaria campanha de Jofran.

Seria uma forma de dar o troco em Rodrigo Rollemberg que a nível federal está apoiando Aécio Neves. Além de alavancar a candidatura de Dilma e do próprio Frejat. Em contrapartida o PMDB-DF teria uma grande fatia de um possível governo Frejat.

Tem sentido

Só para lembrar no DF recentemente Ibope divulgou os seguintes números: Aécio tem 69%, e Dilma, 31% Rodrigo Rollemberg (PSB) – 60% Jofran Frejat (PR) – 40% - Votos válidos.

Os números não mentem, a união dessas forças seria a tampa e a panela. Pessoas que estavam na reunião disseram que caso, esse acordo vingue, a candidatura de Rollemberg ficaria em apuros.

Tempo ao tempo...

Fonte: blogdoodir

14out/140

Paranoá: Ele é o cara!

Cidade do Paranoá identifica no voto uma nova liderança

1621715_1434963280085928_608504682_n

O nome do candidato Salve Jorge saiu fortalecido no processo politico de 2014. O jovem militar obteve uma votação expressiva em sua região e conseguiu bater com larga vantagem o padrinho da região, Robério Negreiros.

Com o apoio de mais de cinco mil moradores da região o nome de Salve Jorge poderá surgir muito forte para o cargo de administrador regional do Paranoá. Vale lembrar que os partidários e lideranças comunitárias acreditam que o formato defendido por Rodrigo Rollemberg poderá ser empregado na cidade e Salve Jorge certamente partirá na frente.

Lembrando que o formato só será empregado se o vencedor do processo politico for o candidato do PSB.

fonte: Redação

14out/140

Com esses aliados, Dilma não precisa de adversários

Gilberto Carvalho, ministro-chefe da Secretaria da Presidência da República (Imagem: Marcelo Camargo / Agência Brasil)

Gilberto Carvalho, ministro-chefe da Secretaria da Presidência da República (Imagem: Marcelo Camargo / Agência Brasil)

Por Ricardo Noblat

Leiam só o que disse, ontem, no Recife, o ministro-chefe da Secretaria da Presidência da República, Gilberto Carvalho.- Atravessamos um momento delicadíssimo da nossa campanha.

Candidato que acredita na vitória – ou mesmo aquele que não acredita – jamais admite que sua campanha atravessa um momento delicadíssimo. Isso significa que a derrota está logo ali na esquina.

Gilberto não é candidato a nada. Mas desfruta da autoridade de ministro de Estado e de secretário da presidente da República. Não é pouca coisa.

Ele não parou por aí. Afirmou:

- Plantou-se um ódio enorme em relação a nós. Eu não sei o que foi aquilo. Em São Paulo, estava muito difícil andar com o broche ou a bandeira da Dilma. Em Brasília, a cidade estava amarela, sem vermelho. O ódio tem sido construído com a gente sendo chamado de ladrão. Com frequência, a gente vem sendo chamado de um grupo de petralhas que assaltaram o governo.

Se a intenção de Gilberto foi atrair a solidariedade dos representantes de movimentos sociais que o escutavam, é possível que o efeito produzido sobre eles tenha sido outro.

Por que em São Paulo a aversão ao PT chegou ao ponto de tornar arriscada a vida de quem se exibe com o broche do partido ou a bandeira de Dilma?

Por que em Brasília, cidade de funcionários públicos, onde por duas vezes o PT governou, o vermelho simplesmente desapareceu das ruas?

Dá para pensar.

Gilberto se faz de coitadinho com o que chama de ódio contra o PT. O correto seria chamar de cansaço. Ou de decepção. Profunda.

De resto, Dilma faz um governo medíocre. A inflação voltou. E o país parou de crescer.

Quanto aos petistas serem chamados de assaltantes…

A maioria dos petistas não merece ser tratada assim. A maioria dos filiados de qualquer partido não merece ser tratada assim.

Os que roubaram e deixaram roubar, esses devem ser presos e condenados.

 

14out/140

AÉCIO: GOVERNO ESTÁ ‘ASSUSTADÍSSIMO’ EM PERDER ELEIÇÕES

POSSIBILIDADE DE DERROTA DEIXOU O GOVERNO ‘ASSUSTADÍSSIMO’, DIZ AÉCIO

aecio neves em sp by marcos fernandes 02

O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou nesta terça-feira, 14, que o governo de sua adversária Dilma Rousseff (PT) está “assustadíssimo em perder as eleições”, por isso está colocando em prática o que classifica de campanha de mentiras, calúnias e difamações. “Estou inaugurando um mentirômetro no seu site para rebater tanta mentira, seja no twitter da presidente, seja de seus parceiros. Esta é a campanha com maior número de mentiras, é um vale tudo, parece que eles não podem deixar o poder”, disse o tucano, em entrevista concedida na produtora onde grava seus programas do horário eleitoral gratuito.

Nas críticas, Aécio disse que o desrespeito deste governo não tem limites porque a mudança chegou. “Estou preparado para o debate olho no olho com minha adversária. Estamos a 15 dias da libertação, vamos tirar o jugo do PT das costas dos brasileiros”, emendou.

O tucano rebateu também as críticas feitas por Dilma sobre a derrota de seu candidato, Pimenta da Veiga, na eleição estadual em Minas Gerais, vencida pelo petista Fernando Pimentel e sobre o fato de ter obtido cerca de 500 mil votos a mais do que o tucano, que governa o Estado por dois mandatos consecutivos. “Houve disputa local em Minas entre dois candidatos, trabalhei pelo meu e ele perdeu, isto é um fato, mas respeito o resultado porque sou um democrata e vamos em frente porque ainda há uma disputa presidencial em curso.”

Ao falar sobre o pleito em Minas Gerais, Aécio partiu para o ataque ao PT, citando a apreensão no aeroporto de Brasília de R$ 116 mil em dinheiro vivo com um colaborador da campanha petista que atuou em Minas. “Nunca vimos tanto dinheiro usado em uma campanha pública, em Minas Gerais, sobrou tanto que acabou parte dele sendo apreendido em mala de dinheiro em um jatinho saindo de Belo Horizonte com assessores da campanha do PT.” E voltou às críticas com o PT, destacando que o atual governo petista “está nos seus estertores e caminha para o final, para o bem do Brasil”.

Marina

Com relação aos próximos passos da ex-senadora Marina Silva, sobre o apoio que recebeu neste segundo turno, Aécio ponderou: “Outras etapas provavelmente virão, mas não cabe a mim cobrar absolutamente nada, só me cabe agradecer.” O presidenciável tucano reiterou que ficou muito feliz com o apoio de Marina e disse que não deve ter sido fácil para ela tomar tal decisão, porque representa uma outra corrente política. “Mas ela tomou essa decisão em favor do Brasil”, disse, destacando que é o candidato da mudança.

A entrevista coletiva foi concedida por Aécio, antes de participar do primeiro debate deste segundo turno, na TV Bandeirantes. Ele disse que “está de alma leve” e é assim que vai participar do embate com a adversária do PT, Dilma Rousseff. Mas alertou: “Estou pronto para rebater as calúnias e difamações que estão ocorrendo porque este governo já percebeu que o atual ciclo (de poder) está acabando.” Na saída da produtora, o governador de Pernambuco, João Lyra, falou que a campanha do tucano em seu Estado está crescendo. (Elizabeth Lopes, Pedro Venceslau e Débora Bergamasco, AE)

14out/140

Politica: Tiririca pede voto pra Frejat

Divulgação

Divulgação

A entrada do palhaço tiririca na campanha do candidato Jofran Frejat vem sendo aguardada com muita expectativa. A oposição deverá turbinar as redes sociais declarando que a campanha de Frejat é realmente uma piada e só faltava o tiririca.

Enquanto a oposição acredita que o eleitorado do DF vai considerar um erro estratégico a entrada de um palhaço na campanha do nivel de Brasilia. O grupo de Frejat acredita que não será apelativa a participação do palhaço e a sua votação expressiva em São Paulo poderá refletir na eleição de Frejat. Então vamos esperar!

fonte: Redação

14out/140

POLITICA: Tucanos vão de Rollemberg

Izalci, Raimundo Ribeiro, Eduardo Jorge e Pitiman firmam parceria do PSDB com Rollemberg

Divulgação

Divulgação

O lider nas pesquisas de intenções de voto para o GDF, Rodrigo Rollemberg, recebeu mais um reforço ao seu projeto em ocupar a cadeira mais importante do DF.

O candidato do PSDB ao GDF, Luiz Pitiman e integrantes da cúpula tucana de Brasilia selaram o apoio ao projeto do candidato do PSB, Rodrigo Rollemberg. Com a decisão do tucanato brasiliense o candidato  sairá fortalecido e aumenta ainda mais as suas chances de sair vitorioso na disputa com seu adversário Jofran Frejat.

fonte: Redação

14out/140

PT ATACA JUIZ QUE DESMANTELA SEU ESQUEMA DE CORRUPÇÃO NA PETROBRAS

PARTIDO CRITICA JUIZ QUE DESTRÓI PETROLÃO IMPLANTADO NO GOVERNO LULA

Juiz Sérgio Moro determinou que provas da Lava Jato sejam compartilhadas com CPI da Petrobras (Foto: JF Diorio/AE)

Juiz Sérgio Moro determinou que ”está destruindo o castelo de propina e corrupção instalada na Petrobras”

Responsável pela condução de processos decorrentes da Operação Lava Jato, o juiz federal Sérgio Moro se transformou nesta segunda-feira, 13, em um dos protagonistas da disputa presidencial. Foi atacado por petistas em documentação entregue à Procuradoria-Geral da República e ao Supremo Tribunal Federal, em Brasília. Ao mesmo tempo, foi celebrado por tucanos em um evento de campanha em Curitiba.

Acompanhado de deputados, o presidente do PT, Rui Falcão, coordenador-geral da campanha da presidente Dilma Rousseff à reeleição, protocolou pedidos para ter acesso à íntegra da delação premiada do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. Nos requerimentos, o PT acusa Moro de violar a delação, que é sigilosa, a partir de oitivas realizadas em um processo da Lava Jato que não está sob segredo.

Informações dos depoimentos sigilosos da delação de Costa vazaram à imprensa no início de setembro. Neles, o ex-diretor envolveu no esquema de propina ao menos três dezenas de parlamentares de vários partidos, governadores, ex-governadores e até um ministro. Entre os citados, havia integrantes governistas, como o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), e oposicionistas, como o ex-governador Eduardo Campos (PSB), que morreu em um acidente aéreo em 13 de agosto.

Até agora, porém, não está claro quantos são os acusados e em que circunstância eles estão citados. As delações estão sob a guarda do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília.

Em meio à polêmica do vazamento, o juiz marcou uma audiência para ouvir Costa e o doleiro Alberto Youssef, que também negocia delação premiada, no processo que investiga propinas na construção da refinaria Abreu e Lima, empreendimento da Petrobras em Pernambuco. Trata-se de uma das várias ações penais da Lava Jato. Os depoimentos foram prestados na quarta-feira.

Os áudios dessas oitivas, nas quais os dois delatores citam o PT, o PMDB e o PP como beneficiários de comissões de até 3% das empreiteiras que fechavam contratos com a estatal, fazem parte do processo, que é público. “Essa divulgação é uma forma transversa de violar o sigilo da colaboração premiada, pelo qual zelam a Procuradoria e a Suprema Corte”, dizem os petistas.

Para o PT, a “divulgação” dos depoimentos por Moro, ao realizar as oitivas num processo público, foi “irresponsável”. O PT diz que o áudio das oitivas da Lava Jato é uma “versão parcial, deturpada – e possivelmente caluniosa – dos fatos às vésperas de um pleito eleitoral, induzindo parte dos eleitores”.

O partido argumenta que na delação, que é sigilosa, outras legendas, incluindo siglas de oposição, foram citadas, pelo que se sabe pelos vazamentos. Já nas oitivas da Justiça Federal do Paraná, aparecem apenas PT, PMDB e PP. Por isso, quer a íntegra da delação.

As chances de os depoimentos serem liberados, porém, são remotas. Seu repasse anularia o acordo de delação de Costa com o Ministério Público pelo qual ele tenta ter sua pena reduzida. Na semana passada, Dilma disse que a oposição usava as acusações de Costa e de Youssef para dar um “golpe” no governo.

‘Marretadas’

Enquanto Falcão se reunia com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e com o ministro Teori Zavascki, responsável pela Lava Jato no Supremo, os tucanos exaltavam Moro em evento em Curitiba. O senador Álvaro Dias, reeleito, ao lado do presidenciável tucano, Aécio Neves, elogiou o juiz.

“O juiz paranaense Sérgio Moro, com as marretadas da indignação nacional, está destruindo esse castelo de propina e corrupção instalada na Petrobras”, afirmou. Dias defendeu os “vazamentos”. “Não podemos ser coniventes com corrupção. O vazamento, em determinadas situações, interessa ao País.”

Magistrados

A Associação dos Juízes Federais do Brasil e a Associação Paranaense dos Juízes Federais divulgaram ontem nota em defesa de Moro. As entidades afirmam no comunicado que “não aceitam qualquer declaração que possa colocar em dúvida a lisura, eficiência e independência dos magistrados federais brasileiros”.

A Procuradoria da República no Paraná também reagiu às críticas do PT. “A atuação da Polícia Federal, do Ministério Público e do Poder Judiciário, nos procedimentos decorrentes da Lava Jato, é estritamente técnica, imparcial e apartidária”, afirmou em nota. (Ricardo Galhardo e Pedro Vesceslau, AE)

14out/140

Ibope, votos válidos: Aécio tem 69%, e Dilma, 31%

Instituto ouviu 2.002 eleitores no DF entre os dias 10 e 12 de outubro.Margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos

Divulgação

Divulgação

Do G1 DF

Pesquisa Ibope realizada no Distrito Federal e divulgada nesta segunda-feira (13) mostra o candidato Aécio Neves (PSDB) na liderança da disputa à Presidência da República na capital, com 69% das intenções de votos válidos. A candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT), aparece com 31%. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.Eleições 2014 n

Confira os dados do levantamento Ibope de intenções de votos válidos, segundo a pesquisa estimulada, em que os nomes dos candidatos são apresentados ao entrevistado:

Aécio Neves (PSDB) – 69%

Dilma Rousseff (PT) – 31%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição....

14out/140

EXAME NEGATIVO DE PACIENTE SUSPEITO DE TER EBOLA LEVANTA AINDA MAIS SUSPEITAS DE “ARMAÇÃO”

SEGUNDO EXAME EM PACIENTE COM SUSPEITA DE EBOLA É NEGATIVO

Em 6 meses, o número de mortos, sobretudo na África Ocidental, já ultrapassou os 3 mil. Foto: Memória EBC

Caso “suspeito” de Ebola coincidiu com vazamentos de informações sobre o esquema do “Petrolão”. Foto: Tânia Rêgo/ABr

O Ministério da Saúde confirmou nesta segunda-feira que Souleymane Bah não está infectado com o vírus Ebola. O resultado da contra prova foi apresentado agora e é negativo. De acordo com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, a suspeita está descartada.

O paciente não apresentou febre enquanto esteve internado e foi mantido em isolamento total no Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro, mas sairá em breve do isolamento após o segundo exame descartar a hipótese de ebola.

Setores de oposição e eleitores nas redes sociais desconfiam que tudo não passou de armação para tentar ofuscar a repercussão das declarações do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa e do megadoleiro Alberto Youssef.

As suspeitas de armação foram objeto de nota na coluna do jornalista Cláudio Humberto, do Diário do Poder, neste sábado: “Oposicionistas aguardam a confirmação do ebola, anunciado no exato dia em que foi revelada a espantosa corrupção na Petrobras, durante os governos Lula e Dilma. Desconfiam que o ebola pode estar sendo usado em lugar de “descobertas” de petróleo, para abafar o escândalo.”

Bah, um missionário de 47 anos, saiu de Guiné, na África Ocidental, no dia 18 de setembro. Após passar pelo Marrocos, chegou ao Brasil no dia seguinte. Por apresentar febre (de apenas 36 graus), o caso foi classificado como suspeito. Mas o que ele tinha, segundo os médicos, era sintomas de desnutrição.

fonte: Diário do Poder

13out/140

PSDB jovem no DF declara apoio a Rollemberg

psdb rollember

Na manhã de domingo (12), a Juventude do PSDB no Distrito Federal declarou apoio ao candidato ao governo do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg do PSB

A juventude alegou que depois do gesto do PSB em apoio ao candidato Aécio Neves do PSDB a Presidência, esse seria o melhor caminho.Como não houve pronunciamento oficial do PSDB até o momento nem nenhum tipo de indicativo para a juventude, eles resolveram seguir por esse caminho.

“Passados 7 dias após o 1º turno das eleições e, constatando uma ausência formal de posicionamento do PSDB DF, assim como qualquer contato por parte da direção do partido com a JPSDB-DF para construirmos uma ponte com os 2 candidatos que disputam o 2ª turno no DF, decidimos nos posicionar em resposta ao gesto feito pelo PSB com o nosso candidato e próximo presidente da República, Aécio Neves.”

Nota da JPSDB-DF

JPSDB-DF em apoio ao candidato ao Governo do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg do PSB.

É chegado a hora de nos posicionar. Passados 7 dias após o 1º turno das eleições e, constatando uma ausência formal de posicionamento do PSDB DF, assim como qualquer contato por parte da direção do partido com a JPSDB-DF para construirmos uma ponte com os 2 candidatos que disputam o 2ª turno no DF, decidimos nos posicionar em resposta ao gesto feito pelo PSB com o nosso candidato e próximo presidente da República, Aécio Neves.

A JPSDB-DF entende que é preciso acima de tudo buscarmos um palanque forte para o 2ª turno para garantirmos a maior votação proporcional do Brasil no DF para Aécio Neves. Entendemos, ainda, que Rodrigo Rollemberg do PSB oferece isso, além de diversos outros predicados que lhe garantirão o próximo governo do DF, daí nosso apoio reciproco.

Por todo o exposto, entendemos a necessidade imediata de nos posicionar. fonte: blogdocallado

 

13out/140

Aécio promete combater ataques e diz: ‘Quinze dias nos separam da libertação’

Durante entrevista coletiva, o presidenciável ainda fez questão de frisar o apoio recebido pela candidata derrotada no primeiro turno, Marina Silva

 Candidato Aécio Neves participa de ato político com o governador eleito do Paraná, Beto Richa, no Expo Unimed - Universidade Positivo em Curitiba, nesta segunda-feira (13)...

 O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou nesta segunda-feira em Curitiba, no Paraná, que sua vitória seria a "libertação" do país. “Exatos quinze dias nos separam da libertação. Da libertação de um governo que vem respeitando muito pouco a democracia. Que, como eu disse em Pernambuco, não respeita seus adversários. Mas eu digo a eles, aqui do Paraná, preparem-se porque nós vamos vencer e colocar a decência e a eficiência de novo a comandar o destino dos brasileiros”, disse o tucano em discurso para lideranças políticas regionais.

 Ao lado do governador reeleito Beto Richa (PSDB), Aécio afirmou também que vai combater os ataques do PT – que antevê “pesados e cruéis”. "Para cada ataque, vilania e calúnia sobre nós, vamos responder com dez verdades sobre eles, como tem dito José Serra [ex-governador de São Paulo, eleito para o Senado] há vários anos". Também estava com Aécio o senador Alvaro Dias, reeleito para o cargo com a maior votação porcentual do país.

O presidenciável tucano discursou durante dez minutos com a voz rouca. Pediu mobilização para vencer a disputa e chegar ao último dia da eleição com "empenho e dedicação" dos paranaenses. "Eu preciso muito do apoio, solidariedade, mangas arregaçadas e do trabalho de cada um de vocês. Eu vou fazer a minha parte. Serei a voz de cada um de vocês pelo Brasil. Mas peço que vocês sejam, a partir do momento que saírem desse evento, a minha voz rouca e corajosa por mudanças", disse o tucano.

Aécio fez questão de agradecer a votação que recebeu no Paraná na primeira etapa da disputa pela Presidência. O tucano obteve no Estado 3,02 milhões de votos - o equivalente a 49,79% do total.

Dias antes do fim do primeiro turno, o tucano divulgou de forma fatiada suas propostas de governo nas redes sociais. Hoje, Aécio cobrou Dilma pela falta de clareza de suas ações e por não entregar o documento com suas intenções para governar o país em um segundo mandato. "Nós temos um projeto para o Brasil. Nosso programa foi divulgado. Agora sou eu quem digo. A candidata oficial sequer tem um programa de governo para apresentar ao Brasil. É um grande salto no escuro."

Durante entrevista coletiva, o presidenciável ainda fez questão de frisar o apoio recebido pela candidata derrotada no primeiro turno, Marina Silva (PSB), e confirmou que encontrará a ex-ministra do Meio Ambiente ainda nesta semana. Uma reunião entre os dois está prevista para ocorrer em São Paulo. Marina já foi convidada para aparecer ao lado de Aécio nas propagandas eleitorais no rádio e na televisão, mas ainda não se pronunciou a respeito. "É possível que nós estejamos juntos essa semana. Não definimos o dia. Falei com ela por telefone mais uma vez depois do evento. Liguei pessoalmente para ela para agradecer a clareza da sua manifestação", afirmou Aécio. Ele evitou, no entanto, abordar qual papel Marina teria em um eventual governo. Disse apenas que Marina representa uma "presença corajosa, firme e patriótica".

PMDB - O tucano ainda disse não sabe qual seria o papel do PMDB em um eventual governo. "Sinceramente, nem pensei nisso. A minha relação é com as forças políticas que estão no nosso entorno. Estou extremamente honrado com os apoios que tenho recebido desde que saiu o resultado das urnas", disse. A declaração de Aécio veio horas depois de Richa dizer que não é preciso excluir o PMDB em um eventual governo tucano. O presidenciável afirmou que não está pensando em nomes e que só pensará nisso se vencer as eleições.

Ao final do discurso, Aécio citou o escritor Guimarães Rosa. "Um conterrâneo meu, Guimarães Rosa, costumava dizer que na vida, o mais o importante não é a largada nem a chegada. Guimarães nos ensinava que na vida - e na política isso também é verdade - o mais importante é a caminhada. Me orgulho muito de fazer essa caminhada ao lado de gente honrada", disse.

O tucano encerrou a agenda em Curitiba com uma visita a Pastoral da Criança, onde assinou um documento com compromissos futuros. Em um rápido pronunciamento, lembrou a importância da nutrição infantil citando os filhos gêmeos, que têm quatro meses de vida. "Um dos meus meninos ficou 65 dias internado em uma UTI, o Bernardo. Se não fosse o atendimento adequado que ele recebeu, talvez ele não estivesse aqui. Vamos criar na rede pública com um amplo programa para crianças prematuras. Buscar ajuda para todo o Brasil, principalmente para as regiões mais carentes, e garantir atendimento adequado para evitar sequelas para aquelas que nascerem com baixo peso", afirmou.

Fonte: Revista Veja. Por BRUNA FASANO. Foto: Geraldo Bubniak/Folhapress
13out/140

Tucanos com Rollemberg

O PSDB-DF já bateu o martelo e vai apoiar Rodrigo Rollemberg. O anúncio será feito na noite(20h) desta terça-feira,14, na Aruc(Cruzeiro). O partido vai seguir uma orientação do presidenciável Aécio Neves que é grato pelo apoio de Rollemberg.

Fonte: blogdoodir

13out/140

Pesquisa Ibope para governador

Informações G1/DF   

Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (13) aponta os seguintes percentuais de intenção de votos válidos na corrida para o governo do Distrito Federal:

Rodrigo Rollemberg (PSB) – 60% Jofran Frejat (PR) – 40%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.   

Rejeição

A pesquisa aferiu a taxa de rejeição dos dois candidatos, isto é, aquele em quem o eleitor diz que não votará de jeito nenhum. O resultado foi o seguinte:

- Jofran Frejat (PR): 39% - Rodrigo Rollemberg (PSB): 26% - Poderia votar nos dois: 21% - Não sabe/não respondeu: 16%

Avaliação do governo

A pesquisa Ibope também perguntou aos eleitores como eles avaliam a administração do governador Agnelo Queiroz. Para 2%, o governo é “ótimo”; 13% o consideram “bom”; 29%, regular; 16%, “ruim”; e 38%, “péssimo”. Não sabem ou não responderam somaram 5%. Dados da pesquisa

A pesquisa foi encomendada pela Rede Globo. Foram ouvidos 2.002 eleitores em todo o Distrito Federal entre os dias 10 e 12 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número DF-00081/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01085/2014.