8fev/190

Brazlândia: Deficiente não assumiu o cargo por falta de boa vontade dos gestores


A cidade de Brazlândia ficou estarrecida pelo o fato do deficiente visual Valdeci Marrero não ter assumido o cargo de ouvidor da administração da cidade.

Em um grupo de whatsApp da cidade de Brazlândia, o administrador regional Jesiel Costa alegou que a dificuldade de mobilidade de Valdevi Marrero até a administração teria sido o principal motivo da desistência do deficiente visual assumir o cargo.

Vale lembrar que Valdevi Marrero tem nível superior é funcionário público há mais de vinte anos e já exerce suas atividades no Parque de Serviços da cidade.

Se o chefe do executivo local fizesse a adequação e remanejasse a ouvidoria para o Parque de Serviços, o deficiente visual teria condições plenas para assumir o cargo. Mas não foi isso que aconteceu.

 

Redação

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn