1fev/190

Política: Esperto demais, vira bicho!

Um determinado parlamentar andou indicando uma pessoa em seu gabinete e tinha por objetivo "matar dois coelhos com uma cajadada só", se deu mal!

Ao indicar alguém grávida a menos de vinte dias para ganhar menino, ate aí tudo bem! Mas achar que a servidora iria pegar a licença maternidade e em seguida ele iria indicar  alguém para substituí-la, foi um erro grotesco de quem não conhece o regimento e as regras do parlamento.

As regras na Câmara Legislativa sao claras quanto a essa situação específica. A servidora ao ter o filho (a) ela se afasta durante a licença maternidade e o cargo fica bloqueado pelo o período da licença da servidora.

Ao acreditar que tinha feito uma jogada de mestre, o nobre parlamentar viu que deixou alguem esperando pelo o cargo e que somente em julho vai poder fazer alguma coisa

Toma destruído!

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn