24jul/180

Rosso mantém indecisão sobre GDF: “Não lançamos majoritária ainda”

Após desistência definitiva de Jofran Frejat (PR), o deputado federal afirmou que construirá eventual candidatura por meio do diálogo

Igo Estrela/Metrópoles

Escolhido pela terceira via para ser o pré-candidato ao Palácio do Buritinas eleições de outubro, Rogério Rosso (PSD) manteve mistério sobre sua decisão em acatar a proposta. Após a desistência definitiva de Jofran Frejat (PR) para ser o cabeça de chapa na coalizão com PR, MDB, PP, DEM, Avante e PHS, o deputado federal e seu grupo soltaram uma nota na qual lamentam a saída do adversário da disputa, mas reiteram a união da aliança formada sob o comando dele e do senador Cristovam Buarque (PPS).

“Continuamos nossa aliança e vamos construir, por meio do diálogo, serenidade, desprendimento e, acima de tudo, união pela população do DF, que não aceita mais os descasos do atual governo”, diz o comunicado.

A declaração não confirma Rosso para a disputa ao Governo do Distrito Federal, mas aponta a disposição de dar continuidade à terceira via, que estava ameaçada de dissolução. “Não lançamos a chapa majoritária ainda”, observou o deputado federal em resposta ao Metrópoles.

Até a última semana, a coalização era comanda por Izalci Lucas (PSDB). Mas, na quinta (19), uma reunião entre aliados mudou o barco de direção. Os coligados tiraram Izalci de cena, afirmaram apoio a Rosso e deixaram a vaga de vice em aberto para um possível postulante do ninho tucano.

“É como se tivéssemos feito uma prévia sem cédula. Todo mundo foi se manifestando a favor do Rosso. O Izalci foi o único que se posicionou de forma diferente. Nós insistimos para ele ser vice, mas Izalci não aceitou”, afirmou Cristovam Buarque, um dos coordenadores da terceira via, quando a decisão foi tomada.

A aliança ainda é formada por PSD, PSDB, PRB, PSC, DC e PPS e, inclusive, já aprovou o plano de governo elaborado por Rosso em uma provável competição.

No domingo (22), Rosso expôs suas principais diretrizes a aliados. Em reunião que durou quase três horas na sede do PSD-DF, no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), representantes do PPS, PSC e PRB concordaram com as ideias do deputado federal e deram sugestões para o esboço de um eventual plano de governo. Metropóles.

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn