7abr/180

Lula deve se entregar após missa em homenagem a Marisa Leticia

REUTERS/Ricardo Moraes

Mais de 15 horas depois de esgotado o prazo para se entregar à Polícia Federal em Curitiba, o ex-presidente Lula continua entrincheirado no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, na rua João Basso, São Bernardo do Campo. Ele chegou ali pouco depois das 19h da quinta-feira, menos de duas horas depois de ser informado sobre o decreto de sua prisão expedido pelo juiz Sérgio Moro, da Operação Lava Jato.

A cúpula da Segurança Pública de São Paulo foi informada por fontes próximas de Lula que ele deve permanecer no Sindicato dos Metalúrgicos até o final da missa em homenagem a sua mulher, Marisa Letícia, que faria 68 anos neste sábado, 7. Advogados informaram aos negociadores que o ex-presidente pretende se entregar em São Paulo após a celebração.

Defesa

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou com reclamação no Supremo Tribunal Federal (STF) com o objetivo de pedir para que Lula aguarde em liberdade até julgamento de mérito da reclamação. A defesa pede uma liminar ao menos para suspender a prisão até a análise de recursos pelo TRF-4. A reclamação foi endereçada ao ministro Edson Fachin.

Entenda

Na sexta-feira, o ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), relator da Lava Jato no tribunal, negou o pedido de medida liminar no habeas corpus impetrado pela defesa de Lula. No habeas corpus preventivo do petista os advogados pediam que fosse concedida liminar para suspender execução provisória da pena até que o julgamento de mérito deste habeas corpus seja realizado.

Na madrugada da quinta-feira, Lula sofreu revés no Supremo Tribunal Federal (STF), que negou o pedido para que ele recorresse contra a condenação em liberdade até a última instância. No mesmo dia, o juiz federal Sérgio Moro expediu o mandado de prisão contra o ex-presidente, que foi condenado a 12 anos e um mês de prisão no processo do caso do triplex do Guarujá.

Fonte: Jornal de Brasília

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn