20dez/170

“Vamos concluir o 1º mandato com contas equilibradas”, diz Rollemberg

Governador deixa no ar intenção de dar continuidade à sua gestão no GDF ao fazer balanço de três anos no Buriti

Michael Melo/Metrópoles

MICHAEL MELO/METRÓPOLES

“Saímos do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e nossos servidores recebem em dia”, afirmou. “Deixamos um legado importante para Brasília, que nenhum governo pode tirar: desativação do Lixão, universalização da educação para crianças de 4 e 5 anos, regularização fundiária, novo modelo de gestão da Saúde e investimentos para enfrentar a crise hídrica”, completou.

Durante a apresentação dos resultados de seu mandato, o governador falou sobre as obras e o desafio de melhorar a qualidade dos serviços prestados na rede pública de Saúde. Ele condicionou contratações de servidores e a criação de 220 leitos do Hospital da Criança à aprovação da emenda ao orçamento do DF que prevê o uso de R$ 1,2 bilhão do Instituto de Previdência dos Servidores (Iprev). A proposta será votada em 15 de janeiro.

Michael Melo/Metropoles

MICHAEL MELO/METROPOLES

Rollemberg falou sobre programas de geração de emprego, austeridade e medidas para conter a crise hídrica

O discurso entusiasmado, contudo, se contrapõe à avaliação do chefe do Executivo local. De acordo com pesquisa Metrópoles/Dados, 73,4% dos eleitores brasilienses consideram a gestão dele ruim ou péssima e 41,5% dão nota zero ao governo. Após o balanço, o socialista foi questionado por jornalistas sobre que nota daria à própria gestão. “Isso a população, no momento certo, dirá”, respondeu.

Realizações

Rollemberg falou ainda sobre as principais obras realizadas sob seu comando, bem como das que ainda estão em andamento. Informou que pretende encerrar de vez o Lixão da Estrutural até o primeiro semestre de 2018. Em relação à crise hídrica, destacou a entrega dos subsistemas produtores do Bananal e do Lago Norte, que adicionam mais de 1,4 mil litros por segundo na captação de água do DF.

A mais importante obra de captação de água, entretanto, ainda está em andamento. É a do Sistema Produtor Corumbá, uma parceria entre os governos do DF e de Goiás.

O socialista lembrou também outras medidas de seu governo, como a implementação do Bilhete Único e o investimento de R$ 207 milhões no Trevo de Triagem Norte e na Ligação Torto-Colorado, que deve resultar no fim de engarrafamentos na saída norte do DF, por onde mais de 100 mil motoristas transitam todos os dias.

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn