16maio/170

“Rollemberg precisa é começar a governar o DF”, ataca PT em nota

Quatro dias depois de o GDF anunciar a abertura de investigação contra políticos e empresas citadas pelos delatores da Odebrecht na Operação Lava Jato, o Partido dos Trabalhadores (PT) no Distrito Federal soltou, nesta terça-feira (15/5), uma nota dura. A legenda acusa o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) de pegar carona na apuração que está sendo conduzida pela Justiça, sob responsabilidade do ministro Edson Fachin (do STF), “para escapulir do centro das críticas que se acumulam sobre ele”.

“O fato é que Rollemberg encontra-se aprisionado em índices medíocres de aprovação por parte da sociedade e não apresenta nenhuma perspectiva de melhoria”. A cúpula petista brasiliense ressalta, ainda, que as denúncias também atingem o PSB, partido do governador. “Mas quanto a isso, Rollemberg mantém o mais completo silêncio. Aliás, o próprio governador se cala sobre o fato de ter recebido recursos da Odebrecht para a sua campanha”, ataca o texto.

Entre os políticos que estão na mira da apuração comandada pelo Palácio do Buriti, estão os petistas Agnelo Queiroz (ex-governador), Geraldo Magela (ex-secretário de Habitação) e Abdon Henrique Araújo (ex-presidente da Terracap).

A lista inclui, ainda, o ex-governador José Roberto Arruda (PR), o ex-vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB) e o ex-secretário de Obras Márcio Machado, além de diretores de empreiteiras como Via Engenharia, Andrade Gutierrez e Odebrecht.

Análise feita pelo governo indica danos de R$ 207 milhões ao erário. O prejuízo coloca, mais uma vez, no olho do furacão quatro grandes obras do DF: Centro Administrativo, BRT Sul, Jardins Mangueiral e o Estádio Nacional Mané Garrincha.

Os petistas subiram o tom das críticas ao socialista, o acusando de “enterrar a CPI da Saúde na Câmara Legislativa, cujo relatório paralelo apresentou graves denúncias de corrupção contra membros do seu próprio governo”.

Por fim, ressaltam “os graves problemas derivados da irresponsabilidade do atual governo, como a segurança pública, a saúde e a gestão hídrica”. “Rollemberg precisa é começar a governar o DF”, provocam.

Confira a íntegra da nota do PT:

O governador Rodrigo Rollemberg utilizou a imprensa, como é seu costume, para dizer que determinou apurações sobre delação premiada do diretor da Odebrecht envolvendo integrantes do Partido dos Trabalhadores. Diante dessa afirmação despropositada, o Partido dos Trabalhadores tem a declarar que:

1. O PT do Distrito Federal é o maior interessado no esclarecimento das denúncias e na aplicação das sanções previstas em lei a quem quer que tenha cometido ilícitos, ao contrário do governador Rollemberg, que não quer apurar nada, mas apenas utilizar a onda de denúncias sem comprovação contra o PT, para se esconder sua incompetência;

2. O governador Rollemberg julga ser ele o único portador da ética e da honestidade. No entanto, foi dele a iniciativa de montar a notória operação política que enterrou a CPI da Saúde na Câmara Legislativa do DF, cujo relatório paralelo apresentou graves denúncias de corrupção contra membros do seu próprio governo;

3. O fato é que Rollemberg encontra-se aprisionado em índices medíocres de aprovação por parte da sociedade e não apresenta nenhuma perspectiva de melhoria. Por isso, o governador utiliza como factoide uma investigação que está sendo conduzida pela Justiça, sob responsabilidade do Ministro, Edson Fachin, para escapulir do centro das críticas que se acumulam sobre ele;

4. O que Rollemberg precisa fazer é começar a governar o DF, cuja população enfrenta graves problemas derivados da irresponsabilidade do atual governo, como a segurança pública, a saúde e a gestão hídrica, para mencionar apenas alguns;

5. Os fatos que envolvem o PT atingem também lideranças do seu partido – o PSB – mas quanto a isso Rollemberg mantém o mais completo silêncio. Aliás, o próprio governador se cala sobre o fato de ter recebido recursos da Odebrecht para a sua campanha;

6. O PT não se calará diante das críticas e manobras diversionistas de Rollemberg. Ao contrário, responderá a todas e continuará a investigar, cobrar e fazer oposição a esse governo incompetente e omisso no trato das questões que afligem a população do DF.

Comissão Executiva do PT-DF

fonte: Metropóles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn