11dez/170

Pré-candidato do PT ao GDF deve ser definido em reunião no dia 17

Se o cenário para as eleições de 2018 está confuso em nível nacional, regionalmente a situação não é diferente. No Distrito Federal, o PT é um dos partidos que ainda escondem o jogo sobre a corrida eleitoral pelo Palácio do Buriti – enquanto nomes conhecidos despistam sobre possível candidatura, outros, menos famosos, são cogitados para dar uma nova cara à sigla. O pré-candidato pode ser definido no congresso extraordinário marcado para o próximo dia 17, um domingo.

Antes do evento, porém, haverá um ato com a presença do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, quando novas filiações devem ser feitas. Esse encontro dos petistas está marcado para quarta-feira (13/12), às 19h, no Teatro dos Bancários.

Deputada federal e presidente do PT-DF, Erika Kokay é um nome de peso lembrado dentro do partido. Mas o discurso defendido por Kokay é que ela contribui melhor para a população mantendo-se na Câmara dos Deputados. “O nível de enfrentamento na Casa, com relação à retirada de direitos e à destruição do país, de certa forma exige que eu tente uma reeleição. Eu diria que nós nunca vivenciamos tanta destruição de direitos”, justifica.

O deputado distrital Wasny de Roure, outro cotado, diz que “seria um grande privilégio servir à população num cargo tão nobre”, mas reforça não ser essa sua intenção. Ele é apontado atualmente como pré-candidato ao Senado Federal pelo PT.

Ainda tentando se afastar da mancha deixada pelo ex-governador Agnelo Queiroz, envolvido em escândalos de corrupção, nomes menos badalados são sondados pelo PT, como o da dirigente do Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF) e da Central Única de Trabalhadores (CUT), Rosilene Corrêa, e o do ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão.

Em entrevista ao Metrópoles, Rosilene Corrêa confirmou ser uma das possibilidades do PT para o Governo do Distrito Federal (GDF) e esclareceu que a candidatura não se trata de uma “vontade pessoal”, mas “partidária”. “Na verdade, esse debate não está sendo feito por mim. Um dos nomes levantados foi o meu, mas [a discussão] ainda está livre.”

Aragão, por outro lado, se mostra mais resistente. Ex-subprocurador-geral da República, ele sustenta que não tem vontade de voltar à vida pública.

Fechei a porta, mas, se houvesse algum tipo de apelo, poderia até reconsiderar. Pessoalmente, não tenho vontade de me candidatar"

Eugênio Aragão, ex-ministro da Justiça

Alianças

Segundo Erika Kokay, o PT ensaia parceria com siglas como PSol, Rede, PCdoB e PDT. A presidente do partido no Distrito Federal sustenta que poucas situações estão definidas no diretório regional: uma delas é a oposição ao atual governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB).

“Não é porque ele não atende as nossas reivindicações, é porque ele ignora a sociedade, o DF, mostra um desprezo por Brasília muito profundo, e é um governo pautado numa incompetência nítida e reconhecida pela população”, critica.

Pré-candidatos de outros partidos


Durante congresso realizado no último fim de semana, os citados para o Buriti pelo PPS foram o senador Cristovam Buarque e o ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Valmir Campelo.

Jofran Frejat (PR) e Alírio Neto (PTB) também devem se arriscar ao cargo majoritário, além do atual governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB). Metropóles.

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11dez/170

Estudante de 18 anos explica a Teoria da Relatividade, de Einstein, em 3 minutos e ganha 800 mil reais

Estudante de 18 anos explica a Teoria da Relatividade, de Einstein, em 3 minutos e ganha 800 mil reais

/ Foto: dostor.org - 08/12/2017 - 05:12:46

Hillary conta que, no colégio, se especializou em física, mas que “aprende muito melhor fora da escola”.

Por Jornal O Sul 

Hillary Andales, estudante filipina de 18 anos, venceu outros 11 mil alunos, de 178 países, e ganhou um prêmio de ciência chamado “Breakthrough Junior Challenge”, criado por Mark Zuckerberg e sua esposa. O desafio era explicar um conceito de física ou matemática de forma acessível, em um vídeo de no máximo 3 minutos. Com bom humor e recursos gráficos divertidos, ela conseguiu esclarecer o que é a Teoria da Relatividade, publicada em 1905 por Albert Einstein.

O prêmio de Hillary é dividido em três partes: uma bolsa de estudos no valor de 250 mil dólares (o equivalente a 800 mil reais) para cursos após o ensino médio, 50 mil dólares (cerca de160 mil reais) para um professor que tenha sido inspirador e 100 mil dólares (o equivalente 330 mil reais) para o laboratório da escola onde estuda.

Em seu blog, a jovem conta que a etapa mais difícil foi encontrar um tema para desenvolver no vídeo. “Escolhi a Teoria da Relatividade porque acreditei que poderia destrinchar esse conceito tão complexo de forma que leigos conseguissem entender. Senti que era esse o assunto certo e logo já comecei a minha pesquisa”, afirmou.

Ela consultou artigos científicos, livros e outras fontes para ter ideias de como elaborar o vídeo. Depois de onze rascunhos, decidiu como o trabalho se estruturaria. O passo seguinte era escolher uma locação para fazer as filmagens: Hillary descartou sua casa, por ser muito pequena, e a escola, por causa do barulho de obras e de sua timidez. Elegeu então uma fazenda, localizada a 22 quilômetros de sua casa.

Depois de todo o processo de captação de imagens e edição, o resultado ficou pronto apenas 1h30min antes do término do prazo para inscrição. Não é à toa que Hillary brinca e se define como “procrastinadora”. Ela já havia tentado ganhar o prêmio no ano passado, quando enviou o material a 10 minutos do fim das inscrições. “Pensando assim, não fui tão mal dessa vez”, escreve.

Hillary conta que, no colégio, se especializou em física, mas que “aprende muito melhor fora da escola”. Ela relata que aprendeu a mexer sozinha em programas de edição de fotografias e de vídeos e que já fez cursos de fotojornalismo. Unindo todas as suas áreas de interesse, Hillary criou um site para escrever sobre o que mais ama: ciência – na linguagem de uma menina de 18 anos, mesclando conceitos complexos e emojis.

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11dez/170

Izalci leva nova rasteira de Rollemberg e seus opositores no PSDB ganham mais espaço no GDF

Izalci leva nova rasteira de Rollemberg e seus opositores no PSDB ganham mais espaço no GDF

Reforço na base de apoio de Rollemberg

O presidente do PSDB-DF e deputado Federal Izalci Lucas sofreu um novo golpe de seus opositores tucanos nesta segunda-feira (11). Após várias rodadas de negociações secretas com o governador Rodrigo Rollemberg, os tucanos insatisfeitos com a gestão de Izalci conseguiram ampliar a força política dentro do Governo do Distrito Federal e ganharam mais uma Secretaria de Estado. Desta vez, o PSDB assume a Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, uma das mais importantes da estrutura distrital.

No Diário Oficial desta segunda-feira, Ludmilla de Faro foi nomeada como a nova titular da pasta. Conhecida militante entre os tucanos, Faro chegou a ser candidata pelo partido em outras oportunidades, sem, contudo, conseguir ser eleita. Ela também ocupa uma cadeira na Executiva Regional e foi, inclusive, o nome escolhido por Izalci para ser delegada do DF no comando nacional da legenda. A eleição que deu a ela a representação nacional partidária ocorreu neste sábado (9).

A escolha do nome da militante tem sido encarada como uma rasteira no atual presidente do ninho tucano brasiliense. Izalci havia colocado todas as fichas em Ludmila para acompanhá-lo na missão de mantê-lo no comando regional do partido. No entanto, a nova secretária já conversava com o grupo opositor para liderar a pasta que seria entregue ao PSDB local, com vistas a uma possível aliança nas eleições do ano que vem.

Recentemente, a Secretaria de Desenvolvimento Social foi alvo de debandada assim que o atual presidente da Câmara Legislativa, deputado Joe Valle, decidiu juntamente com seu partido, o PDT, deixar a base de apoio de Rollemberg. O então titular da área, Gutemberg Gomes, foi exonerado em outubro por ser nome de confiança do chefe do Legislativo.

A pedido do governador, a secretária-adjunta, Marlene Azevedo, continuará temporariamente na vaga. Outros nomes, como o do secretário-adjunto do Trabalho, Thiago Jarjour, que se desligou do PDT, e o da secretária-adjunta de política para Mulheres, Direitos Humanos e Igualdade Racial, Joana D’arc Alves Barbosa Vaz de Mello, permanecerão por enquanto nos postos. Joana D’arc foi nomeada recentemente pelo governador, que decidiu substituir a socialista Márcia de Alencar que até então ocupava o cargo. Márcia virou assessora do gabinete do governador. As trocas foram feitas no último dia 5 de dezembro. Os nomes que devem compor a equipe da nova secretária ainda estão sendo estudados pelo PSDB.

Reforço na base de apoio

Desde que perdeu aliados importantes em seu governo, como o PSD, o PDT e a Rede, Rodrigo Rollemberg tem investido numa forte aproximação com o PSDB-DF, apesar do posicionamento contrário do comandante local da sigla, Izalci Lucas. Mesmo assim, Rollemberg conseguiu coroar a ex-governadora Maria de Lourdes Abadia, um dos nomes mais conhecidos do ninho tucano, a ocupar a Secretaria de Assuntos Estratégicos. Desde então, o ninho tucano está rachado, já que Izalci tenta assumir a oposição local ao governo socialista.

A pasta de Abadia tem atuado no desenvolvimento de regiões carentes, como o Por do Sol e Sol Nascente, em Ceilândia, base eleitoral da ex-governadora, e foi criada exclusivamente para abrigar a política, hoje a principal opositora de Izalci dentro do PSDB. blogdosombra

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn