11nov/170

Jovem de 19 anos mata esposa e esconde corpo em cisterna

Crime aconteceu em Anápolis. O casal tem um filho de 1 ano e 11 meses

Polícia Civil de Goiás investiga a morte de Letícia Helena Feitosa, 19 anos, encontrada em uma cisterna em Anápolis, distante 153km de Brasília. O ex-marido dela, Lucas Dias Costa, da mesma idade, confessou o crime. Eles tinham um filho.

Letícia desapareceu em 31 de outubro. Na ocasião, Lucas disse à família que a moça havia ficado no terminal rodoviário da cidade e que não tinha visto mais ela. Neste sábado (11/11), segundo a investigação, uma denúncia anônima levou a polícia ao homem.

Lucas Dias foi preso em Goianésia. De acordo com a Polícia Civil, ao ser encontrado, ele confessou o crime contra a sua ex-mulher. Em depoimento, Lucas disse ter asfixiado Letícia, colocado fogo no corpo e entupido a cisterna com entulho.

Leia mais notícias em Cidades

A Polícia Técnica-Científica recolheu o corpo de Letícia, que passa por exames no Instituto Médico Legal (IML) de Anápolis. O Departamento de Investigação de Homicídios está investigando o crime. Ainda não se sabe se alguém ajudou Lucas a esconder o corpo.

Familiares de Letícia contaram aos policiais que Lucas já havia ameaçado a jovem. Eles teriam um casamento conturbado e com várias desentendimentos ultimamente.

O filho do casal, de 1 ano e 11 meses, está sob os cuidados da família de Lucas. O delegado responsável pelo caso, Vander Coelho, disse ao G1 Goiás que acionará o Conselho Tutelar para tomar as devidas providências.

Lucas foi autuado em flagrante por ocultação de cadáver e feminicídio. Vander solicitou que o assassino confesso fique preso preventivamente. Ele está detido no Centro de Inserção Social de Anápolis.

Fonte:Correioweb

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
11nov/170

assageiros encontram portas fechadas do Metrô neste sábado

Liminar suspende movimento grevista iniciado na última segunda-feira (6/11) e prevê multa de R$ 100 mil

Apesar do aviso prévio, greve dos metroviários dificulta deslocamento de usuários de transporte público durante a manhã

Mesmo com o aviso prévio de que os portões do Metrô não iriam funcionar neste sábado (11/10), houve passageiro que encontrou as portas fechadas em 24 estações do Distrito Federal. O terceiro dia da greve dos metroviários dificultou o deslocamento dos usuários de transporte público, tanto para quem queria aproveitar o fim de semana quanto para quem necessita trabalhar. Por medida judicial, os trens devem funcionar na manhã de domingo (12/11), integralmente, por causa do Exame Nacional do Ensino Médio.

Sem Acordo

Em audiência para conciliação ocorrida na sede do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, na tarde desta sexta-feira (10/11), representantes do Metrô e do Sindicato dos Metroviários não conseguiram chegar em um acordo diante das reivindicações da greve, iniciada na última quinta-feira.

Diante do impasse, a previsão é de que a greve continue por tempo indeterminado. A categoria reivindica a contratação urgente dos mais de 600 selecionados dentro das vagas e em cadastro reserva em concurso promovido em 2014. Além disso, cobram o reajuste salarial referente ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 8,41%, atrasado desde 2015.

Fonte: CorreioWeb

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn