10nov/170

nmet emite alerta para temporais e ventanias no fim de semana

Até esta sexta-feira, já choveu 38% do esperado para todo o mês de novembro: 87,6 mm

O fim de semana será marcado por fortes chuvas e rajadas de vento e, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as próximas pancadas serão generalizadas em todo o Distrito Federal. Os maiores volumes estarão na região dos reservatórios do Descoberto e de Santa Maria.

O Inmet colocou o DF sob alerta para chuvas intensas com o perigo potencial, que devem variar entre 20 e 30 mm por hora. Já os ventos podem chegar a 60 km por hora. Na última terça-feira (7/11), a capital federal sofreu com fortes rajadas de vento.

Até esta sexta-feira (10/11), já havia chovido 38% do esperado para todo o mês de novembro. A média mensal é de 231 mm e o órgão já registrou 87,6 mm. A expectativa é de que o volume previsto para o mês seja superado. "Apesar de serem chuvas intensas, não é nada semelhante ao temporal da madrugada de quarta-feira", explica Morgana Almeida, chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet.

O alerta é válido até as 13h30 deste sábado (11/11). "Fazemos alertas nesse modelo para que áreas sem infraestrutura, como o Sol Nascente, possam se preparar e evitar danos", conclui Morgana. As imagens dos satélites mostram que a tendência de temporais permanece até a próxima segunda-feira (13/11).

Monitoramento

Por causa dos alertas e das intempéries do clima, os meteorologistas estão monitorando o clima com atenção redobrada. Há a aproximação de nuvens carregadas vindas do Mato Grosso e toda a região centro-oeste está sob uma área de instabilidade que potencializa chuvas e ventos.

Nos próximos dias, a temperatura não deve ultrapassar os 27ºC. A umidade relativa varia entre 60% e 90%. Discretamente, os níveis dos reservatórios do Descoberto e de Santa Maria apresentaram melhora. O Descoberto alcançou 6% da capacidade e Santa Maria 22,4%.

Fonte: CorreioWeb

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
10nov/170

Preso advogado que abusava de adolescentes depois de oferecer drogas

O homem de 30 anos era investigado há pelo menos quatro meses. A Polícia Civil aponta que o advogado abusava de garotas com idade entre 14 e 17 anos no Itapoã

Um advogado suspeito de abusar sexualmente de diversas adolescentes no Itapoã foi preso em flagrante na manhã de sexta-feira (10/11). Após denúncias, a Polícia Civil cumpriu mandado de busca e apreensão na residência homem de 30 anos. No local, os investigadores encontraram grande conteúdo pornográfico envolvendo jovens entre 14 e 17 anos. Segundo a corporação, elementos indicam que o conteúdo foi gravado pelo abusador em sua casa e em motéis do Distrito Federal.

O homem é investigado há pelo menos quatro meses. As apurações começaram após alguns pais de adolescentes da região comparecem à Seção de Atendimento à Mulher da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá) para denunciar que o advogado estaria aliciando garotas para consumirem drogas e em seguida manter relações sexuais com elas.

Ao longo das investigações, a polícia identificou outras vítimas do homem que atua como advogado. "Ele agia da mesma forma. Oferecia drogas para as vítimas em troca do abuso", detalha o chefe da 6ª Delegacia de Polícia, Ulysses Fernandes. Por volta das 6h da manhã, a corporação direcionou 10 agentes para cumprir o mandado de busca e apreensão. Além do contéudo pornográfico, os investigadores também localizaram uma quantia de maconha e uma balança de precisão na residência do investigado.

Prosseguimento

O advogado foi preso em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e armazenamento de imagens pornográficas. Segundo o delegado Ulysses Fernandes, as investigações agora seguem no sentido de identicar outras vítimas. "Vamos também averiguar a questão de corrupção de menores e o crime de produzir imagens pornográficas de crianças e adolescentes", específica.

A polícia também identificou que o homem já possuí uma passagem por tráfico de drogas, registradas neste ano. Ele será levado preso para o Departamento de Polícia Especializada (DPE) da Polícia Civil.

Fonte: CorreioWEB

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn