31out/170

Cúpula do PSDB torce para uma composição com o PSB sem brigas

Cúpula do PSDB torce para uma composição com o PSB sem brigas

Chapa a ser costurada

Por Ana Maria Campos-Correio Braziliense/Divulgação/Izalci Lucas

A cúpula do PSDB torce para uma composição com o PSB sem brigas. Uma saída seria o deputado Izalci Lucas (PSDB/DF) aceitar ser vice de Rodrigo Rollemberg (PSB), caso a aproximação entre os dois partidos interesse à montagem da chapa presidencial. Difícil será convencer os três envolvidos na história, Rollemberg, Izalci e a ex-governadora Maria de Lourdes Abadia (PSDB). Mas o presidente nacional do partido, Tasso Jereissati, tem dito que precisa do voto de Izalci na Câmara.

Prazo curto

A decisão sobre Maria de Lourdes Abadia ser vice de Rollemberg tem data marcada. Até abril, seis meses antes das eleições, o destino da tucana precisa estar definido porque, se for candidata na chapa, ela terá de se desincompatibilizar do cargo de secretária especial de Projetos Estratégicos. Assim, seriam apenas cinco meses de gestão.

À QUEIMA-ROUPA 

Rogério Rosso, Deputado federal e presidente regional do PSD

Vocês do PSD se sentiram excluídos da negociação do PSB com o PSDB que inclui o cargo de vice nas próximas eleições?

Esse tem sido o estilo do governo Rollemberg desde a transição e de certa forma já não nos causa surpresa.

Foi uma descortesia com o vice-governador Renato Santana?

Entendemos que grupo político é exercido no coletivo. O contrário é puro projeto pessoal. Enquanto alguns têm tempo de articular politicamente o Renato só pensa em trabalhar pela cidade. Mas tenho profunda admiração e respeito pela governadora Abadia. Ela com certeza tem muito a contribuir com o DF seja qual for o governo

Interessa ao PSD continuar na aliança em 2018 sem uma função estratégica na chapa?

Para nós do PSD, política é uma mesa redonda, sem cabeceira. Quem achar que é melhor do que o outro já começa perdendo. Nosso partido tem bandeiras e um planejamento para o DF. Nosso objetivo é estar ao lado de partidos e lideranças políticas que conseguem enxergar as melhores soluções para o DF. Nossa pretensão é ajudar a população na plenitude de ações.

O PSD tem conversado com outros partidos?

Muito menos do que gostaríamos. Para traçar novos cenários precisamos estar livres.

Acha possível apoiar Jofran Frejat, Ibaneis Rocha ou Joe Valle?

São excelentes nomes no tabuleiro. Agora, com as chuvas, tem muita água para passar debaixo da ponte.

Como o partido se sentiria livre para tratar desse assunto?

O partido vai se reunir nos próximos dias e decidir sobre o hoje e o amanhã.

É uma discussão sobre rompimento?

Só existe rompimento quando existe relacionamento.

Desembarque? O PSD vai entregar os cargos?

O destino do PSD será decidido pelos integrantes do partido no devido tempo, sem atropelos ou sentimentos negativos. Para nós, o que vale de verdade é o futuro do DF. Todos os cargos de um governo pertencem ao governador.

A pergunta que não quer calar….

Onde estavam as autoridades públicas do DF que permitiram a construção de mais de 700 edificações irregulares em Vicente Pires, sem controle e com risco de desabamento?

Destino incerto depois de depoimento na Operação Panoptes

A permanência do delegado aposentado Mário Gomes da Nóbrega em cargo de secretário parlamentar na Câmara Legislativa é incerta depois da condução coercitiva ontem na Operação Panoptes. Ele foi levado a prestar depoimento na Divisão Especial de Repressão ao Crime Organizado (DECO) para dar esclarecimentos sobre a relação com o líder da “Máfia dos Concursos”, Hélio Ortiz. Os dois são amigos e foram parceiros em rinhas de galo. A investigação mostrou que os dois mantiveram contato quando a Casa preparava o edital do próximo concurso público. Nóbrega exercia ainda o cargo de chefe da Polícia Legislativa, nomeado na gestão de Celina Leão (PPS). O receio da Mesa Diretora é de que essa relação prejudique a liberação, pelo Tribunal de Contas do DF, do edital do concurso público que está suspenso.

Ex-candidato e responsável pelo inquérito do caso Xavier

O delegado aposentado Mário Gomes da Nóbrega ocupa hoje um cargo no bloco Solidariedade e Trabalho, integrado pelos deputados Joe Valle (PDT), Reginaldo Veras (PDT), Chico Leite (Rede) e Israel Batista (PV). Recebe a gratificação mais baixa, a SP 01, com salário de R$ 1051,13, mas tem acesso direto aos deputados. Hoje advogado, Nóbrega foi candidato a distrital pelo PMN em 2010. Teve 1.703 votos. Em 2004, o delegado, então titular da 27ª Delegacia de Polícia (DP), do Recanto das Emas, foi responsável pelo inquérito que levou à condenação do ex-deputado Carlos Xavier pela morte de um adolescente. Blogdosombra

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
31out/170

MORO AUTORIZA PF A USAR PROVAS DA ODEBRECHT SOBRE ‘PALESTRAS’ DE LULA

LAVA JATO SUSPEITA QUE PAGAMENTOS DE PALESTRAS DO PETISTA PODE TER OCULTADO PROPINAS

MORO AUTORIZA QUE PF USE DELAÇÃO DE EXECUTIVOS DA ODEBRECHT E DOCUMENTAÇÃO LIGADA AOS DEPOIMENTOS SOBRE AS PALESTRAS DO EX-PRESIDENTE LULA (FOTO: PAULO PINTO/FOTOS PÚBLICAS)

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
30out/170

Herdeiro do grupo Giraffas quer ser governador do Distrito Federal

Guerra trabalha na rede de fast-food brasiliense há 20 anos, foi CEO do grupo entre 2012 e 2016 e hoje é membro do Conselho de Administração da organização, com mais de 410 unidades no território nacional e no exterior. Os restaurantes da rede atendem 90 mil pessoas por dia e têm cerca de 10 mil funcionários.

Formado em direito, Alexandre Guerra tem mestrado em administração e MBA em comércio internacional e está incluído em uma mobilização do Partido Novo para as eleições de 2018. Inscrita oficialmente no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde 2015, a legenda terá um candidato para concorrer ao Palácio do Buriti. Mas a confirmação do herdeiro do Giraffas depende da conclusão de procedimentos internos da agremiação.Filiado ao Novo há mais de um ano, Alexandre Guerra passou pela primeira fase da seletiva e precisa avançar em mais três para ter o nome divulgado na convenção estadual, em julho de 2018.

O processo é uma exigência do Novo para os que desejam se candidatar a qualquer cargo eletivo. Antes de um nome ser lançado, é preciso que a pessoa passe por quatro etapas do processo. Os interessados precisam apresentar currículo; gravar um vídeo de dois minutos explicando o porquê da filiação; ser aprovado em uma prova de alinhamento com os valores da agremiação; e ter o aval de uma banca examinadora formada por cinco integrantes de diretorias regionais.

“O Alexandre nunca foi candidato e vive um momento profissional que o torna apto a se dedicar ao projeto. Vamos aguardar a conclusão de todas as etapas da seleção. Mas o nome do candidato ao GDF só será anunciado em julho de 2018”, afirmou o presidente do Novo no DF, Edvard Corrêa.

O ex-reitor da Universidade de Brasília (UnB) Ivan Camargo também chegou a ser cotado para a disputa do cargo majoritário após seleção. No entanto, Camargo trabalha em um projeto na França que vai durar dois anos, e não poderá participar do pleito.

Além da disputa para o GDF, o Novo tem hoje 68 pessoas em fases diferentes do certame interno para disputar cargos de deputados federal e distrital e senador. 

Procurado pelo Metrópoles, Alexandre Guerra disse que não vai comentar a disputa pelo Buriti até a confirmação se será ou não candidato pelo Partido Novo. Metropoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
30out/170

CÂMARA CONVOCA SESSÃO DELIBERATIVA PARA TENTAR ADIANTAR VOTAÇÕES

SEMANA NA CASA TENDE A SER AINDA MENOS MOVIMENTADA POR CAUSA DO FERIADO DE QUINTA-FEIRA

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
29out/170

Tribunal de Justiça do DF bloqueia R$ 142 mil de Sandra Faraj

A deputada distrital Sandra Faraj (SD) teve a quantia de R$ 142 mil bloqueada de suas contas bancárias pela Justiça do Distrito Federal na última sexta-feira (27/10). O valor diz respeito a um contrato feito com a empresa de publicidade NetPub e que não foi pago — a agência acusa Sandra de calote.

A determinação foi assinada pelo juiz substituto da 5ª Vara de Fazenda Pública, Eduardo da Rocha Lee. O documento explica que o bloqueio do dinheiro é uma maneira de garantir que a deputada distrital tenha condições de pagar o que deve à NetPub. Sandra tem 15 dias úteis para apresentar sua defesa por escrito — enquanto isso, o valor foi transferido para uma conta judicial. Metropóles.

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
29out/170

IBOPE APONTA 2º TURNO ENTRE LULA E BOLSONARO SE ELEIÇÕES FOSSEM HOJE

A EX-SENADORA MARINA SILVA APARECE EM TERCEIRO LUGAR EM TODOS OS CENÁRIOS DA PESQUISA

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
29out/170

Polícia Civil encontra ossada às margens da DF-450, em Brazlândia

De acordo com informações preliminares, o corpo seria de um rapaz vítima de latrocínio ocorrido no Guará, no último dia 10. Policiais da 4ª DP (Guará) foram até o local para acompanhar a perícia feita pelo Instituto de Criminalística (IC). O Instituto Médico Legal (IML) recolheu os restos mortais. Metropóles.

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
29out/170

MOTOCICLISTA MATA SERVIDORA E MORRE NA PORTA DO PALÁCIO DO PLANALTO

OFICIAL DO EXÉRCITO PILOTAVA MOTO QUE MATOU MULHER DE 56 ANOS

COM O IMPACTO, A MUKHER FOI ARREMESSA A 50 METROS DE DISTÂNCIA, E A MOTO A 150 METROS. (FOTOS: POLÍCIA MILITAR DO DF)

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
28out/170

Politica: Iolando Almeida vai partir para cima de Juarezão

As três últimas pesquisas de intenções de voto para deputado distrital na região de Brazlândia, fez acender a luz amarela na pré- candidatura do líder dos deficientes Iolando Almeida. Como não anda bem das pernas e correndo sério risco de fracassar mais uma vez nas urnas, o popular Iolando Almeida, deverá adotar um tom mais forte quando o assunto for a reeleição de Juarezão.

A proposta do grupo de Iolando é que chegou a hora de mostrar com mais enfase os erros de Juarezão;" A cidade anda abandonada pelo o deputado da cidade. E o Iolando precisa mostrar uma posição mais firme quanto a isso", salientou um aliado de primeira hora de Almeida.

Procurado pelo o blogdogbu Iolando Almeida não quis se pronunciar. Mas não será surpresa se o pré- candidato Iolando Almeida adotar um tom mais incisivo quanto ao mandato de Juarezão.

fonte: Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
27out/170

Funap participa de feira internacional e expõe produtos fabricados por reeducandos

Legenda: Foto do estande da Funap na Colecionar 2017. Imagem: Ascom/Funap

 

Fundação foi convidada a participar da feira por meio de parceria com os Correios. Peças confeccionadas por reeducandos do sistema prisional do DF, nas oficinas da Funap, fazem parte de exposição de artesanatos da Colecionar 2017.

Os produtos fabricados pelos reeducandos nas oficinas que a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal (Funap/DF) gerencia, dentro do Centro de Internamento e Reeducação (CIR – Papuda), têm espaço garantido na feira Colecionar 2017.  Até o dia 29 de outubro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, a Funap participa do evento com uma exposição repleta de objetos confeccionados por apenados do sistema prisional do DF ao lado de filatelistas de diversas partes do mundo, colecionadores de moedas e cédulas, além dos amantes do artesanato, orquídeas e carros. Por meio da parceria firmada com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios), um dos patrocinadores da iniciativa, a Fundação terá um estande exclusivo para mostrar seu trabalho.

A Funap/DF trouxe para a feira parte dos objetos produzidos em duas de suas oficinas. Pelas mãos do apenados são fabricados os objetos rústicos em madeira maciça, usuais e decorativos, na oficina de marcenaria, expostos no evento. Além destas peças, por meio da parceria com os Correios, com o projeto Eco Postal, materiais em desuso foram doados pelo órgão à Funap e transformados nos mais variados modelos de bolsas e tapetes. São aproximadamente 80 produtos expostos que podem ser adquiridos ou encomendados por quem visita o estande.

Quem esteve ativamente participando do processo de confecção das peças a partir do que fora doado, como o reeducando *Pedro que hoje trabalha na oficina de alfaiataria, achou a ideia incrível ao ver o resultado do trabalho. “Todo este material poderia ir para o lixo e aqui na oficina a gente conseguiu transformar em ótimas peças. É um projeto muito interessante e estar aqui trabalhando para mim também é muito bom”, relata o reeducando.

A diretora-executiva da Funap, Dilma Imai, avalia a participação na feira como uma excelente oportunidade para apresentar o trabalho da Funap em prol da ressocialização das pessoas presas, sobretudo com as iniciativas que envolvem o trabalho e a profissionalização. “É importante que a Funap esteja nestes espaços para ganhar visibilidade. Além de expor os objetos que os reeducandos fazem, esta é uma oportunidade para mostrarmos que temos uma capacidade produtiva muito grande, que este trabalho é possível e que vale a pena investir na ressocialização”, ressalta.

Oficinas da Funap

Com vistas à capacitação e qualificação profissional dos reeducandos, a Funap/DF gerencia, dentro do sistema penitenciário do DF, no Centro de Internamento e Reeducação (CIR-Papuda), oficinas que ofertam os mais variados produtos e serviços utilizando a mão de obra dos apenados:  oficina de marcenaria, serralheria, mecânica, panificação, alfaiataria, serigrafia e atividades agrícolas na Fazenda Papuda.Aproximadamente 100 internos estão inseridos em atividades produtivas intramuros com direito à remição da pena e remuneração por meio da bolsa-ressocialização.

Colecionar 2017

A feira, que ocorre pela primeira vez em Brasília, reúne duas grandes exposições de filatelia, com participação de mais de 50 países. A primeira delas é a Brasília 2017 Internacional Stamp Exhibition e a Exposição Nacional – Brapex 2017.

Serviço:

Exposições e programações artísticas

Data: 24 a 29 de outubro

Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães

Horário: das 10h às 22h. No final de semana: das 9h às 18h

Entrada franca

FONTE: GDF

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
27out/170

“Dizem que vou ser expulsa, mas sou patrimônio histórico do PSDB”, diz Abadia

Após almoço na Residência Oficial de Águas Claras, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) confirmou o nome de Maria de Lourdes Abadia no comando da Secretaria de Assuntos Estratégicos do GDF. A pasta foi criada especialmente para acomodar a ex-governadora do DF e integrante do PSDB, conforme antecipou o Metrópoles na manhã desta quarta-feira (25/10).

“Vínhamos há algum tempo pensando em mudanças nas áreas administrativas do governo e em novas iniciativas, como a implantação de projetos no Sol Nascente, a desativação do Lixão da Estrutural e a incorporação dos catadores. Chegamos à conclusão de que o melhor nome, pela experiência e espírito público, seria o de Maria de Lourdes Abadia”, disse Rollemberg, em coletiva à imprensa nesta tarde.

Ao comentar a decisão, Abadia falou sobre as desavenças entre os tucanos no DF. “Há um problema interno no partido. O governador convidou os fundadores [da legenda na capital] para fazer parte do Executivo – o Virgílio Neto e eu. A composição foi possível a partir da anuência da Executiva Nacional, que está pavimentando as eleições”, destacou a ex-governadora.

Maria de Lourdes Abadia ainda minimizou uma possível retaliação por parte do presidente do PSDB-DF, o deputado federal Izalci Lucas. “Dizem que vou ser expulsa [do partido], mas eu sou ‘tombada’ no partido, tipo patrimônio histórico”, brincou.

Segundo ela, Rollemberg ofereceu, inicialmente, a Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedesmidh) – com o desembarque do PDT do governo, Gutemberg Gomes deixou a pasta –, mas Abadia não aceitou. “Queria uma coisa assim lá pelo Sol Nascente, essa área social, que é o meu lado.”

Além de Abadia, o GDF vai acomodar outro tucano na estrutura do Executivo: o advogado Virgílio Neto, suplente de deputado. Ele assumirá a Subsecretaria de Integração Social, vinculada à Sedesmidh.

A decisão foi tomada após uma conversa entre Rollemberg e o presidente interino do PSDB nacional, o senador Tasso Jereissati, na terça-feira (24), no cafezinho do Senado. Com o embarque do PSDB na base governista, a tendência é de que o grupo mais alinhado com Abadia se fortaleça, já se preparando para 2018.

Rollemberg fez questão de frisar que a entrada do PSDB no GDF tem apoio de outros tucanos graúdos, como o governador de São Paulo. “O Geraldo Alckmin fez questão de me ligar duas vezes para demonstrar a satisfação dessa aproximação do PSDB com o PSB no DF”, disse.

Abismo acentuado

A anuência de Jereissati é considerada uma derrota do deputado federal Izalci Lucas, que se mantém no comando do PSDB candango sob forte resistência da oposição.

Rival de Abadia no partido, Izalci desautorizou o ingresso da sigla no governo. Ao Metrópoles, o parlamentar disse que, na última segunda-feira (23), se reuniu com Jereissati, que lhe contou sobre os planos de Rollemberg.

“Se Abadia está precisando de salário e de resolver problemas pessoais, ela que peça licença do PSDB, porque não há a menor possibilidade de o partido se unir a um governo com 90% de rejeição. É muita prepotência de Rollemberg achar que pode nos cooptar desta forma”, disparou Izalci. A posição do dirigente partidário, contudo, foi ignorada pelos correligionários

Perfil

Abadia tem bastante experiência como gestora. Entre outras funções, assumiu o cargo de vice-governadora e também ficou à frente do Executivo em 2006, no lugar de Joaquim Roriz. No Parlamento, foi deputada distrital e federal. Ajudou a consolidar a maior cidade do Distrito Federal, Ceilândia.

Em 1972, começou a trabalhar no Centro de Desenvolvimento Social (CDS), responsável pela integração dos moradores do novo núcleo habitacional. Logo foi convidada pelo governador Hélio Prates para assumir a Administração de Ceilândia. O nome do estádio Abadião é em sua homenagem.

Está no PSDB há décadas. É considerada uma política séria e respeitada na cidade, com prestígio junto à Executiva nacional.

Tucanos na árvore

Durante o anúncio do governador, dois tucanos foram vistos pousados em uma árvore no jardim da Residência Oficial. “Eles vêm sempre aqui. Às vezes passam voando dentro da sala, mas hoje estão mais felizes. Nunca fizeram tanto barulho”, brincou Rollemberg, depois de fazer fotos dos pássaros. Diariodopoder.

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
27out/170

TEMER FARÁ EXAME UROLÓGICO NO SÍRIO LIBANÊS, NESTE SÁBADO

HOJE 'ELE ESTÁ INTERNADO NO GABINETE DESPACHANDO', DIZ ASSESSOR

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn