28fev/210

Santa Maria: Daniel Radar abrindo o verbo em entrevista no blogdogbu

A cidade de Santa Maria deverá se dividir em dois campos opostos nas eleições para deputado distrital em 2022.

A atual deputada distrital Jaqueline Silva terá um páreo duro daqui a menos de dois anos nas urnas.

O jovem Daniel Radar considerado a "pedra no sapato" de Jaqueline Silva declarou que estará preparado para o embate com a distrital  do PTB e abriu o verbo em entrevista exclusiva ao blogdogbu que será publicada essa semana.

Então fique atento e conheça tudo que Daniel Radar pensa de Jaqueline Silva e seu grupo político.

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
28fev/210

Vicente Pires: Daniel de Castro surfa em avaliação positiva

Daniel de Castro deve chegar 2022 em alta para as disputas eleitorais pela a Câmara Legislativa

No último levantamento realizado a pedido do governo do Distrito Federal onde analisou-se a atuação das administrações regionais, alguns gestores começaram o ano de 2021 com a consciência tranquila.

A pesquisa mostrou alguns administradores já declarados pré-candidatos a deputado distrital em situação extremamente positiva no conceito aprovação popular.

Em Vicente Pires, o administrador Daniel de Castro surfa de forma tranquila na avaliação positiva e está em lua de mel com sua comunidade.

Com análise positiva de quase 50%, Daniel de Castro, mostra a sua força e certamente será um fortíssimo candidato a deputado distrital em 2022.

Vale lembrar que o trabalho da administração de Vicente Pires teve aprovação de 42%, enquanto a aprovação pessoal de Daniel de Castro enquanto gestor da região alcançou 47% de satisfação da população da cidade.

 

Redação

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
28fev/210

Manifestação no primeiro dia de lockdowns movimenta o DF

Na rede privada, a ocupação dos leitos de UTI já atingiu 86% e aumentam os casos de contaminação

No primeiro dia de vigência do lockdowns decretado pelo governador Ibaneis Rocha, o Distrito Federal atingiu neste domingo (28) 97,4% dos leitos de UTI ocupadas, na rede pública, e 86% de ocupação na rede privada, na situação mais dramática já vivida pela população desde o início da pandemia.

Apesar da gravidade da situação, um grupo de pessoas, entre elas um grande número de comerciantes inconformados, protestaram contra o lockdowns na manhã de hoje nas proximidades da residência particular do governador. O lockdown iniciou à 0h01 deste domingo.

Até agora, no DF, desde o início da pandemia, foram registrados 295.615 casos de Covid-19, dos quais 283.000 foram recuperados da doença. Foram registrados, no período, 4.831 óbitos. Atualmente, há 7.784 casos ativos e apenas 63 vagas em UTIs de unidades públicas de saúde. Já fora vacinados 130.547 pessoas.

O decreto de lockdown em vigor autoriza o funcionamento de várias atividades:

– supermercados;
– hortifrutigranjeiros;
– minimercados;
mercearias, padarias e lojas de panificados;
– açougues e peixarias;
– postos de combustíveis;
– comércio de produtos farmacêuticos;
– hospitais, clínicas e consultórios médicos, de fisioterapia e pilates, odontológicos, laboratórios e farmacêuticas;
– clínicas veterinárias;
– comércio atacadista;
– petshops, lojas de medicamentos veterinários ou produtos saneantes domissanitários;
– funerárias e serviços relacionados;
– lojas de conveniência e minimercados em postos de combustíveis exclusivamente para a
venda de produtos;
– serviços de fornecimento de energia, água, esgoto, telefonia e coleta de lixo;
– toda a cadeia do segmento de construção civil;
– cultos, missas e rituais de qualquer credo ou religião, conforme Lei Distrital nº 6.630, de 10 de julho de 2020;
– toda a cadeia do segmento de veículos automotores;
– agências bancárias, lotéricas, correspondentes bancários, call centers bancários e postos de atendimentos de transportes públicos;
– bancas de jornal e revistas;
– centros de distribuição de alimentos e bebidas;
– empresas de manutenção de equipamentos médicos e hospitalares;
escritórios e profissionais autônomos, a exemplo de:

  1. a) advocacia;
  2. b) contabilidade;
  3. c) engenharia;
  4. d) arquitetura;
  5. e) imobiliárias.

– lavanderias, exclusivamente no sistema de entrega em domicílio;
– cartórios, serviços notariais e de registro;
– hotéis, mantendo fechadas as áreas comuns;
– óticas;
– papelarias;
– zoológico, parques ecológicos, recreativos, urbanos, vivenciais e afins;
– Órgãos Públicos do Distrito Federal que prestem atendimento à população;
– atividades industriais, sendo vedado o atendimento ao público;
– atividades administrativas do Sistema S;
– Cursos de Formação de policiais e bombeiros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em todos os estabelecimentos comerciais autorizados a funcionar, ficam vedados o consumo de produtos no local.

Ficam autorizadas as operações de delivery, drive-thru e take-out, sem abertura do estabelecimento para atendimento ao público em suas dependências, naquelas atividades comerciais dispostas

Aqui, as atividades que estão suspensas até 15 de março:

– eventos, de qualquer natureza, que exijam licença do Poder Público;
– atividades coletivas de cinema, teatro e museus;
– atividades educacionais presenciais em todas as creches, escolas, universidades e faculdades, das redes de ensino pública e privada;
– academias de esporte de todas as modalidades;
– clubes recreativos, inclusive a área de marinas;
– utilização de áreas comuns de condomínios residenciais;
– boates e casas noturnas;
– atendimento ao público em shoppings centers, feiras livres e permanentes;

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
  1. a) nos shoppings centers ficam autorizados o funcionamento de laboratórios, clínicas
    de saúde, farmácias e o serviço de delivery;
  2. b) nas feiras livres e permanentes fica autorizada a comercialização de gêneros alimentícios, vedado qualquer tipo de consumo no local.

– estabelecimentos comerciais, de qualquer natureza, inclusive bares, restaurantes e afins;
– salões de beleza, barbearias, esmalterias e centros estéticos;
– quiosques, foodtrucks e trailers de venda de refeições;
– comércio ambulante em geral.

Os ajustes necessários para o cumprimento do calendário escolar serão estabelecidos pela Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal, após o retorno das aulas.

Saiba dos protocolos obrigatórios nas atividades liberadas:

– A distância mínima de dois metros entre as pessoas;

– A utilização de equipamentos de proteção individual fornecidos pelo estabelecimento aos empregados,
colaboradores e prestadores de serviço;

– Organizar uma escala de revezamento de dia ou de horário entre os empregados;

– A participação nas equipes de trabalho de pessoas consideradas do grupo de risco, tais como idosos, gestantes e pessoas com comorbidades;

– Priorizar, no atendimento aos clientes, o agendamento prévio ou a adoção de outro meio que evite aglomerações;

– Disponibilizar álcool em gel 70% a todos os clientes e frequentadores;

– manter os banheiros e demais locais do estabelecimento higienizados e com suprimentos suficientes para possibilitar a higiene pessoal dos empregados, colaboradores, terceirizados, prestadores de serviço e consumidores.

– utilizar máscaras de proteção facial conforme o disposto na Lei nº 6.559, de 23 de abril de 2020, e no Decreto nº 40.648, de 23 de abril de 2020;

– aferir a temperatura de todos consumidores;

– aferir e registrar, ao longo do expediente, incluída a chegada e a saída, a temperatura dos empregados, colaboradores, terceirizados e prestadores de serviço, devendo ser registrado em planilha, na qual conste nome do funcionário, função, data, horário e temperatura, que deve estar disponível para conhecimento das autoridades de fiscalização.

Diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
28fev/210

Com lockdown, CLDF reforça restrições e vai priorizar o teletrabalho

O acesso de visitantes para reuniões com os parlamentares vai ocorrer das 13h às 19h, mas será necessário comunicado com antecedência

Eleição da mesa diretora da Câmara LegislativaRafaela Felicciano/Metrópoles

Após o anúncio do lockdown para frear a pandemia do novo coronavírus no Distrito Federal, a Mesa Diretora decidiu reforçar as medidas restritivas na Câmara Legislativa (CLDF). Para evitar aglomerações, a Casa continuará limitando o acesso de pessoas, vai priorizar o teletrabalho e terá apenas sessões remotas.

O ato foi publicado no sábado (27/2). Segundo o documento, o acesso ao local deve ser restrito, respeitando as medidas sanitárias de prevenção contra a Covid-19. “Cabe aos gestores, em suas unidades, evitar a ocorrência de aglomerações, bem como o desrespeito às determinações das autoridades sanitárias”, ressaltou o ato.

O acesso de visitantes para reuniões com os parlamentares vai ocorrer das 13h às 19h, mas será necessário comunicado à Coordenadoria de Polícia da CLDF (Copol), recebendo o aval do gabinete do respectivo parlamentar. Em caso de atendimento fora do horário, é preciso informação prévia ao órgão de segurança.

Segundo o ato, a Mesa recomenda aos gabinetes que priorizem o teletrabalho para a manutenção dos trabalhos. “Em caso excepcional da necessidade de trabalho presencial, o número de servidores presentes deve ser restrito para a prevenção da saúde coletiva”, destacou a decisão.

Reuniões remotas

Reuniões e sessões plenárias passam a ser exclusivamente remotas. Apenas o pessoal necessário para a realização dos trabalhos deve comparecer presencialmente.

O ato é assinado pelo presidente da CLDF, deputado Rafael Prudente (MDB), o vice-presidente, Rodrigo Delmasso (Republicanos) e pelos parlamentares Iolando Almeida (PSC), Robério Negreiros (PSD) e Reginaldo Sardinha (Avante).

Metropoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
28fev/210

Bolsonaro compartilha vídeo de empresária do DF: “Povo quer trabalhar”

Na gravação, a dona de uma rede de bolos pede a revisão das medidas restritivas adotadas capital do país

Presidente Jair Bolsonaro em discursoIsac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) compartilhou no Facebook, na noite deste sábado (27/2), vídeo de uma empresária brasiliense pedindo a revisão das medidas restritivas decretadas pelo governador Ibaneis Rocha (MDB). “O povo quer trabalhar”, escreveu Bolsonaro na rede social.

Na gravação, a empresária Maria Amélia, proprietária de uma rede de bolos e doces, aparece ao lado de funcionários e reclama: “Lockdown mata, mas de fome”.

Confira a publicação:

lockdown na capital do país começa neste domingo (28/2) e terá duração de 15 dias. A medida foi adotada após alta na ocupação de leitos destinados a pacientes de Covid-19 na rede de saúde brasiliense.

Metrópoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
28fev/210

Ibaneis libera mais atividades no lockdown que começa neste domingo

Zoológico, Na Hora, feiras populares, agências bancárias e outras atividades estão liberadas

Novas altas de pacientes acometidos de Covid-19 abriram vagas nas UTIs das unidade públicas de saúde, por essa razão o governador Ibaneis Rocha (MDB) reavaliou o decreto determinando lockdown em todo o Distrito Federal, a parte da 00h01 desde domingo (28), e estabeleceu atividades que podem funcionar normalmente.

Nesse novo decreto, o governador liberou a abertura de parques e do Zoológico, além de unidades de atendimento à população como as o serviço Na Hora, os centros de atendimento social (Creas e Cras).

Também agências bancárias e estarão liberadas para funcionar, desde que observem atendendo com rigor os protocolos de segurança sanitária. O governo do DF reviu também a situação das feiras populares, que permanecem abertas para o comércio de gêneros alimentícios, sendo vedado qualquer tipo de consumo no local.

Veja o que poderá funcionar, observando protocolos contra Covid-19:

– supermercados;
– hortifrutigranjeiros;
– minimercados;
mercearias, padarias e lojas de panificados;
– açougues e peixarias;
– postos de combustíveis;
– comércio de produtos farmacêuticos;
– hospitais, clínicas e consultórios médicos, de fisioterapia e pilates, odontológicos, laboratórios e farmacêuticas;
– clínicas veterinárias;
– comércio atacadista;
– petshops, lojas de medicamentos veterinários ou produtos saneantes domissanitários;
– funerárias e serviços relacionados;
– lojas de conveniência e minimercados em postos de combustíveis exclusivamente para a
venda de produtos;
– serviços de fornecimento de energia, água, esgoto, telefonia e coleta de lixo;
– toda a cadeia do segmento de construção civil;
– cultos, missas e rituais de qualquer credo ou religião, conforme Lei Distrital nº 6.630, de 10 de julho de 2020;
– toda a cadeia do segmento de veículos automotores;
– agências bancárias, lotéricas, correspondentes bancários, call centers bancários e postos de atendimentos de transportes públicos;
– bancas de jornal e revistas;
– centros de distribuição de alimentos e bebidas;
– empresas de manutenção de equipamentos médicos e hospitalares;
escritórios e profissionais autônomos, a exemplo de:

  1. a) advocacia;
  2. b) contabilidade;
  3. c) engenharia;
  4. d) arquitetura;
  5. e) imobiliárias.

– lavanderias, exclusivamente no sistema de entrega em domicílio;
– cartórios, serviços notariais e de registro;
– hotéis, mantendo fechadas as áreas comuns;
– óticas;
– papelarias;
– zoológico, parques ecológicos, recreativos, urbanos, vivenciais e afins;
– Órgãos Públicos do Distrito Federal que prestem atendimento à população;
– atividades industriais, sendo vedado o atendimento ao público;
– atividades administrativas do Sistema S;
– Cursos de Formação de policiais e bombeiros.

Em todos os estabelecimentos comerciais autorizados a funcionar, ficam vedados o consumo de produtos no local.

Diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
28fev/210

Política: Será a vez de Tabanez?

Os bastidores de uma possível renovação da Câmara Legislativa em 2022 começa a escrever capítulos que só o futuro vai dizer quem está certo ou errado nesse ano pré-eleitoral.

O blogdogbu teve acesso a uma pesquisa de consumo interno que mostra um cenário animador para futuros estreantes no parlamento do DF.

A pesquisa apresentou Daniel Radar com chances reais em Santa Maria, Pepa comandando em Planaltina, Salve Jorge como o favorito no Paranoá, Daniel de Castro muito forte em Taguatinga e Vicente Pires e o empresário Tabanez sendo lembrado em mais de cinco cidades.

O nome de Tabanez parece que caiu nas graças em pelo menos 3 grandes regiões eleitorais no DF; Ceilândia, Gama e Sobradinho. O empresário pontuou também em mais 3 regiões consideradas pequenas; Estrutural, Arniqueiras e Riacho l.

Parece que dessa vez, pode ser a vez de Tabanez. Esperar para ver!

Redação

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn