15jan/210

Arthur Lira condena ‘acotovelamentos’ de Maia com Bolsonaro, e prega força com harmonia

Candidato a presidente da Câmara criticou gestão de Rodrigo Maia como não democrática

 

Em campanha para presidente da Câmara dos Deputados em Natal, o deputado Arthur Lira (Progressistas-AL) defendeu, hoje (15), que o Brasil não pode ter um ano de 2021 com “acotovelamentos” entre o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto. O comentário durante visita ao prefeito da capital potiguar, Álvaro Costa Dias (PSDB), foi uma crítica direta aos conflitos travados entre o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o presidente da República Jair Bolsonaro, aliado de Arthur Lira.

“Não dá para ter um Brasil este ano com ‘acotovelamentos’. Há uma grave distorção da presidência atual do Legislativo sobre o que é independência. A Câmara precisa ser forte, independente, mas harmônica”, disse Lira.

O deputado federal alagoano também disse que falta democracia na gestão de Rodrigo Maia na Presidência do Legislativo Nacional.

“A nossa gestão na presidência da Câmara dos Deputados será a ‘gestão do nós’. Hoje o presidente diz ‘eu pauto, não pauto, eu faço, eu determino'”, condenou Arthur Lira.

O alagoano disputa o comando da Câmara dos Deputados, no pleito marcado para 1º de fevereiro, contra os deputados Baleia Rossi (MDB-SP), Capitão Augusto (PL-SP), André Janones (Avante-MG), Alexandre Frota (PSDB-SP), Fábio Ramalho (MDB-MG), Marcel van Hattem (Novo-RS) e Luíza Erundina (PSOL-SP).

‘Sem voz, nem vez’

No ato de campanha de Arthur Lira, o deputado Benes Leocádio (Republicanos-RN) afirmou que vê maiorias parlamentares “sem voz, nem vez”, no Congresso Nacional. O que reforçou os dados apresentados pelo deputado Arthur Lira, nesta semana, sobre os mais de 40 mil projetos de origem parlamentar engavetados na Câmara dos Deputados.

“Conheço as dificuldades de fazer as pautas andarem no Congresso Nacional. A gente confia que o deputado Arthur, por seu perfil, vá destravar as pautas dos parlamentares, com as votações às quintas-feiras pela manhã”, afirmou Leocádio.

A agenda de campanha de Arthur Lira foi prestigiada pelos deputados federais General Girão (PSL-RN), Benes Leocádio (Republicanos-RN), João Maia (PL-RN), e a deputada federal Carla Dickson (PROS-RN). Diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
15jan/210

Maia ignora pandemia e quer aglomerar mais de 3 mil pessoas na eleição da Câmara

Além dos 513 deputados, eleição presencial reunirá milhares de assessores hoje em home-office

O ainda presidente da Câmara, Rodrigo Maia, continua com a estranha insistência de eleição presencial da nova Mesa Diretora, em local fechado, apesar da pandemia de coronavírus.

Os 513 deputados, além de assessores e servidores, somados, chegam a 3 mil pessoas que voltarão aos estados como possíveis vetores de contaminação.

Maia usa os microfones e redes sociais para “defesa do isolamento” e criticar aglomerações. Mas agora quer impor aglomeração na própria Câmara. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Maia disse há dias que “ninguém ficaria” contra votação presencial: “Defendemos e queremos que os deputados estejam em Brasília”.

Parlamentares contrários à ideia afirmam que Maia deve acreditar que eleição presencial pode beneficiá-lo e ao seu pupilo, Baleia Rossi.

O sistema de informática da Câmara já tem disponível um sistema para fazer a votação remota, que Maia cogita apenas para o “grupo de risco”.

Servidores da Câmara, apreensivos, afirmam que o interesse político na eleição passou por cima do sanitário e vai colocar muitas vidas em risco.

Solicitado a explicar sua posição, por meio de assessoria, Maia não respondeu.

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
15jan/210

GDF amplia linha de ônibus para atender candidatos em dia de prova do Enem

A operação de reforço do transporte ocorrerá das 9h30 às 12h, para que candidatos cheguem em tempo hábil aos locais

homem entrando no ônibusRAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES

O transporte público coletivo do Distrito Federal vai operar, no próximo domingo (17/1), com reforço de frota nas linhas que atenderão aos locais onde serão realizadas as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Ficou determinado que a operação de reforço do transporte ocorrerá das 9h30 às 12h, para que os candidatos cheguem em tempo hábil aos locais de prova, e a partir das 17h. Os testes terão início às 13h30, com horário de abertura e de fechamento dos portões às 11h30 e às 13h, respectivamente.

Os ônibus extras reforçarão as linhas que passam pelos 257 locais de prova, com início da circulação duas horas antes do horário de abertura dos portões e 90 minutos antes do prazo previsto para o término do exame.

A necessidade de ampliação do horário de funcionamento dos coletivos com o objetivo de atender à demanda dos alunos por deslocamento foi um entendimento alcançado entre Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) e operadores do transporte público do Distrito Federal. As empresas vão reforçar a frota conforme a demanda.

Metrópoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn