8jan/210

Cufa Empreenda: Inscrições abertas para primeira oficina do ano

⚠️É amanhã! ⚠️

⏰Ainda dá tempo de se inscrever na primeira oficina do ano, promovida pelo *Cufa Empreenda*.

No próximo sábado, 09/01, das 9h às 11h, acontece o primeiro encontro do curso de *Liderança, negociação e gestão de conflitos com métodos e práticas inovadoras*, comandado por Sol Sousa.

Neste primeiro encontro, a empresária e fundadora da Smart Brasília, vai abordar a liderança empreendedora em cinco pilares: autoconhecimento, inovação, influência, persuasão, conexão e vendas.

As inscrições são limitadas, por isso, não perca tempo e inscreva-se pelo *http://cufadf.com.br/cufa-empreenda-lideranca-negociacao-e-gestao-de-conflitos-com-metodos-e-praticas-inovadoras/ .*

▶️As aulas serão apresentadas pela plataforma Zoom e, como nas oficinas anteriores, o link será encaminhado por e-mail, confirmando a inscrição.

✅Confira as datas e horários:
• 09 de janeiro, às 09h;
• 11 de janeiro às 19h30; e
• 16 de janeiro, às 9h.

*Esperamos por você!* ✌🏽

Fonte: CUFA

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
8jan/210

Ibaneis sonha, mas Flávia Arruda quer ser Senadora

O governador Ibaneis Rocha vem buscando montar a verdadeira chapa dos sonhos para 2022. Dentro desse projeto do chefe do executivo estaria a deputada federal Flávia Arruda como sua vice.

Certamente Ibaneis Rocha já recebeu por parte do ex-governador José Roberto Arruda a informação que a única vaga para o Senado será o objetivo da parlamentar Flávia Arruda.

Sabendo que Flávia Arruda dispensa a posição de vice- governadora em 2022, Ibaneis Rocha já vem buscando outros nomes.

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
8jan/210

Finalmente, Fiocruz e Butantan pedem a Anvisa uso emergencial de suas vacinas

Meta da Anvisa é fazer a análise do uso emergencial em até dez dias

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu hoje (8) pedidos de autorização temporária de uso emergencial, em caráter experimental, das vacinas da Astrazeneca e Coronavac. As solicitações foram feitas pele Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que tem parceria com a Universidade de Oxford e o laboratório suíço Astrazeneca, e pelo Instituto Butantan, que conduz os estudos da vacina contra a covid-19 da chinesa Sinovac no Brasil.

O pedido da Fiocruz é para o uso de 2 milhões de doses de vacinas que estão sendo importadas do laboratório Serum, sediado na Índia – país que produz quase todas as vacinas administradas no planeta. O laboratório é um dos fabricantes da vacina da AstraZeneca 

Assim como no caso da Coronavac, a meta da Anvisa é fazer a análise do uso emergencial da vacina de Oxford em até dez dias, descontando eventual tempo que o processo possa ficar pendente de informações, a serem apresentadas pelo laboratório.  

A Anvisa também já iniciou a triagem dos documentos presentes na solicitação e na proposta de uso emergencial que o Butantan pretende fazer d Coronavac.  

De acordo com a agência reguladora, já foi iniciada a triagem dos documentos presentes na solicitação e da proposta de uso emergencial. A meta da Anvisa é fazer a análise do uso emergencial em até dez dias, descontando eventual tempo que o processo possa ficar pendente de informações, a serem apresentadas pelo laboratório.

As primeiras 24h serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e checar se os documentos necessários estão disponíveis. Se houver informação importante faltando, a Anvisa pode solicitar as informações adicionais aos laboratórios. O prazo de 10 dias não considera o tempo do processo em status de exigência técnica.  Diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn