4jan/210

Deu ruim: PCDF prende em Goiânia golpista que se passava pelo governador Ibaneis

O homem é vigilante de escolta armada e foi detido dentro uma empresa de segurança. Os agentes ainda procuram mais dois suspeitos

Governador Ibaneis Rocha concede entrevista para o portal MetrópolesMICHAEL MELO/METRÓPOLES

Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu, nesta segunda-feira (4/1), um dos homens responsáveis por se passar pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) com a intenção de aplicar golpes.

O estelionatário preso em flagrante é vigilante de escolta armada e foi detido dentro uma empresa de segurança em Goiânia (GO) pela Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos (DRCC), que investiga o caso. Os policiais civis ainda procuram mais dois suspeitos na cidade.

Os investigadores apreenderam cartões com dados de vítimas. O segundo suspeito não foi localizado e o terceiro é um suspeito com várias passagens pela polícia. Segundo o Delegado-Geral da PCDF, Robson Cândido, a ação rápida da DRCC viabilizou a prisão em flagrante. “As equipes conseguiram localizar o principal suspeito. Os outros dois já foram identificados e deverão ser presos em seguida. A resposta rápida da PCDF é fundamental para coibir esse tipo de crime”, afirmou.

Segundo revelado pelo Metrópoles, os criminosos pegaram uma foto do governador na internet e usaram um número de telefone com prefixo 061, do Distrito Federal, e tiveram acesso aos contatos pessoais do chefe do Executivo local.

Com os números em mãos, passaram a enviar mensagens fingindo ser Ibaneis Rocha e pedindo para que fossem efetuados depósitos em uma conta bancária. Familiares do governador chegaram a receber o pedido. De acordo com o delegado-chefe da DRCC, Giancarlos Zuliani, o preso irá permanecer em Goiânia. “Fizemos o flagrante por estelionato na capital goiana e o preso passara por audiência de custódia no Tribunal de Justiça da cidade e não virá para o DF”, explicou.

Perguntado sobre o caso na tarde de hoje, o governador demonstrou irritação: “É cada bandido…”, indignou-se. No início da tarde, o chefe do Executivo local disparou mensagens aos contatos mais próximos e da estrutura do Palácio do Buriti com o intuito de alertar sobre o crime.

“Boa tarde. Um perfil falso foi criado com o meu nome. Estão remetendo mensagens e fazendo pedidos falsos. Recebendo-os, favor desconsiderar”, escreveu. No mesmo texto, o governador encaminha o print da tela com o número usado pelo estelionatário.

REPRODUÇÃO /WHATSAPP
Governador alertou contatos sobre possibilidade de golpe com o nome dele
Outros casos

Durante 2020, muitos parlamentares foram vítimas de golpes semelhantes ao aplicado contra o governador do Distrito Federal. Entre eles os deputados federais Israel Batista (Partido Verde), Carla Zambelli (PSL-SP), Luisa Canziani (PTB-PR) e Filipe Barros (PSL-PR).

Esse tipo de crime segue crescendo na capital federal. Em média, foram três ocorrências registradas, por dia, no ano passado. Metrópoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
4jan/210

Política: MDB decidirá entre Edimar Pireneus ou Pastor Omar para as disputas em 2022

 

Com as proximidades do processo político em 2022 e com as inúmeras filiações de figuras políticas nas siglas partidárias. Algumas decisões deverão ser tomadas de forma antecipadas.

O MDB tem em Brazlândia dois nomes importantes para a disputa eleitoral daqui a dois anos e pelo menos um desses terá que abrir mão de disputar a eleição pelo o partido do governador.

Os líderes Edimar Pireneus e Pastor Omar tem padrinhos politicos diferentes e arranhados no ponto de vista interno na legenda. Edimar Pireneus é aliado de primeira hora do deputado federal Tadeu Filippeli, enquanto Pastor Omar tem a simpatia e o apoio do atual Presidente da CLDF, Rafael Prudente.

Em resumo o partido do governador Ibaneis Rocha só deverá lançar um dos dois para distrital em 2022. Agora, resta saber quem vai ficar de fora do jogo na decisão da executiva do MDB/DF.

Faça suas apostas. Edimar ou Pastor Omar?

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
4jan/210

PT adere a candidatura de Baleia Rossi totalmente rachado

Dos 54 deputados petistas, 27 votaram por apoiar Baleia Rossi (MDB), mas 23 foram contra a decisão da direção do PT

 

 

 

No primeiro dia útil de 2021, o líder do PT na Câmara dos Deputados, Ênio Verri (PR), ocupou as manchetes com o anúncio de que a bancada do partido vai apoiar o candidato do MDB, Baleia Rossi, à sucessão da Presidência da Casa. Choveu no molhado. O apoio já havia sido anunciado no fim de dezembro. O factoide, no entanto, revela que a bancada do partido de Lula e Dilma está rachada: apenas 27 deputados foram a favor do candidato do MDB e 23 votaram contra.

O detalhe é que  a votação para presidente da Câmara é secreta, portanto deputados não podem ser penalizados pelos seus partidos, caso não sigam a orientação dos líderes.

Baleia Rossi foi escolhido, após muitas semanas de dúvidas, como o candidato de Rodrigo Maia (DEM-RJ), o atual presidente da Câmara. Maia passou todo o ano de 2020 tentando emplacar formas de permanecer no cargo, apesar da proibição expressa da Constituição. O Supremo Tribunal Federal barrou as pretensões inconstitucionais de Maia, que correu para formar um “bloco” com partidos de esquerda para tentar viabilizar a vitória do seu candidato.

No final do ano passado, o apoio do PT ao candidato do MDB e do DEM  já havia sido anunciado através de uma coletiva de imprensa com a presença a deputada e presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR).

Diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
4jan/210

Ciganos enviaram ameaças de morte a filho de homem executado em feira do DF

Jovem apresentou na delegacia celular com diversas mensagens dos mandantes do crime, que estão foragidos

CiganosREPRODUÇÃO

O filho do homem de 54 anos assassinado na Feira do Produtor do Paranoá já vinha recebendo ameaças dos ciganos que foram os mentores do crime praticado nesse domingo (3/1). O jovem apresentou na delegacia o celular com diversas mensagens.

Entre as juras de morte proferidas estaria a necessidade de “resolver a situação” da vítima. Um valor seria pago e “um agrado” também faria parte das negociações.

Esta não foi a primeira morte encomendada pelos suspeitos. Conforme a apuração da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), os irmãos que ostentam os nomes falsos de Vanderlan e Marciel Gama Queiroz são responsáveis por chacinas em diversos estados do Brasil. Os massacres são resultado de um conflito entre duas famílias inimigas.

A dupla é foragida da Justiça. O confronto teria se intensificado quando o irmão de uma das partes foi assassinado na Bahia. Desde então, já morreram pelo menos cinco pessoas das duas famílias, em todo o país. Além do DF, os assassinatos foram registrados em São Paulo, Bahia e Goiás.

Feira do Produtor

Quatro pessoas foram baleadas e uma acabou morrendo, no Paranoá. O crime ocorreu na manhã desse domingo (3/1) em frente à rodoviária da região administrativa, próximo à Feira do Produtor.

Quatro autores em duas motos efetuaram os disparos a esmo, atingindo uma mulher que não estava envolvida nos conflitos. As outras três vítimas, porém, eram ciganas. Os atiradores empreenderam fuga em dois destinos diferentes: dois em direção à barragem e outros dois no sentido DF-250.

Até o momento, diz a polícia, as imagens não foram suficientes para identificar todos os autores nem as placas das motos. Uma testemunha foi ouvida e fez o reconhecimento fotográfico de um dos envolvidos nessas divergências. Ambas as famílias rivais se mudam com frequência de cidade.

Chacinas

Marciel e Vanderlan são apontados como mandantes do crime ocorrido no Paranoá, mas já eram investigados por outros homicídios. Os irmãos são suspeitos de terem matado cinco pessoas no Tocantins. Todos foram atacados na porta de casa, em Palmas, e morreram alvejados.

Iranildo Gama Queiroz, irmão de ambos, chegou a ser sequestrado na Bahia pelos primos. O resgate exigido foi de R$ 5 milhões, mas o pai da vítima conseguiu pagar apenas R$ 500 mil. Iranildo foi morto, esquartejado e teve sua cabeça enviada para o pai.

De acordo com a Polícia Civil de Goiás, “autores e vítima do crime ocorrido na Bahia fazem parte de uma família cigana cujos membros vêm se matando há gerações em diversos Estados da Federação, onde se enfrentam quando se encontram”. Metrópoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
4jan/210

Bolsonaro aposta em prorrogação do auxílio emergencial por mais seis meses

Presidente sabe que repique da covid-19 deixou o fim da pandemia mais distante e que o governo terá de ajudar os brasileiros

 

 

 

O presidente Jair Bolsonaro já considera fato consumado a prorrogação do auxílio emergencial por seis meses, contrariando recomendações da área econômica do governo. Bolsonaro deixou claro em conversas ao telefone, nos últimos dias, que gosta da ideia. Ele sabe que o repique do convid-19 deixou o fim da pandemia ainda mais distante e que o governo terá de ajudar os brasileiros que precisam desse suporte financeiro. Para o presidente, o Congresso vai aprovar a prorrogação já em fevereiro. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O presidente gosta da ideia de prorrogar o auxílio emergencial porque sabe que sua popularidade será “turbinada” novamente.

Ele não está preocupado com a “paternidade” da prorrogação do auxílio. O povo sempre será grato a quem paga o benefício, isto é, o governo.

Para o especialista Murilo Hidalgo, presidente do Paraná Pesquisas, a prorrogação do auxílio será determinante na reeleição de Bolsonaro.

Bolsonaro terminou o ano pandêmico de 2020 com a popularidade maior que a de 2019, e isso tem a ver com o auxílio pago aos mais pobres. Diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn