17dez/200

Impeachment de Witzel: ao depor, Pastor Everaldo chora e pede clemência

O político, que está preso desde agosto, alegou problemas pessoas e não respondeu aos questionamentos do Tribunal Misto

DIVULGAÇÃO

Pastor Everaldo, ex-presidente nacional do PSC, pediu “clemência e misericórdia” durante seu depoimento ao Tribunal Misto do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), que julga o processo de impeachment do governador afastado Wilson Witzel (PSC-RJ). As informações são do portal UOL.

Everaldo chorou e declarou que não tinha condições de depor. O político faria sua declaração por meio de videoconferência, já que está preso desde 28 de agosto sob acusação de participar de fraudes em compras na área da saúde durante a pandemia do coronavírus.

“Não estou em condições de prestar depoimento neste processo. Isso se deve ao fato de eu ser réu perante o STJ pelos mesmos fatos que são apurados no processo de impeachment e meu foco é me defender naquela Corte. Estou preso há precisamente 112 dias. A meu ver, indevidamente. Mais uma vez peço misericórdia, perdão, clemência, eu não tenho como falar”, declarou, afirmando que já é alvo de um inquérito no Superior Tribunal de Justiça (STJ) que julga os mesmos fatos.

Além disso, Everaldo alegou problemas pessoais para justificar sua abdicação ao depoimento: “Eu estou com o filho com Covid no hospital, internado, pode morrer a qualquer hora. Meu pai completou 88 anos e não pude abraçá-lo”.

Revolta

O posicionamento de Everaldo não agradou aos membros do Tribunal Misto. Cláudio de Mello Tavares, presidente do TJ-RJ, exigiu que o político respondesse “com misericórdia” às perguntas feitas.

“O senhor fala muito em misericórdia, mas queria que o senhor respondesse com misericórdia às perguntas que estão sendo feitas. Eu quero que o senhor responda com objetividade à pergunta que foi genérica e que não envolve o processo criminal”, declarou.

O deputado Carlos Macedo (Republicanos) também apelou para o pastor: “Eu me senti constrangido como evangélico e como pastor também. Por isso, faço um apelo por uma resposta por parte do senhor”.

Everaldo decidiu responder apenas uma pergunta do parlamentar, que questionava se ele confirmava a informação que consta na delação pelo ex-secretário de Saúde Edmar Santos, de que ele teria recebido R$ 15 mil das mãos de Witzel.

“Nunca recebi R$ 15 mil ou qualquer dinheiro do governador Witzel”, declarou. Diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
17dez/200

OAB, CUT, CNBB… veja lista de quem aprovou ‘visita íntima’ a menores a partir de 12 anos

Lista impressiona e vai de ONGs desconhecidas que embolsam diárias a entidades famosas e até então respeitadas

Impressiona a lista das 14 entidades da “sociedade civil” que na reunião virtual do Conanda, o Conselho Nacional dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes, nesta quinta (17), decidiram autorizar “visita íntima” a menores infratores e abriram caminho para a normalização do estupro em unidades socioeducativas.

Na lista estão ONGs desconhecidas, mas também CUT, Ordem dos Advogados do Brasil e até a religiosa Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Todos os representantes embolsam diárias e passagens quando viajam a Brasília para participar de reuniões.

Confira as entidades e os nomes dos representantes que votaram a favor do que, segundo especialistas que vivenciam o dia a dia nessas instituições e não os teóricos acadêmicos, vai “normalizar” o estupro de vulneráveis assistido pelo Estado.

1 – CUT – Marco Antônio Soares
2 – Instituto Alana – Thais Dantas
3 – Centro de Educação e Cultura Popular – CECUP – Edmundo Vieira Kroger
4 – Associação Fazendo História – Heloisa de Souza Dantas
5 – OAB – Glícia Salmeron
6 – Conselho Federal de Psicologia – Iolete Ribeiro
7 – Rede Nacional Criança não é de Rua – Adriano de Holanda Ribeiro
8 – Inspetoria São João Bosco – Tatiana Augusto Furtado Gomes
9 – Federação Brasileira de Associações Socioeducacionais brasileiras (FEBRAEDA) – Antônio Jorge dos Santos
10 – Casa de Cultura ILE ASE DOSOGUIA – Renato Cesar Bonfim
11 – FENAPESTALOZZI – Edna Aparecida Alegro
12 – Fundação Fé e Alegria do Brasil – Catarina de Santana Silva
13 – Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura – CONTAG – Antônio Lacerda
14 – CNBB – Regina Coeli Calil Leão

Fonte: Diário do Poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
17dez/200

Relator do orçamento acata emenda de Luis Miranda para segurança pública

O relator da proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2021 (PLN 9/2020), senador Irajá (PSD/TO), acatou emenda que possibilita ampliação de batalhões da Polícia Militar no Distrito Federal. Além da PM, o texto também abrange aumento de quartéis e delegacias do Corpo de Bombeiros e Polícia Civil, respectivamente.

Ao todo, a emenda, de autoria do deputado federal Luis Miranda (DEM/DF), indica um número de 50 projetos para a área de segurança pública. Isso significa que seria um orçamento para reforma ou até ampliação em batalhões da PM, Corpo de Bombeiros, delegacias, além dos equipamentos.

“Nós acrescentamos algo que não estava disponível para a área de segurança pública. Não iríamos ter condições de ampliar batalhões de polícia no ano de 2021”, destaca o deputado. Segundo ele, no texto da PLDO não havia essa indicação de obras. Ele então, encaminhou uma “emenda de meta”, que serve para indicar uma meta específica dentro do orçamento.

Atualmente, a população do DF conta com 38 delegacias de polícia (DPs), além de 8 delegacias especializadas; 43 batalhões da Polícia Militar e de Trânsito e 28 quarteis do Corpo de Bombeiros do DF.

Ressalte-se que muitas unidades precisam de reformas urgentes. Poucos dias atrás, o Governo do DF reinaugurou a 17ª Delegacia de Polícia Civil, em Taguatinga. Foram investidos mais de R$ 3 milhões na reformulação completa da unidade, construída há 38 anos. Muito tempo.

*Relator do orçamento acata emenda de Luis Miranda para segurança pública*

O relator da proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2021 (PLN 9/2020), senador Irajá (PSD/TO), acatou emenda que possibilita ampliação de batalhões da Polícia Militar no Distrito Federal. Além da PM, o texto também abrange aumento de quartéis e delegacias do Corpo de Bombeiros e Polícia Civil, respectivamente.

Ao todo, a emenda, de autoria do deputado federal Luis Miranda (DEM/DF), indica um número de 50 projetos para a área de segurança pública. Isso significa que seria um orçamento para reforma ou até ampliação em batalhões da PM, Corpo de Bombeiros, delegacias, além dos equipamentos.

“Nós acrescentamos algo que não estava disponível para a área de segurança pública. Não iríamos ter condições de ampliar batalhões de polícia no ano de 2021”, destaca o deputado. Segundo ele, no texto da PLDO não havia essa indicação de obras. Ele então, encaminhou uma “emenda de meta”, que serve para indicar uma meta específica dentro do orçamento.

Atualmente, a população do DF conta com 38 delegacias de polícia (DPs), além de 8 delegacias especializadas; 43 batalhões da Polícia Militar e de Trânsito e 28 quarteis do Corpo de Bombeiros do DF.

Ressalte-se que muitas unidades precisam de reformas urgentes. Poucos dias atrás, o Governo do DF reinaugurou a 17ª Delegacia de Polícia Civil, em Taguatinga. Foram investidos mais de R$ 3 milhões na reformulação completa da unidade, construída há 38 anos. Muito tempo.

Donnysilva

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
17dez/200

Ex-funcionário demitido em 2019 invade ferragista e mata gerente a tiros

Um ex-funcionário invadiu a ferragista onde trabalhava, matou o gerente da empresa a tiros e atingiu outro colaborador na perna, na tarde dessa quarta-feira (16). Após o crime, o homem atirou contra si mesmo e veio a óbito.

A Polícia Militar foi acionada às 15h30 para atender a ocorrência. De acordo com a corporação, o suspeito trabalhou na loja por mais de 15 anos e foi demitido em 2019. De acordo com os investigadores, o atirador considerava o gerente responsável por sua demissão, o que motivou o crime.

Uma câmera de monitoramento da sala do gerente flagrou toda a ação. Pelas imagens é possível ver o momento em que o atirador atira na perna de um funcionário e, em seguida, dispara contra o gerente, que morre na hora. O subgerente da empresa também era alvo do ex-funcionário, mas conseguiu fugir antes de ser atingido.

Tocador de vídeo

00:00
01:02

Após o crime, o ex-funcionário olha o corpo do gerente caído no chão. Em seguida, ele pega o revólver e atira contra a própria cabeça.

O atirador foi identificado pela polícia como Marciano Leodorico da Silva. Já a o gerente trata-se de José Edilson da Silva, de acordo com a corporação. O caso ocorreu em Vila Morais, em Goiânia-GO.

O funcionário baleado na perna tem 37 anos e está no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

O homem passou por exames clínicos e de imagens. O hospital informa que ele respira espontaneamente, está consciente e fora de risco.

Ao sair da empresa em 2019, de acordo com algumas testemunhas, o ex-funcionário ameaçou de morte o gerente e o subgerente. Desde então, segundo os funcionários da empresa, o suspeito fazia ameaças constantes ao gerente pelas redes sociais. Jornal de Brasília

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
17dez/200

Brazlândia: Iolando fecha 2020 com aprovação e a oposição sem rumo e sem nome

Líder comunitário admite que Iolando Almeida não tem oposição em Brazlândia, mas um grupo que não sai de dentro de casa, não faz nada pela a comunidade e ainda  diz que é oposição

Iolando Almeida

A cidade de Brazlândia que recebeu investimentos na ordem de R$ 18 milhões  em obras, construções e reparos oriundos de emendas e recursos garantidos pelo o distrital Iolando Almeida ao longo de seu mandato, finaliza o ano da pandemia como uma das regiões mais beneficiadas em 2020.

A região teve escolas reformadas, novos estacionamentos, pavimentação asfáltica em diversos setores da região, área rural atendida, início da construção da UPA, mais médicos, ampliação nas horas de servidores da saúde dentre outras conquistas.

O parlamentar da região, Iolando Almeida, foi reeleito para a importante primeira secretaria da CLDF e ampliou seu espaço dentro da gestão Ibaneis Rocha. Com tudo que ocorreu em 2020 o parlamentar também nadou de braçada contra uma oposição que não existe até o momento.

Oposição Rivotril

Dentro de Brazlândia a oposição não vem tendo muito sucesso nas investidas oposicionistas e não conseguiu até esse momento construir um nome viável para o confronto direto com Iolando Almeida em 2022 e marcar posição em uma eleição sem coligações daqui a dois anos.

A chamada oposição Rivotril é reflexo de gestões que não deram certo ou foram reprovadas nas urnas nos últimos anos. Um líder comunitário de Brazlândia admite que o parlamentar tem a chamada oposição watts que se desligar o wi-fi se desmonta;" É verdade que o deputado Iolando tem uma oposição perdida nas mensagens para nós mesmo em grupos de washtsapp. Estamos nadando no seco e temos alguns a base de Rivotril", salientou o consciente membro da oposição.

Em 2021 o grupo de oposição terá duas missões importantes para combater o projeto de reeleição de Iolando Almeida. A primeira será construir um nome que a cidade respeite e a outra parar de falar para eles mesmo em grupo de washtsapp e entender que a nova política se faz com ações e não somente a base de massageamento de egos.

Que venha 2021...

Redação

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn