15dez/200

Pazuello diz que Brasil tem 300 milhões de doses de vacinas garantidas

Após se reunir com governadores de estado e participar de um evento oficial no Palácio do Planalto, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, fez um pronunciamento nesta terça-feira (8) em que afirmou que o governo federal está empenhado em adquirir vacinas para imunizar a população brasileira contra a covid-19. Segundo ele, até agora já estão asseguradas 300 milhões de doses, que poderiam ser usadas em 150 milhões de pessoas, já que cada indivíduo precisa receber duas doses da vacina.

“O Brasil já possui atualmente mais de 300 milhões de doses de vacina garantidas, por meio de acordos, esperando aprovação da Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária]“, disse. De acordo com o Ministério da Saúde, o governo federal tem acordos com o laboratório AstraZeneca para receber 260 milhões de doses e insumos para fabricação em 2021 pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ao custo otal de R$ 1,9 bilhão. Seriam 100 milhões no primeiro semestre e mais 160 milhões no segundo semestre.

A pasta também ingressou no consórcio internacional Covax Facility, que envolve diversos países, e prevê o repasse, para o Brasil, de outras 42 milhões de doses de algumas das vacinas em produção mundial. O governo também conta com a possibilidade comprar mais 70 milhões de doses de vacinas da farmacêutica norte-americana Pfizer.

“Assinamos esse memorando de entendimento garantindo mais de 70 milhões de doses da Pfizer, já iniciando em janeiro de 2021 o recebimento dessas doses”, acrescentou.

Acesso nacional

O ministro voltou a dizer que a vacina será acessível à toda a população brasileira. Ele não informou uma data exata para o início da imunização, mas a previsão da pasta é que a vacinação comece em março.

“Ressalto que todos no Brasil terão acesso à vacina. Todos aqueles que desejarem. Mais uma vez afirmo: tudo está sendo feito com os ritos científicos e seguindo os protocolos da agência reguladora, a qual respeitamos e [que] representa, legalmente, a autoridade no assunto”, disse.

Em uma referência ao plano anunciado ontem (7) pelo governo de São Paulo, que prevê início da vacinação no dia 25 de janeiro no estado, Eduardo Pazuello ressaltou que cabe à Anvisa aprovar qualquer imunizante, prcesso que pode levar até 60 dias, segundo o ministro. “Qualquer descumprimento aos procedimentos estabelecidos, pode colocar em risco a saúde da população. E nós não podemos abrir mão disso.”

Mais cedo, em uma videoconferência com governadores estaduais, o ministro da Saúde havia dito o governo federal vai adquirir todas as vacinas tidas como seguras contra a covid-19. (Agência Brasil)

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
15dez/200

Deputado Sardinha inaugura quadra coberta feita com emenda parlamentar no Cruzeiro Novo

Na manhã desta segunda-feira (14), a Administração Regional do Cruzeiro teve a alegria de inaugurar uma obra muito importante para comunidade, a nova Quadra Poliesportiva Coberta, que fica localizada dentro do Complexo Esportivo da região.

O projeto era uma necessidade antiga, que teve como intuito desafogar as demandas intensas que são recebidas no Ginásio do Cruzeiro, além de ser mais um espaço para práticas esportivas para os atletas da cidade.

A quadra possui cobertura e medidas oficiais, bem como iluminação de LED, o que permite a realização de competições oficiais em qualquer horário.

A obra foi executada pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), e seu investimento foi de aproximadamente 864 mil reais, fruto de emenda parlamentar do deputado distrital Reginaldo Sardinha.

Ficamos felizes em entregar esse espaço para a população do Cruzeiro e agradecemos o apoio e parceria do GDF, na pessoa do governador Ibaneis Rocha, da Novacap, na pessoa do diretor-presidente Fernando Leite e do deputado Reginaldo Sardinha.

Fonte: Ascom Cruzeiro

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
15dez/200

PSB e Fachin

O STF proibiu operações policiais nas favelas do RJ durante a pandemia e proibiu helicópteros em operações policiais. Ambas foram propostas pelo PSB e relatadas pelo ministro Edson Fachin, assim como a suspensão da alíquota zero para armas. Para quê serve mesmo esse PSB? E o que passa na cabeça de Fachin?

Donnysilva

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
15dez/200

Veja como ficou a composição da nova Mesa Diretora da CLDF

Votação ocorreu na manhã desta terça-feira (15/12). O presidente da Casa, deputado distrital Rafael Prudente (MDB), foi reeleito

CLDF

Rafaela Felicciano/Metrópoles

A eleição da Mesa Diretora da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) para o biênio 2021-2022, foi definida nesta terça-feira (15/12). Também foram escolhidos os presidentes das 12 comissões permanentes da Casa.

O presidente da CLDF, deputado distrital Rafael Prudente (MDB), conseguiu a reeleição. O emedebista continuará à frente da Câmara Legislativa nos próximos dois anos, assim como o vice, Rodrigo Delmasso.

Veja como ficou a composição:
  • Presidente: Rafael Prudente (MDB)
  • Vice-presidente: Rodrigo Delmasso (PRB)
  • Primeiro-secretário: Iolando Almeida (PSC)
  • Segundo-secretário: Robério Negreiros (PSD)
  • Terceiro-secretário: Reginaldo Sardinha (Avante)
  • Ouvidor: Fernando Fernandes (Pros)
  • Corregedor: Hermeto (MDB)

Prudente somou 21 votos. A chapa concorrente ao comando da CLDF, do deputado Reginaldo Veras (PDT), teve dois, do próprio e de Leandro Grass (Rede). O distrital Fábio Felix (PSol) adotou postura independente e se absteve da votação.

Veja imagens de hoje do plenário:

Rafael Prudente destacou o apoio dos colegas, da família e da equipe na CLDF. “Primeiro, eu quero agradecer a Deus”, frisou. “Fico feliz, porque cheguei à Presidência com 17 votos. E, agora, após algumas falhas e alguns acertos, somos reconduzidos com alguns votos a mais”, disse Prudente.

Até então, o Regimento Interno da CLDF não previa a recondução de um presidente, a não ser que fosse fora da mesma legislatura. Contudo, em novembro do ano passado, por 18 votos a 5, os distritais aprovaram a mudança e a reeleição para a Mesa Diretora.

Comissões

Também houve mudanças nas comissões. Veja:

  • Comissão de Constituição e Justiça: Jaqueline Silva (PTB), com Martins Machado (Republicanos) como vice
  • Comissão de Economia, Orçamento e Finanças: Agaciel Maia (PL), com José Gomes (PSB) como vice
  • Comissão de Defesa do Consumidor: Chico Vigilante (PT) e Valdelino Barcelos (PP) (vice)
  • Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar: Fábio Felix (PSol) e Agaciel Maia (PL) (vice)
  • Comissão de Assuntos Fundiários: Cláudio Abrantes (PDT), tendo Hermeto na Vice-presidência
  • Comissão de Segurança: Roosevelt Vilela (PSB) e Fernando Fernandes (vice).
  • Comissão de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Ciência, Tecnologia, Meio Ambiente e Turismo: Júlia Lucy (Novo), com Daniel Donizet (PL) como vice
  • Comissão de Fiscalização Governança Transparência e Controle: José Gomes (PSB) e Robério Negreiros (PSD) (vice)
  • Comissão de Transporte e Mobilidade Urbana: Valdelino Barcelos (PP), tendo como vice Agaciel Maia (PL)
  • Comissão de Educação, Saúde e Cultura: Arlete Sampaio (PT), com Leandro Grass (Rede) na Vice-presidência
  • Comissão de Assuntos Sociais: Martins Machado (Republicanos) e Iolando Almeida (PSC) (vice)
  • Comissão de Propostas de Emenda à Lei Orgânica: Eduardo Pedrosa (PTC), com Robério Negreiros (PSD) no papel de vice

METROPOLES

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
15dez/200

Presidente da CLDF, deputado distrital Rafael Prudente (MDB) é reeleito

Eleito com maioria dos votos, emedebista continuará à frente da Câmara Legislativa entre 2021 e 2022, assim como o vice, Rodrigo Delmasso

Eleição da mesa diretora da Câmara LegislativaRAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES
 

O presidente da Câmara Legislativa (CLDF), deputado distrital Rafael Prudente (MDB), foi reeleito nesta terça-feira (15/12). O parlamentar vai continuar no comando da Casa ao longo do biênio de 2021 e 2022.

Prudente somou 21 votos. A chapa concorrente ao comando da CLDF, do deputado Reginaldo Veras (PDT), teve apenas dois, do próprio e de Leandro Grass (Rede). O distrital Fábio Felix (PSol) adotou postura independente e se absteve da votação.

Em seguida, Rodrigo Delmasso (Republicanos) foi reeleito vice-presidente da CLDF. A votação repetiu o placar da reeleição de Rafael Prudente para a Presidência da Casa.

Iolando Almeida (PSC) foi eleito para a 1ª Secretaria. O primeiro suplente é o deputado Jorge Vianna (Podemos). Robério Negreiros (PSD) permanece na condução da 2ª Secretaria. A suplência ficou com Agaciel Maia (PL). A 3ª Secretaria da Casa passa para as mãos de Reginaldo Sardinha (Avante). Neste caso, a suplência é de Hermeto (MDB). O emedebista também ficará com a função de corregedor da CLDF.

A Ouvidoria ficou com Fernando Fernandes (Pros).

O presidente da CLDF conseguiu apoio de parlamentares governistas, independentes, da oposição e do Centrão. Nos bastidores, os votos do PT foram determinantes para a atração do Centro. Prudente captou os apoios sem interferência direta do governador Ibaneis Rocha (MDB).

Prudente planeja requalificar e renovar o quadro de pessoal da CLDF. Nesse sentindo, elaborou um Plano de Aposentadoria Incentivada (PAI). O projeto deverá entrar em 2021. A partir das adesões, pretende chamar candidatos aprovados no último concurso.

Outro projeto do emdebista é modernizar a Câmara. Em 2020, reformulou o site e o sistema legislativo da Casa. Para o próximo biênio, trabalha para colocar no ar a TV Legislativa. A Casa implementou projeto piloto de energia limpa, com placas fotovoltaicas. A ideia é expandir a inciativa e transformar a CLDF em um prédio sustentável.

Arlete Sampaio (PT) disse que, apesar de votar em Prudente, o PT continuará em oposição aos governos de Ibaneis Rocha (MDB) e de Jair Bolsonaro. Segundo a parlamentar, o voto da oposição foi no sentido de participar do processo de condução da CLDF e tentar influenciar positivamente em busca de maior transparência e melhores resultados para a população.

Fábio Felix (PSol) informou que se absteve por não concordar com a composição e a construção política de nenhuma das chapas apresentadas. Para o distrital, a vitória de Prudente estava sacramentada desde a aprovação do instituto da reeleição no ano passado. “O jogo hoje estava jogado”, declarou.

Leandro Grass (Rede) destacou que não será opositor à gestão de Rafael Prudente. Pontuou ainda que o presidente reeleito deve centrar esforços no sentido de manter a independência da CLDF em relação ao Palácio do Buriti.

Reginaldo Veras cumprimentou Prudente pela vitória na eleição. Para o pedetista, a CLDF, ao longo dos últimos anos, deixou de representar o povo, aceitando papel de subsidiária do Palácio do Buriti. Veras ressaltou a importância da consolidação da independência da Câmara.

Do ponto de vista de Hermeto (MDB), a reeleição de Prudente é fruto da construção de uma CLDF moderada. Para ele, os votos do PT mostram a desenvoltura e o equilíbrio da gestão de Prudente.

Chico Vigilante (PT) argumentou que, em mais de uma reunião com o emedebista, deixou claro o que espera da CLDF. Segundo o deputado, o apoio foi condicionado à não interferência do GDF na eleição da Câmara.

Rafael Prudente destacou o apoio dos colegas, da família e da equipe na CLDF. “Primeiro, eu quero agradecer a Deus”, frisou.

“Fico feliz, porque cheguei à Presidência com 17 votos. E, agora, após algumas falhas e alguns acertos, somos reconduzidos com alguns votos a mais”, disse Prudente.

“Todos aqui temos algo em comum: nós queremos cuidar das pessoas”, pontuou. Nesse sentido, Prudente prometeu uma gestão não apenas para os 21 parlamentares que o apoiaram, mas para todos os 24 distritais.

Economia

Nos próximos dias, a CLDF pretende transferir R$ 60 milhões para o GDF. O dinheiro sairá da redução de despesas e ações de economia. Para Prudente, a Câmara Legislativa reduziu gastos sem perder produtividade. “Falamos muito de independência. De 330 projetos, mais de 70 foram de vetos derrubados aqui”, argumentou.

“Sem muito alarde, vamos devolver (ao GDF) mais de R$ 130 milhões neste biênio (2019/2020)”, detalhou.

Plano de saúde

Após a reeleição, Rodrigo Delmasso agradeceu pela oportunidade de ter a oportunidade de continuar fazendo aquilo que mais gosta de fazer: “Trabalhar”. Ele enfatizou que vai cumprir os acordos selados na eleição, em especial com o PT.

O vice-presidente destacou o compromisso com o fortalecimento institucional da CLDF. “A Câmara Legislativa precisa ser mais transparente, porque a população do DF pede isso”, comentou.

Delmasso destacou a reformulação do Plano de Saúde dos servidores da CLDF, até então com as contas no vermelho. De acordo com o parlamentar, o plano fecha 2020 com o superávit de R$ 10 milhões.

Comissões

A sessão de ontem também escolheu as composições das comissões. A Comissão de Constituição e Justiça ficou com Jaqueline Silva (PTB). O vice será Martins Machado (Republicanos).

A Comissão de Economia, Orçamento e Finanças foi confiada a Agaciel Maia (PL). José Gomes (PSB) é o vice. Conforme o acordo da eleição, os distritais elegeram Chico Vigilante (PT) para a Comissão de Defesa do Consumidor. O vice-presidente será Valdelino Barcelos (PP).

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar ficou com Fábio Felix (PSol). A Vice-presidência, com Agaciel Maia (PL). A Comissão de Assuntos Fundiários será do líder do governo na CLDF, Cláudio Abrantes (PDT). O vice, Hermeto.

Roosevelt Vilela (PSB) assume a Comissão de Segurança, tendo Fernando Fernandes como vice. A Comissão de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Ciência, Tecnologia, Meio Ambiente e Turismo passou para Júlia Lucy (Novo). O vice será Daniel Donizet (PL).

Os deputados distritais elegeram José Gomes (PSB) para a presidência da Comissão de Fiscalização Governança Transparência e Controle. Robério Negreiros (PSD) será o vice-presidente. Metropoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
15dez/200

Política: Iolando é reeleito para primeira secretaria da CLDF

Iolando Almeida

Com a eleição de Rafael Prudente e Rodrigo Delmasso para o comando da casa legislativa. O distrital Iolando Almeida foi reeleito também para comandar a primeira secretaria para o biênio 2021/2022, com 21 votos favoráveis e uma abstenção.

O parlamentar agradeceu o apoio que teve e prometeu se dedicar nas prioridades do DF e embora com a pandemia garantiu que não medirá esforços na continuidade da missão.

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn