25dez/200

Suspeito de matar sargento da PMDF foi libertado durante Saidão de Natal

Hipólito Moreira da Silva estava com a massa carcerária de 1.855 presos libertados na segunda-feira (21/12). Polícia o procura

homem presoREPRODUÇÃO
O suspeito de matar o 1º sargento da reserva remunerada da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) João Batista da Conceição Melo, 57 anos, é um detento do Complexo Penitenciário da Papuda beneficiado pelo Saidão de Natal. Hipólito Moreira da Silva (foto em destaque) estava com a massa carcerária de 1.855 presos libertados na segunda-feira (21/12) e que devem retornar aos presídios na próxima segunda (28).

O presidiário é irmão da jovem de 28 anos presa por policiais militares, na noite de quinta-feira (24), que tentou esconder um revólver calibre 32 na área rural Vendinha, em Padre Bernardo, no Entorno do Distrito Federal. Os PMs estavam na região à procura de Hipólito.

O sargento foi morto em uma chácara localizada no Setor de Oficinas de Brazlândia, após assalto cometido na noite de quarta-feira (23).

 

Após denúncia, a PM soube que um dos suspeitos do latrocínio estava escondido numa fazenda. Os militares fizeram buscas no local, com apoio das equipes da Patamo, do Batalhão de Policiamento com Cães (BPCães), do helicóptero da corporação e da PM de Goiás. O bandido, porém, não foi localizado.

Durante a operação, os policiais abordaram um carro que deixava o terreno. No veículo, havia um casal: a irmã do suspeito e o marido dela.

Os policiais desconfiaram de um objeto escondido dentro de um meião. A jovem alegou que se tratava de um vibrador. Mas um segundo meião chamou a atenção. Nele, havia 24 cartuchos de munição. No primeiro, os militares encontraram o revólver.

Ela admitiu que a arma era do irmão foragido, que havia se escondido no mato. Quando soube das buscas policiais, decidiu tirar a arma da casa dos pais para não os prejudicar. Ainda não se sabe se o revólver é o mesmo usado no latrocínio do PM.

Ela foi detida em flagrante e levada para a delegacia de Águas Lindas (GO). O caso é investigado pela 18ª Delegacia de Polícia (Brazlândia).

O crime

De acordo com Informações coletadas pela PMDF, o 1º sargento João Batista da Conceição Melo se dirigiu até a propriedade para receber o dinheiro de uma dívida. Lá, foi recebido a tiros por dois criminosos que assaltavam o local: eles tinham feito a família moradora da residência refém e roubado R$ 10 mil em espécie e duas armas de fogo.

Os bandidos fugiam no momento em que o policial da reserva chegou dirigindo sua caminhonete – eles dispararam três vezes contra o sargento. Uma das balas atingiu o pescoço de João Batista. O dono da chácara socorreu o militar e o levou ao hospital, mas o PM não resistiu aos ferimentos e morreu. A corporação informou que quatro pessoas foram rendidas, inclusive uma criança de 5 anos.

A suspeita é de que os assaltantes tinham informações privilegiadas e sabiam que o dono da casa tinha arma de fogo na residência e estava com um alto valor em dinheiro. Metrópoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
25dez/200

Planalto não aponta fiasco na Coronavac, mas fica aliviado por aposta na vacina de Oxford

Atraso na divulgação dos dados sobre a eficácia da vacina chinesa tem deixado infectologistas preocupados

O provável fiasco da vacina Coronavac, que sinaliza apenas 50% de eficácia, gerou alívio no Ministério da Saúde.

É que agora, mais que nunca, o governo brasileiro se convenceu do acerto quase lotérico na aposta que fez na vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e o laboratório suíço AstraZeneca, cuja eficácia presumida é 95%.

Outro fator de alívio tem a ver com a recusa inicial de bancar a vacina chinesa que o governador paulista, João Doria, insistiu em vender ao ministério. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A ordem do Planalto é ninguém se pronunciar sobre um eventual fiasco da “vacina do Doria”. Afinal, a notícia é ruim para todos.

A eficácia da vacina chinesa será anunciada em duas semanas, segundo informou o diretor do Instituto Butantan, simultaneamente com a Sinovac.

Segundo Dimas Covas, a chinesa Sinovac vai “unificar e equalizar” o os testes no Brasil, que apontam para fiasco, com “outros países”. Humm…

Há dois meses, Doria tentou vender 5 milhões de doses da vacina, a 10 dólares cada. O Ministério da Saúde “piscou”, mas Bolsonaro brecou.

diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
25dez/200

Brazlândia: Polícia começa a desvendar morte de PM em assalto

Irmã de suspeito de matar PM em Brazlândia é presa ao tentar esconder arma

PMDF/REPRODUÇÃO

Jovem de 28 anos estava em Padre Bernardo, no Entorno, e foi encontrada durante buscas aos responsáveis pelo latrocínio de João Batista Melo

Policiais militares prenderam, na noite de quinta-feira (24/12), uma jovem de 28 anos que tentou esconder um revólver calibre .32, na área rural Vendinha, em Padre Bernardo, no Entorno do Distrito Federal. Os PMs estavam na região à procura de um dos suspeitos de matar o 1º sargento da reserva remunerada da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) João Batista da Conceição Melo (foto de destaque), 57 anos.

A vítima foi morta em uma chácara localizada no Setor de Oficinas de Brazlândia, após assalto cometido na noite de quarta-feira (23/12). Os criminosos estão foragidos.

Após denúncia, a PM soube que um dos suspeitos do latrocínio estava escondido numa fazenda. Os militares fizeram buscas no local, com apoio das equipes da Patamo, do Batalhão de Policiamento com Cães (BPCães), do helicóptero da corporação e da PM de Goiás. O bandido, porém, não foi localizado.

Durante a operação, os policiais abordaram um carro que deixava o terreno. No veículo, havia um casal: a irmã do suspeito e o marido dela.

Os policiais desconfiaram de um objeto escondido dentro de um meião. A jovem alegou que se tratava de um vibrador. Mas um segundo meião chamou a atenção. Nele, havia 24 cartuchos de munição. No primeiro, os militares encontraram o revólver.

Ela admitiu que a arma era do irmão foragido, que havia se escondido no mato. Quando soube das buscas policiais, decidiu tirar a arma da casa dos pais para não os prejudicar. Ainda não se sabe se o revólver é o mesmo usado no latrocínio do PM.

Ela foi detida em flagrante e levada para a delegacia de Águas Lindas (GO). O caso é investigado pela 18ª Delegacia de Polícia (Brazlândia).

O crime

De acordo com Informações coletadas pela PMDF, o 1º sargento João Batista da Conceição Melo se dirigiu até a propriedade para receber o dinheiro de uma dívida. Lá, foi recebido a tiros por dois criminosos que assaltavam o local: eles tinham feito a família moradora da residência refém e roubado R$ 10 mil em espécie e duas armas de fogo.

Os bandidos fugiam no momento em que o policial da reserva chegou dirigindo sua caminhonete – eles dispararam três vezes contra o sargento. Uma das balas atingiu o pescoço de João Batista. O dono da chácara socorreu o militar e o levou ao hospital, mas o PM não resistiu aos ferimentos e morreu. A corporação informou que quatro pessoas foram rendidas, inclusive uma criança de 5 anos.

A suspeita é de que os assaltantes tinham informações privilegiadas e sabiam que o dono da casa tinha arma de fogo na residência e estava com um alto valor em dinheiro. Metrópoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
24dez/200

Política: Um resumo dos dois anos de mandato do distrital Iolando Almeida

Dois anos de muito trabalho do deputado Iolando em prol da População do DF

Iolando Almeida

O deputado distrital Iolando (PSC), foi eleito pelo Partido Social Cristão (PSC) em 2018, com 13 mil votos depois de disputar quatro eleições.

Durante quase dois anos de mandato, na Câmara Legislativa, o deputado Iolando (PSC), trabalha pela população do Distrito Federal.

Neste período, o parlamentar foi autor de 10 Leis, apresentou 111 Projetos de Leis, 73 Indicações, 3 Projetos de Lei Complementar, 7 Projetos de Decreto Legislativo, 9 Propostas de Emenda à Lei Orgânica do Distrito Federal, 2 Projetos de Resolução, 15 Moções, 121 Requerimentos e ainda, apresentou 1 Recurso.

Na Câmara Legislativa, o deputado Iolando é o que melhor representa a pessoa com deficiência.

Foi por meio de iniciativa do distrital que o Governo do Distrito Federal criou em setembro de 2019, pela a Secretaria da Pessoa com Deficiência, no Distrito Federal. Iolando assumiu a pasta quando ela foi criada e após ajudar na formação da sua estrutura ele retornou ao seu mandato na Câmara Legislativa.

LEIS
Com a Lei 6637/20, o deputado Iolando atualizou e aperfeiçoou o Estatuto da Pessoa com Deficiência.

Com a Lei 6573/20, de autoria do deputado Iolando, as empresas operadoras de cartões de crédito serão obrigadas a manter máquinas adaptadas para pessoas com deficiência visual.

A Lei 6480/20, do deputado Iolando dá o direito da pessoa com deficiência realizar a compra de ingressos pela internet, com toda a acessibilidade disponível.

A Lei 6472/19, estabelece a promoção da acessibilidade das pessoas com deficiência. A lei determina que no planejamento e instalação de playgrounds em jardins, parques, áreas de lazer e áreas abertas ao público em geral, ainda que localizados em propriedade privada, devem constar brinquedos adaptados para crianças com mobilidade reduzida.

O deputado Iolando criou a Lei 6618/20, que aumentou de 10 mil para 20 mil o valor que as pessoas podem receber em dinheiro do GDF, caso possuam algum crédito, indenização, ressarcimento e etc. Antes da Lei as pessoas recebiam em precatórios.

O deputado Iolando criou a Lei 6478/20, para que o consumidor tenha maior transparência sobre a publicidade da tabela de preços dos produtos a venda em restaurantes, lanchonetes, bares, casas noturnas e seus congêneres.

Foi o deputado Iolando que criou a Lei 6725/20, que regulamenta no Distrito Federal o Art. 3º, paragrafo 1º da Lei Federal 13.874, lei da liberdade econômica que agora, vai dispensar de licenciamento as atividades consideradas de baixo risco.

Para facilitar o acesso do consumidor, o deputado Iolando criou a Lei 6481/20, que dispõe sobre a disponibilização do telefone de atendimento ao cidadão via Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) no sítio eletrônico das empresas.

Com a Lei 6672/20, do deputado Iolando, a Festa da Goiaba foi reconhecida como evento oficial no calendário de eventos do Distrito Federal.

Todas as escolas e creches da rede pública e privada do Distrito Federal são obrigadas a exigir no ato da matrícula a Carteira de Vacinação das crianças, porque a Lei 6345/19, do deputado Iolando garante que todas as crianças estejam com as vacinas em dia.

PRESTAÇÃO DE CONTAS/ 2020

Somente neste ano de 2020, o deputado Iolando, criou 8 Leis e apresentou no plenário da Câmara Legislativa do DF, 38 Requerimentos, 39 Projetos de Lei, 71 Indicações, 3 Moções, 3 Propostas de Emenda a Lei Orgânica do DF e 1 Projeto de Resolução.

*EMENDAS DESTINADAS*
Além das propostas apresentadas em plenário, o deputado Iolando destinou cerca de 40 milhões de emendas parlamentares paras as áreas de Educação, Saúde, Infraestrutura, Segurança, Esporte e Laser.
E para o próximo ano, o deputado Iolando destinou emendas que vão beneficiar a pessoa com deficiência. Três emendas dele foram aprovadas e receberão recursos na Lei Orçamentária de 2021.

Com as emendas na LDO, será possível:
- Construir uma Escola Técnica,
- Construir uma Unidade de Saúde Especializada em Pessoa com Deficiência,
- Criar o Censo Demográfico para PCD, que será realizado de forma inédita no Distrito Federal. O Censo Demográfico é uma demanda antiga das pessoas com deficiência que residem no Distrito Federal. A inclusão destas demandas no anexo de metas fiscais da LDO 2021, é uma vitória importante rumo a concretização de um sonho para o segmento da pessoa com deficiência.

PRIMEIRO-SECRETÁRIO DA MESA DIRETORA

O deputado Iolando que assumiu a cadeira de Primeiro-Secretário da Mesa Diretora em janeiro de 2019, foi reeleito para o cargo novamente com 21 votos favoráveis para o biênio 2021/22.

Fonte: Ascom deputado Iolando

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
24dez/200

Policial é morto em Brazlândia durante assalto

Vizinho do militar da reserva da PMDF contou que policial foi assaltado por dois criminosos. Baleado, 1º sargento não resistiu

PMDF/REPRODUÇÃO

Um oficial da reserva remunerada da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) morreu após ser assaltado na noite desta quarta-feira (23/12). O crime ocorreu no Setor de Oficinas de Brazlândia.

Segundo informações preliminares repassadas por um dos vizinhos do militar, dois homens armados abordaram o 1º sargento João Batista da Conceição Melo nesta noite. Durante o suposto assalto, os criminosos dispararam contra o policial.

João Batista não resistiu aos ferimentos e morreu em seguida.

Os criminosos teriam fugido com R$ 10 mil em espécie e duas armas subtraídas da vítima. Segundo a PMDF, já foi capturado um suspeito, que foi encaminhado à delegacia.

Aguarde mais informações

Fonte: Metrópoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
23dez/200

Brazlândia: Pastor Omar não abre mão de disputar em 2022, só que…

O pré-candidato a distrital Omar Batista pode virar "bucha" para eleger os tubarões do MDB

O popular Pastor Omar Batista que já passou por PT, PSDB e agora se transformou em emedebista, decidiu que irar ajudar o atual Presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente, na condição de futuro candidato a deputado distrital em 2022.

A proposta de Prudente será lançar uma grande frente de candidatos a distrital nas próximas eleições nas cidades satélites. E dentro do projeto de Rafael Prudente, Omar Batista, faz frente como um homem de confiança.

Votos de Brazlândia para eleger tubarões

Embora sabendo e reconhecendo que irar apenas somar votos para eleger outros nomes considerados caciques da legenda, como o distrital Hermeto e o Presidente da Codhab, Welington Luiz, Pastor Omar Batista já está nas ruas tentando  montar seu grupo.

Um aliado de Pastor Omar vem declarando que a dificuldade é grande para montar um grupo;" Tá difícil! Com essa nova regra do fim das coligações sabemos que só iremos somar votos para eleger os figurões. Mas vamos pra luta assim mesmo", salientou.

Redação

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
23dez/200

Homem é esfaqueado, tenta fugir e morre na frente de casa no DF

Vítima chegou a pedir socorro para funcionários do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) que passavam pelo local, mas não resistiu aos ferimentos

homem mortoREPRODUÇÃO

Um homem morreu esfaqueado, na manhã desta quarta-feira (23/12), em frente de casa, em Taguatinga Sul. A vítima, identificada como Marcionílio Vieira Rodrigues, tentou fugir após ter sido atingida por facadas. Ele chegou a dirigir até próximo da própria residência. No entanto, caiu a poucos metros do veículo, com muito sangramento.

O homem chegou a pedir socorro para funcionários do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) que passavam pelo local. O grupo acionou uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas a vítima já havia morrido quando os socorristas chegaram para atender a ocorrência.

Policiais civis da 17ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Norte) e peritos do Instituto de Criminalística (IC) estão no local. Metrópoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
23dez/200

Alcolumbre derrotado busca saída honrosa na sucessão no Senado

Após derrota no STF, senador está aflito para dar uma demonstração de força que, a rigor, ele já não tem

 

Abalado pela derrota no Supremo Tribunal Federal (STF), que impediu sua candidatura à reeleição, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre dá sinais de abatimento, segundo aliados, após a eleição para prefeito de Macapá (AP).

Apesar da pose de político mais influente do Estado, Alcolumbre não conseguiu eleger o próprio irmão.

Agora, tenta uma “saída honrosa”: escolher quem será eleito presidente do Senado. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Até para sobreviver politicamente no Amapá, Alcolumbre está aflito para dar uma demonstração de força que, a rigor, ele já não tem.

Demonstração de força seria eleger o mineiro Rodrigo Pacheco (DEM). Espera ajuda do governo para isso, mas o Planalto tem outros planos.

Com o início do recesso nesta quarta, Alcolumbre, tanto quanto Rodrigo Maia na Câmara, perde relevância na briga pela própria sucessão. Diário do poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
23dez/200

Presidente do STJ concede prisão domiciliar a Crivella

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, concedeu nesta terça-feira (22) prisão domiciliar ao prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos). Com isso, Crivella deixará o presídio de Benfica e terá de usar tornozeleira eletrônica.

A investigação aponta a existência de um “QG da Propina” na Prefeitura do Rio e Crivella seria o líder da organização criminosa. No esquema, de acordo com as apurações do MP, empresários pagavam para ter acesso a contratos e para receber valores que eram devidos pela gestão municipal.

A breve prisão de Crivella antecipou o fim de uma gestão marcada por desordem administrativa e mistura entre fé e política. O bispo já havia garantido o título de pior prefeito da história do Rio e ontem foi parar no xadrez.

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
23dez/200

Doria decreta restrições aos paulistas e viaja para fim de ano em Miami, diz revista

Revista informa que o governador de São Paulo embarcou no iníco da madrugada desta quarta-feira

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e a primeira-dama Bia Doria embarcaram para Miami nesta madrugada, logo após a meia-noite, segundo informou a revista Oeste.

Doria deixou o País logo após assinatura de decreto que impõe restrições de funcionamento a diversas atividades, inclusive bares e restaurantes.

O casal permanecerá nos Estados Unidos, onde não há restrições no funcionamento de bares e restaurantes, para as festividades de Natal e réveillon até o dia 2 de janeiro.

Doria e sua mulher devem retornar ao Brasil na madrugada do dia 3 de janeiro, segundo a revista. Os três filhos do casal vão para Trancoso, Bahia.

Em São Paulo, por determinação de Doria, bares e restaurantes ficarão fechados como decorrência do retorno à fase vermelha do plano de contingência da covid-19.

Isso significa que as comemorações de fim ano para as famílias que permanecem em São Paulo serão mais restritas.

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
23dez/200

Polícia aponta fraude em denúncia de estupro no DF e suspeito deixa prisão

Marco Antônio Cardoso do Nascimento ficou 27 dias preso por crime que não teria cometido. PCDF indicou que vítima pode ter fraudado apuração

Marco Antônio Cardoso do Nascimento, 19 anos, ficou preso injustamente por quase 30 diasHUGO BARRETO/METRÓPOLES

Um caso iniciado com a denúncia do estupro de uma adolescente de 17 anos, que estaria com um bebê de colo no momento do crime, teve reviravolta. A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) mostrou para a Justiça que a suposta vítima pode ter fraudado a investigação, que levou um rapaz de 19 anos para a prisão por quase 30 dias.

Segundo a versão da denunciante, ela foi abordada por dois homens armados com faca, na Vila São José, em Brazlândia, por volta das 11h50 do dia 10 de novembro de 2020. Ela contou aos policiais que foi obrigada a deixar a filha de 1 ano jogada no chão e os criminosos tiraram o short e a calcinha dela para tentarem estuprá-la.

Diante da negativa de fazer sexo oral em um deles, o segundo homem teria feito um corte superficial na perna da jovem. Não houve “penetração completa ou coito”, pois os meliantes ouviram pessoas chegando ao local e fugiram, segundo a suposta vítima. A moça até entregou uma calcinha ensanguentada à polícia.

A jovem apontou Marco Antônio Cardoso do Nascimento, 19 anos, como um dos criminosos. Diante do reconhecimento e da denúncia de ameaças e intimidações após o suposto crime, ele foi preso com autorização da Justiça, em 13 de novembro.

O rapaz só foi solto no dia 9 de dezembro, após o delegado Mozeli da Silva, da 18ª Delegacia de Polícia (Brazlândia), indicar “elevada probabilidade de a vítima ter fraudado a investigação” e pedir a revogação da prisão temporária.

A moça tinha 17 anos quando fez a denúncia, mas completou 18 anos neste mês. Em razão de o processo estar em segredo de justiça pela jovem ser menor de idade à época do suposto crime, o nome dela será preservado.

Investigação

A adolescente recebeu ameaças de um perfil falso de Nascimento no Instagram quando ele estava preso e o seu celular foi apreendido. A polícia pediu a quebra de sigilo telemático de todos os perfis da rede social que encaminharam mensagens ameaçadoras.

Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos, da PCDF, descobriu, após receber informações do Facebook, dono do Instagram, que o telefone da jovem recebeu o código de confirmação e efetuou o registro da conta, em 13 de novembro. Essa constatação está no documento do dia 8 de dezembro, em que o delegado Mozeli da Silva pediu a revogação da prisão de Nascimento. A coluna teve acesso aos dados.

“Em palavras simples, seria como se a vítima ou alguém próximo a ela tivesse criado o perfil falso, cadastrado seu número e recebido o código em seu aparelho celular para confirmar a conta, tendo se apropriado do código de confirmação recebido e informado ao Instagram, possibilitando a criação do perfil falso”, assinalou o delegado. “Outra estranheza nesta investigação consistiu no fato de, depois de o investigado estar recluso, o perfil do Instagram dele encaminhou mensagens à vítima com aconselhamentos, desta feita, em uma linguagem portuguesa formal e rebuscada”, pontuou.

Em entrevista dada à PCDF, a suposta vítima negou ter criado o perfil falso e sugeriu que alguém teria, “de algum modo”, obtido o código de confirmação e informado ao Instagram, possibilitando a criação no seu ramal telefônico.

Um outro fato levou a polícia a indicar suposta fraude. Duas câmeras escondidas que mostram exatamente a localização onde a vítima disse ter sido estuprada foram analisadas pela polícia, mas nenhum delito foi encontrado, de acordo com a investigação.

“E a bem da verdade, [um agente que conferiu as imagens] verificou que no local, naquele horário apontado como possível ocorrência do crime, havia uma intensa movimentação de crianças brincando”, relatou o delegado Mozeli da Silva. “As imagens obtidas por essas câmeras filmaram todo o trajeto apontado pela vítima, e nada foi flagrado”, concluiu.

O promotor de Justiça Diógenes Antero Lourenço destacou, em documento expedido após o pedido da 18ª DP para soltar o rapaz, que “o trâmite das investigações indica que os elementos colacionados são dissonantes da narrativa produzida pela suposta vítima”.

Outra questão levantada pela família e defesa de Nascimento é que o rapaz tem menos de 1,60 metro de altura, enquanto os supostos estupradores descritos pela jovem teriam entre 1,71 m e 1,80 m.

Solto

Marco Antônio Cardoso do Nascimento disse à coluna Grande Angular que nunca viu a jovem que o reconheceu como agressor sexual. O rapaz afirmou que estava em casa capinando lote com o primo Paulo Ricardo Costa de Souza, 18 anos, no dia e horário em que a adolescente afirmou ter sido estuprada. Nascimento contou que ele e o primo foram levados à delegacia por policiais militares, na noite de 11 de novembro, mas logo acabaram liberados.

A versão de Nascimento foi confirmada à polícia por três testemunhas que relataram, em depoimento, terem visto o rapaz no imóvel onde mora. Prints de uma conversa na qual a mãe dele, Ilka Maria Cardoso da Costa, 40, pediu enxada emprestada a um vizinho e enviou foto dos dois adolescentes capinando, no mesmo dia e horário informados pela suposta vítima, foram inseridas nos autos. Segundo a defesa do rapaz, a casa onde eles estavam fica a 15 quilômetros do local onde teria ocorrido o suposto crime.

“Queria saber o motivo dela ter me acusado, porque não a conhecia, nunca a vi na minha vida. Qual é o motivo para ela querer me prejudicar dessa forma?”, questionou Nascimento.

Ele contou ter se apegado à fé durante os 27 dias que passou na cadeia. “Na verdade, eu fiquei mais com raiva, com ódio. Mas, depois, conheci um cara que estava sendo injustiçado também, a gente começou a conversar, ele fez uma oração e eu me tranquilizei mais, fiquei mais calmo na presença de Deus, só orando… E foi assim que fiquei, porque, do contrário, acho que teria enlouquecido lá dentro”, disse.

O rapaz vende pizza e churrasquinho delivery com a família. Ele pretende, agora, retomar os estudos que abandonou no ensino fundamental e quer abrir uma empresa no ramo alimentício.

Fora da prisão, Nascimento agora quer que todos saibam da sua inocência, mas está com medo de sair por causa da grande repercussão que o caso ganhou em Brazlândia. A mãe dele disse que grupos de WhatsApp foram criados com intenção de “matar meu filho quando ele saísse da cadeia”, por acreditarem que ele cometeu o estupro narrado pela jovem.

“A mãe que coloca um filho no mundo sabe até qual ponto ele é inocente ou que pode ser culpado. Jamais tive dúvida da inocência dele. Mesmo se meu filho tivesse saído de casa naquele dia, eu ia ter certeza de que ele não ia fazer uma coisa dessa”, afirmou.

Processo

A defesa de Nascimento pretende processar a moça por denunciação caluniosa e pedir indenização. Advogada do jovem, Patrícia Zapponi disse que vai entrar com as ações pertinentes assim que o caso for arquivado.

“A validade da palavra da vítima hoje é total, porque em crime sexual e intramuros, muitas vezes, não tem testemunha e o fato da palavra valer ajuda muito. Mas como tem sido usada, de maneira leviana, vai enfraquecer a palavra da vítima. Sobre a questão da denunciação caluniosa e falsa comunicação de crime, deveríamos ter campanha para conscientizar as mulheres de que mentir em uma comunicação policial também é crime”, pontuou.

Por meio da assessoria de imprensa, o delegado-chefe da 18ª DP informou que as investigações estão em andamento e que somente se manifestará no momento oportuno.

O outro lado

A jovem que fez a denúncia não retornou o contato da coluna. O espaço segue aberto para eventuais manifestações. Metropoles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
22dez/200

Operação que prendeu Crivella investiga crimes ligados à igreja Universal

Para a desembargadora que expediu a ordem de prisão, a verba arrecadada em propinas era lavada pela instituição religiosa

Marcelo Crivella (Republicanos), prefeito do Rio de Janeiro, foi preso em operação conjunta do Ministério Público do Rio e da Polícia Civil na manhã desta terça-feira (22). Também foram presos o ex-tesoureiro da campanha do prefeito, Mauro Macedo, o delegado aposentado Fernando Moraes e o empresário Adenor Gonçalves dos Santos.

O ex-senador e ex-secretário de governo no Rio, Eduardo Lopes, também é um dos alvos, entretanto, ele não foi encontrado pelos agentes em sua residência. De acordo com o apurado pela polícia, Eduardo se mudou para Belém e deve se apresentar à polícia.

Crivella foi preso por volta das 6h, em sua casa na Barra da Tijuca. Ele foi levado para a Cidade da Polícia, localizada na Zona Norte do Rio. Marcelo disse a jornalistas, antes de entrar na Delegacia Fazendária, que havia sido o prefeito que mais combateu a corrupção no estado carioca.

O prefeito é suspeito de integrar um “QG da Propina” que envolve a Prefeitura do Rio de Janeiro e empresários que lograriam privilégios em contratações com o governo por meio da oferta de vantagens aos dirigentes públicos.

Quadrilha universal

Para a desembargadora responsável pelo mandado de prisão de Crivella, Rosa Helena Penna Macedo Guita, o político é líder de uma organização criminosa que atuava no executivo local. Há indícios de que pessoas ligadas à igreja de seu tio, o bispo Macedo.

“E ainda com relação à lavagem de dinheiro, chamam a atenção as estreitas relações religiosas mantidas entre o Prefeito Marcelo Crivella, Bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, Mauro Macedo, primo do fundador da referida Igreja, e Eduardo Benedito Lopes, Bispo da mesma Igreja, em cotejo com o Relatório de Inteligência Financeira n.º 42.938, mediante o qual foi identificada e comunicada movimentação financeira anormal no âmbito daquela instituição religiosa, na ordem de quase seis bilhões de reais no período compreendido entre 05/05/2018 e 30/04/2019, o que sugere a indevida utilização da Igreja na ocultação da renda espúria auferida com o esquema de propinas”, diz trecho da decisão da magistrada.

Assim, Marcelo, o primo Mauro e o bispo Eduardo “foram identificados como os operadores financeiros do
grupo criminoso, ocupando, por assim dizer, o chamado ‘1º escalão'”, diz a desembargadora em sua sentença. Diário do poder

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn