2ago/190

Brazlândia: Administrador é reconhecido por lideranças

No primeiro semestre, Jesiel Costa tem avaliação positiva no campo administrativo, segundo lideranças da região

O comando da cidade de Brazlândia está nas mãos do distrital Iolando Almeida. E o Coronel Jesiel Costa tem a responsabilidade de fazer a máquina andar.

O chefe do executivo de Brazlândia parece que anda caindo nas graças das lideranças locais. Pelo menos é o que demonstra o líder comunitário da cidade, Bino Arcanjo;" O Administrador Jesiel Costa tem feito um trabalho a ser considerado por todos nós. Ele ouve a todos sem distinção e procura resolver os problemas dentro de suas limitações. Só tenho que agradece-lo por atender sempre nossas reivindicações", salientou, Bino Arcanjo.

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
2ago/190

PAULA BELMONTE DISPUTA PRÊMIO DE MELHOR DEPUTADA DO BRASIL

Em seu primeiro mandato, a deputada federal foi indicada nas categorias Melhor Deputado (a) e Apoio ao Empreendedorismo

A deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF) foi indicada a duas categorias na 12ª edição do Prêmio Congresso em Foco: Melhor Deputado (a) e Apoio ao Empreendedorismo. A escolha tem participação popular, além de júri especializado e votação de jornalistas que fazem a cobertura do Congresso Nacional.

Pela internet, a votação vai até 31 de agosto, e será fiscalizada pela Associação dos Peritos Criminais Federais (APCF). “É uma honra, já no meu primeiro mandato, ser indicada a um dos prêmios mais relevantes do cenário político, a partir de um trabalho que tenho feito com muita seriedade”, declara a deputada Paula Belmonte.
Os vencedores serão anunciados em cerimônia, em Brasília, no dia 19 de setembro.

Vote Paula Belmonte no Prêmio Congresso em Foco 2019.

 

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
2ago/190

DF: Lei do distrital Hermeto que beneficia diabéticos é sancionada

Foi sancionada hoje a Lei Nº 6.343/2019 de autoria do Deputado Distrital Hermeto, que prevê a cirurgia metabólica como opção terapêutica para melhorar e aumentar a expectativa de vida dos portadores da Diabetes Mellitus Tipo 2.

Você sabia que cerca de 15 milhões de brasileiros possui essa doença e que somente uma parcela dessas pessoas respondem ao tratamento convencional, sofrendo com complicações como cegueira, infarto, AVC e até risco de morte?

A Diabetes Mellitus (DM) tipo 2 é uma doença crônica não transmissível que vem se tornando um caso de saúde pública com o aumento de incidências em todo o mundo.

A interação genética e o envolvimento de fatores de risco determinantes para o desenvolvimento da doença como o consumo de dietas hipercalóricas, sedentarismo, industrialização de produtos, entre outros são os maiores responsáveis por esse crescimento.

Me sinto honrado em poder melhorar a vida de milhões de pessoas através dessa lei“, disse Hermeto.

Um dos casos mais conhecidos é o do ex-jogador e Senador Romário, portador desse tipo de diabetes e que teve que se submeter à cirurgia metabólica em 2017 em decorrência da ineficácia dos tratamentos convencionais.

 

Conectado ao poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
2ago/190

Farra dos crachás: CLDF é cobrada, mais uma vez, a dar explicações

O Tribunal de Contas analisa representação oferecida pelo Ministério Público sobre denúncia de identificação usada por pessoas sem vínculo

Brasília (DF), 17/04/19. Câmara Legislativa do DF - CLDF. Fachada. Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

A Câmara Legislativa terá 30 dias para prestar esclarecimentos ao Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) sobre denúncia referente à distribuição de crachás para pessoas sem vínculo com a Casa. Em decisão dessa quinta-feira (01/08/2019), os conselheiros optaram por reiterar à CLDF o cumprimento, no prazo de um mês, da determinação que havia sido imposta em de 31 de janeiro de 2019.

Conforme informações obtidas pelo Ministério Público de Contas local (MPC-DF), responsável por levar o caso à Corte, há pessoas sem qualquer vínculo formal com o parlamento local atuando em suas dependências. Algumas, inclusive, são pagas com o uso da verba indenizatória.

farra dos crachás foi revelada pelo Metrópoles em julho de 2017. À época, o presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo e do TCDF (Sindical), Jeizon Allen Silvério, alertou que, por não terem ligação com a Câmara, essas pessoas não recebiam os vencimentos pela Casa, mas “por fora”. Com isso, segundo Jeizon, elas teriam acesso a informações de caráter privativo a contratados pelo Poder Legislativo.

“As pessoas pensam que os gastos dos deputados são apenas com a verba indenizatória e salários, mas existem muitos indicados de distritais em todas as partes. Até estagiários, que não podem ser indicados, são colocados lá, como se fossem cabos eleitorais”, acusou Silvério. “Às vezes, nem podem mais estagiar e entram dessa forma. Se fossem pessoas trabalhando de forma lícita, não estariam escondidas”.

Atuação do MPC-DF

Em janeiro de 2019, o MPC-DF ofereceu representação ao TCDF, na qual pediu, caso se confirmassem as irregularidades, a inadmissão dos credenciados em qualquer setor da Câmara Legislativa em substituição à mão de obra regular de concursados ou terceirizados.

Responsável pelo documento, a procuradora do MPC-DF Cláudia Fernanda de Oliveira Pereira sublinhou: “Não se devem admitir pessoas extraquadro exercendo atividades em gabinetes ou em outros setores da Casa, sob pena de comprometimento e elevado risco à função pública”.

Cláudia também se manifestou contra funcionários contratados via verba de gabinete. De acordo com a integrante do MPC-DF, tais funcionários “prestam serviços com necessária independência e não subordinação, não podendo, igualmente, a título de credenciamento, exercer mão de obra, de forma permanente, nas dependências da CLDF”. “Seria o mesmo que admitir empregado, com verba indenizatória, desempenhando atividade de servidores efetivos ou comissionados, o que não se pode tolerar”, reforçou.

Em outro momento, uma nova lista foi apresentada com apontamentos incompletos ou que demonstram descumprimento das normas, como crachás expirados, falta de cadastro e desatualização. À época da investigação, iniciada há dois anos, havia 63 identificações do tipo “credenciados” ou “autorizados”, dos quais 11 deveriam ter sido devolvidos. “Ou seja, são pessoas estranhas ao quadro da CLDF que circulavam ou circulam livremente em suas dependências com crachás do tipo, com status de credenciados e autorizados”.

Após insistência, o MPC-DF verificou se tratar de gente sem permissão para usar as credenciais oficiais, como empresários, advogados, estudantes, aposentados e até filhos ou parentes de servidores.

Confira a representação:

O que a Câmara diz

Em nota, a assessoria de imprensa da CLDF informou que a Câmara é uma casa aberta aos cidadãos, que podem circular livremente diante da identificação na portaria. Sobre os crachás, afirmou que são emitidos para pessoas alheias ao quadro funcional que exercem atividades permanentes, como terceirizados, jornalistas e assessores de órgãos e entidades públicas. Nessa modalidade, existem, atualmente, 99 cidadãos aptos.

Há, ainda, a possibilidade de emissão de cinco crachás para os gabinetes, com indicação feita pelos deputados distritais. No momento, segundo a Casa, há 59 crachás credenciados distribuídos a esses locais.

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
2ago/190

Projeto de Robério Negreiros garante aos Deficientes visuais certidões de registro civil em braile

Robério Negreiros

Foi sancionada pelo governador Ibaneis Rocha, a Lei nº 6.338, publicada no DODF desta sexta-feira (02), que assegura às pessoas com deficiência visual o direito de receber as certidões de Registro Civil confeccionadas no sistema de leitura Braile. A Norma, de autoria do deputado distrital, Robério Negreiros (PSD/DF), garante o direito às pessoas cegas ou de baixa visão a receberem certidões de nascimento, casamento e óbito naquele formato.

De acordo com Negreiros, a linguagem braile é o único método eficaz de comunicação escrita para as pessoas com deficiência visual e essa lei garantirá uma maior inclusão social. O acesso à informação é direito de todos sendo de fundamental importância para o exercício da cidadania.

Cláudio de Mello

ASCOM, deputado distrital, Robério Negreiros (PSD/DF)

Contato: 61. 3348.8197 / 98128.0221

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn