8jul/190

Eleições: Incra 08 terá candidato com chances

O atuante Davi Emanuel será um dos nomes na eleição de Conselheiro Tutelar. Além de ter serviços prestados a comunidade, Davi Emanuel é reconhecido por sua lealdade

Davi Emanuel - arquivo gbu

O processo eleitoral do conselho tutelar que deverá eleger seus novos conselheiros em outubro desse ano. Deverá dentro de Brazlândia ter fortes candidatos às cinco vagas em disputa.

Os moradores do Incra 08, poderão eleger pelo menos um representante na disputada eleição que se aproxima.

O jovem e atuante Davi Emanuel surge como a grande promessa eleitoral da região!" Se o Incra 08 eleger o Davi Emanuel, podemos falar que elegemos um jovem que tem trabalho e preocupação com nossa comunidade. O conselho tutelar precisa de sangue novo", declarou ao gbu, Flávia Magalhães, moradora da região.

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
8jul/190

Política: Câmara Comunitária nasceu morta e ninguém foi convidado para o enterro

O que vinha sendo considerado como um marco na vida política de Brazlândia, acabou nascendo morta e sendo enterrada pelo o esquecimento daqueles que fazem política na cidade.

A tão badalada Câmara Comunitária de Brazlândia foi enterrada sumariamente com menos de três meses de fundação.

Os representantes da entidade em Brazlândia fazem de conta que não existiu, vem sendo a única forma de fugir dos debates de fracasso que impera quando a pauta é a falecida Câmara Comunitária.

Segue o enterro... Fecha a cova e passa a régua!

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
8jul/190

Política: Iolando não terá Edberg Lopes como adversário em 2022. Saiba porque

Por Edberg Lopes

Muitos de nós sonhamos com a perfeição, idealizamos tudo do nosso jeito, quando encaramos a realidade, enxergamos que nem tudo é como pensamos que fosse, a frustração toma conta do nosso ser, de repente já queremos algo novo, ir em busca daquilo que jamais podemos ter, pois simplesmente não existe, a diferença entre a fantasia e a realidade, é que uma faz bem pro ego e à oura é tão árdua que pode nos fazer mal.Todos já se arrependeram de algo na vida, pois tentaram arriscar com a cara e a coragem no novo, foi apenas uma consequência de uma ação que não foi planejada, a ilusão é traiçoeira, com o passar do tempo ela vai sendo desfeita e a verdade vem a tona, o que parecia ser o sonho das nossas vidas, se torna o pior pesadelo.

Infelizmente a vida não vem com o manual de instruções, só conseguimos ter experiências na vida tentando, seja num relacionamento, emprego, na política ou no empreendimento.

As dificuldades aparecem, daí já queremos desistir de tudo, pois é a única alternativa que nos resta, mas existe um lado nosso que insiste em tentar salvar algo que não dá mais frutos, acreditamos que pode dar certo.

"Desistir não me torna uma pessoa fracassada, mas humilde o suficiente pra dizer que não quero. Não quero mais saber de política. Eu desisto da política.
As pessoas mesquinhas vão me julgar por ter renunciado algo que eu gostava muito, apontar o dedo é fácil, difícil é estar no meu lugar".

Cada um sabe o que é bom pra si, o outro jamais pode tentar interferir na nossa tomada de decisões, mesmo depois de enxergar que não era isso que eu queria, fui influenciado pelos outros e não pela minha consciência. Fazer o bem pra si mesmo, não é egoísmo, se chama amor próprio!

A minha vida não irá parar por causa da política. Muito pelo contrário, irei em busca de outros sonhos e objetivos. A vida continua...

Que Deus abençoe vocês!! Forte abraço!!

Edberg Lopes.

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
8jul/190

Cidades: Pai mata filho depois de discussão

PAI MATA FILHO A FACADAS EM SANTA MARIA-DF

Ontem (7), por volta das 18:30, uma briga entre pai e filho deixou um morto na QR 208 de Santa Maria Sul.

Segundo informações, André Pereira, conhecido por Kajá, foi esfaqueado pelo próprio pai, conhecido por Canindé, próximo a um bar da região.

Ainda de acordo com informações, André foi levado para o hospital com vida, porém hoje pela manhã não resistiu ao ferimento e veio a óbito. Já o Canindé, pai de André, foi preso e autuado em flagrante pela polícia.

 

Fonte:Radar Santa Maria

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
8jul/190

Pastora se joga de ponte e morre na hora

Uma pastora evangélica conhecida por Maria Helena acabou chocando diversos pedestres e motoristas após se jogar da Ponte Madureira, que fica próximo à Rodoviária Novo Rio, no Rio de Janeiro (RJ).

Pastora se joga da Ponte Madureira, no Rio de Janeiro.
Pastora se joga da Ponte Madureira, no Rio de Janeiro.

O caso ocorreu há alguns dias, e a pastora era residente da Vila Kenedy, na Zona Oeste da capital carioca. Segundo relatos, ela sofria de uma forte depressão.

Diversos transeuntes que estavam no local começaram a se mobilizar para convencer a pastora de desistir do suicídio, inclusive fazendo um cordão humano com orações. Mas ao perceber que um bombeiro estava se aproximando dela, Maria Helena se jogou da ponte.

Toda a operação foi filmada e transmitida ao vivo pelas redes sociais, e está chocando diversas pessoas ao redor do mundo.

Pastora da Assembleia de Deus, Maria Helena era vista como uma pessoa que gostava de ajudar o próximo, mas que não conseguia vencer seus próprios problemas. O resultado foi trágico, como relatado.

Há uma verdadeira onda de suicídioalcançando e preocupando o meio evangélico. Pastores, pastoras, cantores gospel e personalidades do meio, anônimas ou não, têm ligado as luzes de alerta da comunidade religiosa, pelo alto índice de suicídio.

No Brasil, o Centro de Valorização da Vida (CVV) é uma organização responsável por coibir o suicídio, prestando auxílio às potenciais vítimas. A rede de ajuda funciona 24h por dia, todos os dias da semana, e pode ser acessada via telefone ou pela internet, através do número 188, ou pelo site do CVV

Portaldotrono

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
8jul/190

Brasil é Campeão da Copa América

COPA AMÉRICA » A nona sinfonia de Bach(i)

Daniel Alves, capitão do time e eleito o melhor jogador do torneio, ergue a taça e agradece à torcida: Eles se conectaram com a gente. A gente só queria construir algo com eles

*Por Marcos Paulo Lima

A nona sinfonia de Bach(i). Mesmo com partitura desafinada nos seis concertos durante a competição, maestro Tite brinda o Brasil com o título em dia de peripécias do spalla: Gabriel Jesus tem noite de Mané, Fenômeno e (quase) vilão

Rio de Janeiro — O Brasil tem nove sinfonias na história da Copa América. A nona partitura foi escrita ontem por um treinador que tem sobrenome parecido com o de um compositor alemão famoso — Adenor Leonardo Bachi —, com um futebol desafinado ao longo das seis apresentações, mas suficientemente ajustado para derrotar o Peru por 3 x 1. A obra foi finalizada com um jogador a menos desde os 24 minutos do segundo tempo no Maracanã e os gritos de “O campeão voltou”, de uma plateia de 69.906 torcedores presentes no ex-maior do mundo, o Maracanã.

O spalla de Tite no último concerto do nono título (o quinto em cinco disputas no Brasil) curiosamente veste a camisa 9. Aos 22 anos, Gabriel Fernando de Jesus fez de tudo um pouco no primeiro título da Seleção sem Neymar, desde que o jogador cortado da Copa América por uma lesão no tornozelo estreou com a amarelinha, em 2010. Da tribuna de honra, o camisa 10 viu Jesus operar milagres.

No primeiro tempo, incorporou aquele Mané Garrincha: humilhou dois marcadores e cruzou na medida para Everton “Cebolinha” abrir o placar. O drible desconcertante implodiu o sistema defensivo da seleção do Peru, bem mais organizado do que na derrota por 5 x 0 na Arena Corinthians, pela última rodada da fase de grupos.

Pilhado, Gabriel Jesus não quis saber de perder dividida. Acertou uma solada em Yotún e recebeu cartão amarelo. Enquanto isso, do outro lado, Paolo Guerrero desafiava o brasileiro a uma prova dos nove. Flores cruzou a bola para a área e ela tocou no braço do zagueiro Thiago Silva. O árbitro chileno Roberto Tobar revisou o lance com o auxílio do VAR, mas manteve a decisão original. Guerrero bateu no canto esquerdo e deslocou Alisson. O primeiro gol sofrido pela Seleção impediu o time de Tite de igualar o recorde do Uruguai (1917 e 1987) e da Colômbia (2001), campeões do torneio continental sem sofrer gol.

Jesus voltou à cena no último lance da etapa inicial. Roberto Firmino agiu como carregador de piano. Roubou a bola e acionou o versátil Arthur. O volante deu assistência para o camisa 9 na meia lua. Foi a vez de Jesus incorporar o Fenômeno. Com a tranquilidade de Ronaldo, arrematou no canto direito do carrasco Gallese — que havia defendido pênalti cobrado pelo camisa 9 nos 5 x 0 do Itaquerão.

O outro lado

O questionado 9 de Tite reinventado como ponta-direita era o nome do jogo. Depois de passar em branco nos cinco jogos do Mundial da Rússia e em quatro partidas desta Copa América no tempo normal, o menino Jesus finalmente atingia a maioridade. Depois de assumir a responsabilidade contra a Argentina, fazia o mesmo contra o Peru no estádio em que ele se sente bem. Em 2016, conquistou a inédita medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio-2016 brilhando na semifinal contra Honduras.

Mas Bachi injetou adrenalina demais no spalla. Gabriel Jesus recebeu cartão vermelho ao cometer falta dura em Tapia. Saiu de campo gesticulando que o árbitro estava “roubando” o Brasil e pode ser punido severamente pela Conmebol para o início das Eliminatórias da Copa-2022. Quando caiu em si, desabou a chorar nos degraus do vestiário. Sentiu o peso do erro. Depois, pediu desculpas. “Agora, com a cabeça mais fria, espero que entenda, acabei extrapolando um pouco. Foi um momento em que teve muitos sentimentos.”

Para sorte dele, Tite acionou um “pombo” para devolver a paz a Jesus. Endiabrado, Everton “Cebolinha” não quis saber se o Brasil estava com 10 jogadores, peitou a defesa do Peru e sofreu pênalti. Richarlison — que deixou o time por causa de uma caxumba, sarou e voltou para a final — aguardou o juiz revisar o lance. O jogador do Everton, da Inglaterra, bateu com segurança e derrubou Gallese. O goleiro havia defendido cobranças de Gabriel Jesus, Luis Suárez e Vargas.

A nona sinfonia de Adenor Leonardo Bachi estava consumada. Crucificado em duas competições oficiais, Jesus escapou do terceiro calvário. Daniel Alves, eleito o melhor jogador da Copa América, ergueu a taça. Coadjuvantes do capitão e camisa 13 — número da sorte do velho Lobo Zagallo —, Alisson e Everton ganharam, respectivamente, os prêmios de melhor goleiro e artilheiro.

Messi

Tite, na coletiva, entrou com a mulher, filhos, noras e dois netos. Falou da importância da família, do time, da arbitragem e até de Lionel Messi — que criticou árbitros e a organização da Copa América. “Aquele que reputei como extraterrestre depois da vitória sobre a Argentina precisa ter um pouco mais de respeito e aceitar quando é vencido. Ele botou pressão muito grande pela grandeza que tem”, discursou o treinador. “Ele sofreu três faltas contra nós. Jogamos limpo. Eu quero entender como  exceção. Messi não deveria ter sido expulso. Tivemos que passar por cima da arbitragem contra o Peru”, concluiu.

Da amnésia ao desabafo

Rio de Janeiro — Autor do terceiro gol da vitória do Brasil sobre o Peru na conquista da Copa América, Richarlison, o “Pombo”, roubou a cena na zona mista ao revelar a quem dedicava a cobrança que decretou o triunfo verde-amarelo por 3 x 1 no Maracanã. Isolado do elenco depois de pegar caxumba, o atacante saiu do banco de reservas com uma ideia fixa.

“Se eu fizesse um gol, iria dedicar à minha bisavó, que está com 87 anos. Um beijo para minha bisavó, que Deus a ilumine. Ela perdeu meu bisavô há pouco tempo. Quero mandar um beijo para a minha família e para todo mundo de Espírito Santo”, celebrou. Convidado a informar o nome da bisavó, Richarlison surpreendeu. “Acabei esquecendo. É muita emoção. O importante é fazer o gol para ela”, respondeu em entrevista ao SporTV.

Bicampeão da Copa América (2007 e 2019), Daniel Alves atingiu a marca de 40 títulos na carreira — o quarto com a amarelinha. Além de duas Copas América, conquistou duas Copas das Confederações, em 2009 e 2013. Marcado pelas eliminações no Mundial em 2010, 2014 e 2018, o “Capitão América” desabafou. “Quero agradecer aos torcedores. Eles se conectaram com a gente. É muito especial. A gente só queria construir algo com eles. É muito bom dar um grande presente pra eles, e a gente deu para eles”, comemorou ainda no gramado.

Memória -  Maestros do enea (9)

1919 — Haroldo Domingues

1922 — Arthur Antunes de

Moraes “Laís”

1949 — Flávio Costa

1989 — Sebastião Lazaroni

1997 — Zagallo

1999 — Vanderlei Luxemburgo

2004 — Carlos Alberto Parreira

2007 — Dunga

2019 — Adenor Leonardo Bachi (Tite)

Análise da notícia - Futebol de resultado

Um ano e um dia depois da eliminação contra a Bélgica nas quartas de final do Mundial da Rússia, o título alivia, mas não tira o peso daquele fracasso. O futebol da Seleção piorou na Copa América. O título chega com empate diante da Venezuela, classificação nos pênaltis contra o Paraguai, triunfo sofrido contra uma desmantelada Argentina que só jogou bem contra o Brasil e o Chile nesta Copa América e sustos, muitos sustos diante do Peru. Se há algo positivo, é a conquista do título sem Neymar. Gabriel Jesus deu sinais de amadurecimento. Roberto Firmino, como sempre, jogou para o time. Everton “Cebolinha” é a descoberta do torneio e Alex Sandro pavimentou o caminho para ser o dono da camisa 6 no Catar em 2022. A outra certeza é de que temos goleiro. Se não fosse Alisson contra o Paraguai e a Argentina... (MPL)

(*) Marcos Paulo Lima – Fotos: Ed Alves/CB/D.A.Press – Correio Braziliense

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn