9maio/190

Em ataque de fúria, mulher apedreja Conselho Tutelar do DF

Pensamos que eram tiros”, diz conselheiro Francisco Roques, do Gama. Acusada foi detida por populares e levada pela PM à 20ª DP

Material cedido ao Metrópoles

Segundo o conselheiro tutelar Francisco Roques, 42 anos, vigilantes foram ameaçados de morte pela acusada de vandalismo. “Chegou com pedras na mão dizendo que ia nos matar, que ia matar os seguranças. Imaginamos que eram tiros. Foi um susto muito grande e não desejo isso a ninguém”, ressaltou.

Após atirar as pedras, a mulher teria tentado fugir do local, mas foi detida e imobilizada por populares que presenciaram o ataque. De acordo com Francisco, a Polícia Militar do Distrito Federal foi acionada e conduziu a suspeita para a 20ª DP (Gama). Não se sabe a motivação do crime.

Apesar do susto, ninguém se feriu, segundo informou o conselheiro. “Estamos muito vulneráveis a isso. Nossa estrutura é toda de vidro e não há segurança. Ela podia muito bem ter aparecido armada aqui. Ainda bem que ninguém se machucou e também não tinham crianças aqui na hora”, disse Francisco.

Metropóles

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
9maio/190

Pandora: juiz determina que perícia não pode travar análise de ações

GIOVANNA BEMBOM/METRÓPOLES

GIOVANNA BEMBOM/METRÓPOLES

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn