15abr/190

Política: Pré- candidato Ricardo Grossi deseja fim da velha guarda em Brazlândia

Ricardo Grossi acha que Edimar Pireneus faz parte da velha guarda política e precisa se aposentar

O pré-candidato a distrital, Ricardo Grossi, foi questionado pelo o GBU sobre a matéria que anuncia o possível retorno do ex-deputado distrital Edimar Pireneus ao cenário político de 2022 como pré-candidato a distrital.

O aliado de primeira hora da deputada Celina Leão, fez a defesa da nova politica , defendeu a aposentadoria daqueles que fazem parte da velha guarda e acredita que a mudança se faz necessário ;"Sobre o que achei da matéria do nosso ex-deputado, estamos a varias legislações reféns de grupos políticos que querem governar a cidade como Reis Soberanos. Inadmissível fazerem de nossa querida cidade um curral eleitoral onde apenas um determinado grupo político toma conta das chaves. Está cada vez mais claro que a gente precisa ter uma mudança geracional, mudança na forma de fazer política inclusiva, mudança nos princípios, na ética, na moral, no olhar voltado para os mais necessitados verdadeiramente!. O que precisamos é de uma nova geração de políticos que acreditem que a politica serve para servir o cidadão, e não se servir do cidadão", declarou Grossi ao gbu.

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
15abr/190

Censura: ministro do STF manda tirar do ar reportagem que liga Toffoli à Odebrecht

Alexandre de Moraes ainda fixou multa diária de R$ 100 mil a site

Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou nesta segunda-feira, 15, que o site “O Antagonista” e a revista “Crusoé” retirem do ar reportagens e notas que citam o presidente da Corte, Dias Toffoli sobre uma menção feita em um email pelo empresário e delator Marcelo Odebrecht.

A decisão de Moraes, que atendeu a um pedido de Toffoli, é de sexta-feira (12), no âmbito de um inquérito aberto pelo STF em março para apurar fake news e divulgação de mensagens que atentem contra a honra dos integrantes do tribunal. O site foi notificado na manhã desta segunda-feira (15).

A multa por descumprimento é de R$ 100 mil por dia. Moraes também determinou que os responsáveis pelos sites prestem depoimento em até 72 horas.

Segundo a reportagem de Crusoé que motivou a ação do Supremo, Marcelo Odebrecht enviou à Polícia Federal, no âmbito de uma apuração da Lava Jato no Paraná, esclarecimentos sobre menções a tratativas lícitas e ilícitas encontradas em seus emails.

Uma das menções, de acordo com o delator, era a Toffoli. Na época do email, julho de 2007, Toffoli não era ministro do STF, mas ministro da AGU (Advocacia-Geral da União), no governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O email foi enviado por Marcelo Odebrecht a dois executivos da empreiteira, Adriano Maia e Irineu Meirelles, e dizia: “Afinal vocês fecharam com o amigo do amigo de meu pai?”. Não há no email nenhuma citação a pagamentos.

Odebrecht explicou à PF, de acordo com a revista, que a mensagem se referia a tratativas que o então diretor jurídico da empreiteira, Adriano Maia, tinha com a AGU sobre temas envolvendo as hidrelétricas do rio Madeira, em Rondônia.

Após a decisão de Alexandre de Moraes, a direção da revista reafirmou o teor da reportagem, considerada pela publicação como censurada pelo ministro do STF.

Em sua decisão, Moraes afirmou que a Constituição proíbe a censura, mas permite reparações posteriores à publicação de um conteúdo.

“A plena proteção constitucional da exteriorização da opinião não significa a impossibilidade posterior de análise e responsabilização por eventuais informações injuriosas, difamantes, mentirosas e em relação a eventuais danos materiais e morais, pois os direitos à honra, à intimidade, à vida privada e à própria imagem formam a proteção constitucional à dignidade da pessoa humana”, escreveu o ministro.

A decisão destaca que a Procuradoria-Geral da República divulgou nota na última sexta, após a publicação da reportagem, afirmando que o documento com a menção a Toffoli não havia sido remetido ao órgão —diferentemente do que dissera o texto.

“A gravidade das ofensas disparadas ao Presidente deste Supremo Tribunal Federal, no teor da matéria, acima mencionada, provocou a atuação da Procuradoria-Geral da República, que publicou nota de esclarecimento”, disse Moraes na decisão.

“Obviamente, o esclarecimento feito pela Procuradoria-Geral da República tornam falsas as afirmações veiculadas na matéria ‘O amigo do amigo de meu pai’ em típico exemplo de fake news —o que exige a intervenção do Poder Judiciário”, decidiu o ministro.

O diretor de Redação de Crusoé, Rodrigo Rangel, afirmou que “reitera o teor da reportagem, baseada em documento, e registra, mais uma vez, que a decisão [de Moraes] se apega a uma nota da Procuradoria-Geral da República sobre um detalhe lateral e utiliza tal manifestação para tratar como fake news uma informação absolutamente verídica, que consta dos autos da Lava Jato”.

“Importa lembrar, ainda, que, embora tenha solicitado providências ao colega Alexandre de Moraes ainda na sexta-feira, o ministro Dias Toffoli não respondeu às perguntas que lhe foram enviadas antes da publicação da reportagem agora censurada”, afirmou o jornalista.

Fonte: Diário do Poder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
15abr/190

Trickster: Justiça aceita denúncia contra mais 3 pessoas por corrupção

Ex-coordenador do DFTrans e dois dirigentes se tornaram réus

Rafaela Felicciano/Metrópoles
Rafaela Felicciano/Metrópoles
Fonte: Metrópoles
Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
15abr/190

Brazlândia: desobstrução das manilhas do lago finalizada

O lago Veredinha de Brazlândia transbordou com as fortes chuvas que tomaram de conta da cidade.

Com o lixo acumulado nas saídas das manilhas, foi inevitável o transbordo do lago que atingiu as vias de acesso próximo ao local.

A administração regional agiu rápido e contou com a ajuda do 7° CRI - corpo de bombeiros, SLU, moradores da cidade dentre outros apoios.

O administrador regional da cidade, Jesiel Costa e o deputado Iolando Almeida acompanharam de perto o trabalho.

Mas ficou o alerta a comunidade que jogar lixo onde não deve, acertará em cheio o nosso espelho d'água.

Veja agora como ficou depois das medidas de emergências;

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
15abr/190

Política: Edimar Pireneus e sua quase “morte” anunciada

O ex+deputado Edimar Pireneus, conhecido no meio político por já ter presidido a Câmara Legislativa e acumulado três mandatos ao longo de sua vida. Vive um dilema da chamada "morte" anunciada.

Ao se declarar pré-candidato a distrital em 2022, o ex-distrital filiado ao MDB, terá que tomar decisões importantes se deseja sonhar em voltar ao poder.

Edimar Pireneus com populares - Google

Pireneus e seus três amigos fiéis

Ao longo de sua carreira política, Edimar Pireneus, construiu relações e ganhou espaço no cenário político do DF.

Vale lembrar que no currículo do ex-distrital destacaram-se três amigos fiéis que hoje estão em lugares bem diferentes. E dentro de uma proporção de números, esses não vão conseguir socorrer o "velho amigo Pireneus" nos momentos dificies.

Joaquim Roriz - Google

O Líder de Pireneus

Conhecido por seguir suas orientações, o principal aliado de Edimar Pireneus durante toda a sua vida política foi o ex- governador Joaquim Roriz, falecido no ano de 2018.


O mais próximo

O ex- administrador Ronan Batista, também está na relação dos três principais amigos de Edimar Pireneus nas horas dificies. Mas dessa vez o ex-distrital não vai conseguir o seu apoio, tendo em vista que o mesmo está recolhido ao presídio da papuda condenado por desvios do dinheiro público (mas essa história será contada um pouco mais na frente).

Tadeu Fillippeli - Google

O terceiro da lista

O terceiro da relação de amizades sinceras de Edimar Pireneus, atende pelo o nome de Tadeu Fillippeli, mas sobre esse terceiro amigo, estaremos falando na sequência da matéria.

Sair das garras de Fillippeli

Considerado  um fiel aliado do cacique e Ex-vice governador Tadeu Fillippeli, Edimar Pireneus está no "mato sem cachorro" para tomar algumas decisões, que se não tomadas, podem levá-lo ao "suicídio político".

Filiado em uma legenda que tem os distritais; Rafael Prudente e Hermeto e os ex- distritais; Paulo Roriz (Secretário do Entorno) e Wellington Luiz (Presidente do Codhab), Edimar Pireneus sofre o abandono de seus aliados de partido e até Ibaneis Rocha faz de conta que não le conhece.

Ao se resumir como simples filiado ao MDB, Edimar Pireneus, terá que fugir das garras de seu aliado de eutrora, Tadeu Fillippeli, mas existe aqueles que declararam ao gbu que o ex-vice governador não iria ficar muito feliz caso Pireneus tomasse essa decisão de abandona-lo;"Filipelli certamente dará o troco. E pelo o que conheço, com ele o jogo é pesado", declarou uma fonte ao blogdogbu.

Ou sai ou morre sozinho

Com a nova regra eleitoral para as eleições de 2022, caso permaneça no MDB, Edimar Pireneus já "nasce morto" para o processo eleitoral que se aproxima.

Afinal, enfrentar a máquina de votos de pelo menos 5 adversários internos que obtiveram acima de 10 mil votos, parece ser uma tarefa indigesta no futuro de Pireneus.

A única solução para Edimar Pireneus será esquecer o passado, agir no presente e apostar no futuro.

As cartas já estão na mesa!

 

Redação

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn