8abr/190

Política: As 10 razões que levaram Juarezão a “pendurar as chuteiras”

 

A desistência do ex- distrital Juarezão com vistas as eleições de 2022, tem suas razões.

O blogdogbu sondou com o próprio Juarezão e aliados próximos as verdadeiras causas que levaram o ex-parlamentar a desistir de mais uma disputa eleitoral.

Juarezão - Arquivo

1) Quinto suplente

O ex- distrital andou entristecido com o resultado final da eleição de 2018. No final da disputa, Juarezão, amargou a quinta suplência. Em resumo um desastre jamais visto nos últimos dez anos entre os distritais que buscaram a reeleição.

2) Traições de última hora

Outra razão que deixou Juarezão desanimado foi um número significativo de traições de velhos aliados.

Ao longo da campanha teve servidores da administração de Brazlândia aderindo silenciosamente a projetos de outros distritais e por incrível que pareça até servidores do gabinete do ex- distrital foram flagrados  fazendo corpo mole na reta final da eleição. Na verdade, trabalhando para outros!

3) Partido não deu o apoio

O ex- distrital também recebeu um tratamento diferenciado por parte de seu partido em 2018. Só que para pior!

Na avaliação de Juarezão, a tendência seria piorar em 2022 com ele fora do poder.

4) Administração sem vida

Embora o administrador "Grilo" tinha fama de interagir com a comunidade, o chefe do executivo a época protelou projetos e investimentos na cidade.

Com isso, fragilizou o ex- distrital e tornou inviável seu projeto com o apoio do GDF nas disputas eleitorais.

5) Abandono até nas ligações

Quando deputado distrital, Juarezão, ficou conhecido como o homem que não atendia telefone.

Depois da amarga derrota, o ex-distrital vem sentindo o gosto amargo da lei do retorno. Segundo pessoas próximas a Juarezão, ele não vem conseguindo ser atendido quando decide falar com os ex -aliados pelo o celular. Isso é o que podemos chamar de lei do retorno!

 

6) Aliados nos braços do adversário

O ex-deputado anda meio cabisbaixo depois que tomou conhecimento que boa parte de seu grupo político resolveu desembarcar no projeto político de seu principal adversário Edimar Pireneus. Aos amigos mais próximos o ex- distrital declara que é o fim.

O seu adversário Edimar Pireneus confirmou ao blogdogbu que vem recebendo o apoio da maioria de pessoas ligada a Juarezão:" Estão voltando na verdade. E não são poucos!", disse Pireneus.

7) O sossego perto dos mortos

O ex- distrital Juarezão voltou as suas atividades na área da saúde. A posição que o ex-distrital optou segundo ele para trabalhar, mostra exatamente o momento pelo o qual ele passa.

Ao escolher o necrotério do hospital regional para trabalhar, Juarezão, deixa claro que não deseja ser pertubado ou cobrado depois da fragorosa derrota nas urnas. E a única alternativa que ele achou foi ficar longe dos vivos.

8) Nova regra eleitoral -  quase 100% ?

Com o fim das coligações, o ex-deputado andou ouvindo especialistas para conhecer como ficaria sua situação com vistas a 2022.

Os conhecedores eleitorais deram uma má notícia a Juarezão. A única chance do ex- distrital para sonhar em voltar ao poder seria aumentar sua votação em pelo menos 75% baseado em sua votação anterior.

Em resumo, Juarezão, precisa ter pelo menos 13 mil votos fora do poder e sem nenhum cargo na estrutura do GDF para sonhar em voltar novamente ao poder.

Aí, não tem como animar mesmo!

9) Os desgastes do cargo e das promessas não cumpridas

Na onda da renovação em 2018, Juarezão, foi atingido em cheio pela vontade popular.

Hoje ele amarga; abandono,  indiferença e os amigos do poder se mostram estranhos em um simples cumprimento dele nas ruas da cidade que ele mandava até pouco tempo.

As promessas não cumpridas deixaram lesões na lembrança dos antigos aliados  e as feridas abertas se mostram dificies de cicatrização.

Vale lembrar que o principal algoz de Juarezão na eleição de 2018 foi o empresário Zé Carlos do Gás, que de aliado se transformou no principal adversário político do ex-distrital dentro de Brazlândia.

As ações oposicionistas de Zé Carlos do Gás, acabaram por encorajar outros adversários e se transformou em uma "bola de neve"contra Juarezão ao final do processo político de 2018.

O ex-distrital sentiu o baque e vem vendo isso em uma simples caminhada na cidade. Emocionalmente, pode ter sido a "pá de cal" na tomada de decisão de Juarezão por "pendurar as chuteiras".

10) A família quer sossego

A última razão para Juarezão ter decidido "pendurar suas chuteiras" vem sendo as opiniões de seus familiares.

Até o momento, 100% deseja que Juarezão descanse e dê por encerrada a sua carreira política.

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
8abr/190

TRE define futuro do distrital José Gomes

O destino do deputado distrital José Gomes (PSB) deve ser definido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) na próxima quinta-feira (11/4). A data foi publicada nesta segunda (8) no Diário da Justiça Eleitoral (DJE).

O parlamentar é acusado de abuso de poder econômico e coação de funcionários da empresa Real JG Serviços Gerais. O julgamento foi suspenso por um pedido de vista do desembargador Telson Ferreira quando o placar estava em 3 a 0 pela condenação.

 

Metrol

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
8abr/190

Política: Reaproximação que anima Ibaneis em Brazlândia

A ex- servidora da saúde, Célia do Hospital, deu sinais claros de uma possível reaproximação com o distrital da cidade, Iolando Almeida.

O governador que tem no distrital Iolando Almeida seu principal aliado e porta voz em Brazlândia, certamente ficou feliz em saber da iniciativa de Celia do Hospital.

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
8abr/190

Política: Aliados de Juarezão indo para os braços de Edimar Pireneus

Edimar Pireneus

A desistência quase sacramentada do ex-distrital Juarezão as eleições de 2022, tem suas razões e seus motivos.

Uma das razões mais claras por parte de Juarezão vem sendo a migração de uma parte de seu grupo político que decidiram reforçar o time de seu inimigo político, Edimar Pireneus.

Procurado pelo o blogdogbu, o ex-distrital Edimar Pireneus confirmou a migração;" Estão voltando ao ninho de onde nunca deveriam ter saído". disse, Pireneus.

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn