10jan/190

VLT entre Brasília e Valparaíso (GO) terá viagem gratuita por 6 meses

 

Trajeto deve ser aberto para passageiros a partir de março e terá capacidade de transportar 600 passageiros por viagem

Acervo / CBTU

Acervo / CBTU

Metropoles
Apartir do fim de janeiro, o trem que vai ligar Brasília a Valparaíso (GO) vai funcionar em caráter experimental por 30 dias. Logo apos esse período, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) passará a operar em fase de testes durante seis meses, quando os passageiros poderão conhecer o trajeto e o novo tipo de transporte. A implantação da modalidade foi revelada pelo Metrópoles em dezembro, quando o extinto Ministério das Cidades autorizou a operação regional.

Promessas de vários governos anteriores, o VLT já entrou no imaginário do brasiliense, seja pela promessa de cruzar a Esplanada dos Ministérios ou mesmo para interligar as W3 Norte e Sul ao Aeroporto Internacional de Brasília. Embora haja projetos e estudos na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e na Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), nenhuma dessas linhas saiu do papel.

A estreia do novo trajeto só foi possível graças à linha férrea já existente, hoje exclusiva para o transporte de cargas, e que será adaptada para a condução de passageiros. O Metrópoles teve acesso exclusivo ao relatório do Governo do Distrito Federal sobre o novo modal. No documento, o Poder Executivo detalha tecnicamente como funcionará o novo modelo de transporte dos brasilienses.

“Estou depositando muitas fichas nesse projeto, porque são necessários apenas pequenos reparos nos trilhos e nas ferrovias, além de construir algumas estações de apoio. Dando certo, como esperamos, será uma alternativa barata, rápida e eficaz para quem mora no Entorno e trabalha no DF”, disse o governador Ibaneis Rocha (MDB).

Com 18 metros de comprimento por vagão, as três unidades que já estão a caminho do Distrito Federal terão capacidade de transportar até 600 pessoas por viagem. Internamente, há cadeiras fixas, alças de teto e ambiente climatizado. Embora consiga alcançar velocidade de até 76km/h, a viagem não deve durar menos que uma hora e meia para transpor os 45km de trilhos que separam Brasília e Valparaíso.

“A viagem será realizada nesse tempo, considerando a necessidade de redução de velocidade por motivos operacionais”, diz trecho do documento. O estudo se refere às curvas sinuosas registradas em trechos do percurso que, por motivos de segurança, vão reduzir a capacidade máxima do motor.  Movido a diesel, o trem será abastecido pela própria CBTU, em Brasília.

Atualmente, de ônibus, um cidadão precisa desembolsar R$ 4,65 de Brasília até Valparaíso (GO) por viagem. Para Luziânia, o valor aumenta para R$ 6,45 por trecho. Na linha férrea de Maceió (AL), que tem distância semelhante, a tarifa é de R$ 1, com valor atualizado em maio de 2018.

O secretário de Desenvolvimento da Região Metropolitana, Paulo Roriz, afirmou que a equipe da pasta passa a se debruçar sobre os estudos para determinar o preço futuro da passagem. O coordenador do projeto garante que a experiência dos próximos meses servirá, também, para avaliar a aceitação dos passageiros do DF quanto ao novo modal.

Nessa primeira fase, vamos aproveitar a ferrovia já existente até Valparaíso, mas nada impede que estendamos o trecho até Luziânia futuramente. Como o transporte público não é feito para dar lucro, fixaremos o valor da tarifa de forma que fique mais atraente do que a dos ônibus"

Paulo Roriz, secretário de Desenvolvimento da Região Metropolitana

Sem paradas
Diferentemente do transporte coletivo sobre quatro rodas, o trajeto do VLT não possui paradas: o vagão só para quando chega ao destino final. “Isso não significa que a proposta não possa ser alterada para melhorar o percurso. Existem estações desativadas que poderiam passar por reformas e, a depender da demanda, servirem de ponto de embarque e desembarque”, completou Roriz. Ele se refere a localidades como Guará e Bernardo Sayão (Núcleo Bandeirante).

Nas duas viagens programadas por dia (uma pela manhã partindo de Valparaíso para Brasília e outra à noite, no trajeto inverso), os passageiros utilizarão a Rodoferroviária de Brasília como estação principal. Está prevista uma estação tubular em Valparaíso para abrigar os usuários do transporte que moram na região do município goiano. O formato tem construção rápida e custo inferior se comparado com as de alvenaria. Procurado, o governo de Goiás não confirmou o valor do investimento.

Atualmente, o prédio da parada de Brasília tem sido usada em parte para abrigar a Agência Reguladora de águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa-DF) e Secretaria de Justiça. O projeto do atual governo contempla revitalizar parte do prédio e adaptar uma sala de embarque.

ACERVO / CBTU

Acervo / CBTU

 

Em reunião no extinto Ministério das Cidades, Paulo Roriz recebeu a autorização da nova linha do VLT

Seleção de passageiros

Para o acesso ao local, a previsão é que se instale catracas, nos moldes do metrô. Enquanto não estiverem em operação, os vagões ficarão estacionados no pátio da Rodoferroviária, onde receberão manutenção e reparos necessários pelos técnicos da CBTU. A central de operações da linha também funcionará no local.

“Como hoje está desativada, vamos fazer gestão junto à Secretaria de Transporte e Mobilidade para criar linhas especiais que liguem, por exemplo, a Rodoviária do Plano Piloto até a Rodoferroviária. É claro que isso estará dentro do grande programa de integração dos modais que está sob responsabilidade do secretário [de Transporte] Valter Casimiro”, antecipou Paulo Roriz.

Com destino à Brasília, o trem com três vagões sairá de Recife (PE) até o próximo dia 20 e devem chegar antes do dia 30 de janeiro. A decisão transfere vagões do sistema ferroviário da capital pernambucana para Brasília. Antes, a ideia era retirar vagões de Maceió, mas houve resistência por parte da população municipal, fato que levou o Governo Federal a rever a decisão. O projeto já foi licitado e aprovado pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos e terá um custo anual de R$ 1 milhão.

“A linha férrea existente foi amplamente estudada pelos técnicos da CBTU e aprovada para operação. De toda sorte, foram constatados alguns pontos que precisam ser adequados para uma melhor utilização. Ao Governo do Distrito Federal, caberá a contrapartida de providenciar os espaços físicos e gerenciar os transportes de passageiros em ônibus até a Rodoferroviária, possibilitando a migração de passageiros entre os modais”, registra o relatório obtido pelo Metrópoles.

Para a fase inicial, o GDF ainda estuda como selecionar os passageiros que poderão fazer a viagem de forma gratuita. Pesquisa realizada pela Companhia Brasileira de Transportes Urbanos revela que, pelo menos, 80 mil usuários utilizam transporte público entre o DF e municípios da região do Entorno Sul. O resultado não contempla os passageiros adeptos de carros particulares, por exemplo.

A Secretaria da Região Metropolitana, a Secretaria de Transporte e Mobilidade e integrantes do Palácio do Buriti buscam a fórmula de filtrar os passageiros, sem que ocorra o risco de superlotação da Rodoferroviária, já que a capacidade é limitada. Uma das propostas seria a liberação antecipada dos tickets de acesso à estação, mas as discussões ainda estão em fase inicial.

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
10jan/190

Brazlândia: Juarezão não deixou o CAJE vir pra cidade. E agora ?

O centro especializado de ressocialização (CER- antigo Caje) está em fase final na cidade de Brazlândia. A cidade recebeu uma unidade que poderá atender mais de 150 jovens infratores que buscam se reintegrar a sociedade.

Embora seja reconhecido a sua importância, existe uma rejeição significativa da comunidade a instalação do centro em meio a comunidade.

Procurado pelo o blogdogbu o ex- distrital Juarezão declarou que enquanto ele fosse deputado o CAJE não viria para Brazlândia;" Trouxe creches, escola técnica e o na hora. Agora o CAJE eu não fui de acordo", salientou Juarezão.

Com a derrota de Juarezao nas urnas, a cidade ganhou novo representante,que certamente tem pensamento parecido com o de seu adversário.

 

Redacão

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
9jan/190

Brasil:Toffoli nega pedido para votação aberta para presidência da Câmara

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, decidiu hoje (9) manter votação secreta para a eleição da presidência da Câmara, prevista para 1º de fevereiro.  O ministro decidiu rejeitar mandado de segurança protocolado ontem (8) pelo deputado federal eleito Kim Kataguiri (DEM-SP), que defendeu que a votação dos parlamentares para eleger novo presidente da Casa fosse aberta.

Na decisão, Toffoli entendeu que a Constituição não definiu se votação da Câmara deve ser aberta ou secreta. Contudo, o regimento interno da Casa determina que a eleição para a Mesa Diretora seja fechada.  Para o ministro, embora os deputados sejam eleitos pelo voto popular, com dever de atuar com transparência, as regras para eleição dos cargos da Mesa Diretora não pode sofrer interferência de outros poderes.

“A escolha da Mesa Diretiva importa, para além de uma seleção do dirigir administrativo da Casa, uma definição de ordem política, intimamente relacionada à natural expressão das forças político- ideológicas que compõe as casas legislativas – que se expressa, por exemplo, na definição das pautas de trabalho e, portanto, no elenco de prioridades do órgão – impactando diretamente na relação do Poder Legislativo com o Poder Executivo. Essa atuação, portanto, deve ser resguardada de qualquer influência externa, especialmente de interferências entre Poderes”, decidiu Toffoli.

Toffoli também deve decidir nos próximos dias recurso do SD e do MDB contra a decisão que impediu a realização de votação secreta para a eleição da nova Mesa Diretora do Senado. o

No dia 19 de dezembro, antes do início do recesso, o ministro Marco Aurélio aceitou um mandado de segurança protocolado pelo senador Lasier Martins (PSD-RS) e determinou que a votação seja feita de forma aberta. Assim, os votos dos parlamentares nos integrantes da mesa, entre eles o novo presidente da Casa, poderiam ser conhecidos pelos eleitores.A votação secreta está prevista no Regimento Interno do Senado e da Câmara, no entanto,  Marco Aurélio entendeu que a regra é inconstitucional. (Agência Brasil)

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
9jan/190

DF: Ibaneis indica nomes para BRB

O governador Ibaneis Rocha (MDB) indicou seis nomes para as diretorias do Banco de Brasília (BRB) nesta terça-feira (8/1). No ofício, encaminhado ao Conselho de Administração da instituição financeira, o emedebista sugeriu ex-dirigentes da Caixa e de fundos nacionais para a instituição brasiliense.

Para o posto de diretor Financeiro e de Relações com Investidores do BRB, Ibaneis apontou Pedro Antônio Estrella Pedrosa, que estava à frente da Diretoria de Gestão de Fundos e Benefícios (Digef) do Fundo Nacional da Educação (FNDE).

Ex-diretor da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), o nome de Fabiano Pereira Côrtes foi indicado para o cargo de diretor de Tecnologia do BRB.

Direto da Caixa Econômica, devem desembarcar na instituição financeira brasiliense o ex-diretor de Saneamento e Infraestrutura Antônio Gil Padilha Bernardes Silveira e o diretor interino de Administração e Gestão de Ativos de Terceiros, Flávio Eduardo Arakaki.

O nome do primeiro foi sugerido para a Diretoria de Risco e Controladoria do BRB; e o do segundo, para a Diretoria Administrativa, Financeira e de Serviços da BRB DTVM S.A.

Também foram indicados, pelo chefe do Executivo, Bolivar Tarrago Moura Neto e Carlos Antônio Vieira Fernandes. Funcionário de carreira do Banco Central (BC), Neto foi secretário-executivo do Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O nome dele foi proposto para o posto de diretor-presidente do BRB Card.

Já Fernandes é diretor-presidente da Fundação dos Economiários Federais (Funcef) e deve assumir o cargo de diretor operacional do BRB Crédito, Financiamento e Investimento.

O novo presidente do BRB é Paulo Henrique Rodrigues Costa. Ele deixou o posto de vice-presidente de Clientes, Negócios e Transformação Digital da Caixa Econômica Federal para assumir a instituição financeira brasiliense. Donnysilva

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
9jan/190

Brazlândia: Depois de matéria administrador é procurado para participar das decisões

O grupo político do distrital Iolando Almeida na pessoa do futuro chefe de gabinete, Marcelo Gonçalves, decidiu se manifestar em virtude da matéria do blogdogbu que noticiou o isolamento do atual administrador regional, Coronel Jesiel Costa.

De acordo apurou o blog, o administrador Jesiel Costa vem sendo isolado da escolha dos futuros nomeados na administração que ele detém o principal cargo.

Até o lançamento da matéria nessa quarta-feira (10), o chefe do executivo local não iria indicar nem mesmo a sua secretária particular. Mas segundo um aliado do administrador o cenario mudou e no início da tarde ele foi comunicado que participaria das futuras decisões.

Na verdade, o administrador que teve seu nome sugerido na urna popular precisa ser respeitado.

Aliado de distrital garante;" Todos serão honrados"

Em nota divulgada por Marcelo Gonçalves, o mesmo garante que todo mundo que esteve na eleição do distrital serao atendidos.

Vamos acompanhar!

VEJA A NOTA

COMUNICADO!

"Todas as ações e decisões em referência a Administração Regional de Brazlândia, estão sendo feitas em conjunto e com o crivo do Administrador!

O que acontece e que temos um grupo que ganhou a eleição junto com o Deputado e todos serão honrados."

Marcelo Gonçalves - Futuro chefe Gabinete

 

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
9jan/190

Brazlândia: Administrador sem direito a indicar nem a sua secretária

Em reuniao com lideranças comunitárias da região, o administrador regional da cidade de Brazlândia, Jesiel Costa, já deu demonstrações claras que deve ser uma peça decorativa na principal cadeira política da pacata cidade.

Ao ser questionado pelo líder jovem Bruno Simão, sobre a formação de sua equipe de trabalho e se teria essa autonomia para escolher alguem da sua confiança, o silêncio funebre do administrador, mostra que ele será a chamada "rainha da Inglaterra" no comando da cidade.

Vamos esperar para ver!

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
8jan/190

Cidades: 100 dias de trabalho nas RAs

Germano Guedes, camisa listrada - centro

O governador Ibaneis Rocha vem pedindo de forma dura aos administradores regionais que adotem as ruas e mostrem serviço para a comunidade.

Vale lembrar que o chefe do executivo deu 100 dias de teste para os administradores regionais mostrar para que vinheram. Os que não passarem pela a missão terat que abandonar a cadeira.

Sabendo que o governador não vai voltar atrás na palavra, temos administradores fazendo a diferença nesses primeiros dias de gestao. Exemplo de Ana Lúcia Melo no Riacho Fundo l e Germano Guedes (foto) da cidade Estrutural.

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
6jan/190

Brazlândia: chefe de gabinete ou “primeiro ministro?”

Chefe de gabinete assumira com um olho no administrador e um celular na mão

O futuro chefe de gabinete da administração de Brazlândia, Marcelo Gonçalves, deverá ter um poder diferente com relação aos demais chefes de gabinete no GDF.

Um grupo de aliados do distrital Iolando Almeida, garantem que Marcelo Gonçalves, chega ao cargo para mandar mais que o próprio administrador regional, Jesiel Costa;" Ele será um tipo de "primeiro ministro" da administração", salientou o aliado que pediu anonimato.

A maior demonstração da força de Marcelo Gonçalves, vem das orientações do parlamentar da cidade Iolando Almeida, que deposita no futuro chefe de gabinete a responsabilidade de; organizar, planejar e articular  politicamente as futuras decisões dentro da região.

Resta saber se Marcelo Gonçalves conseguirá cumprir  tantas obrigacoes.

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
6jan/190

Brazlândia: Célia do Hospital rejeita proposta de Iolando

Silvano Marques e Célia do Hospital

A servidora aposentada Célia do Hospital, não aceitou a proposta de ir para o gabinete do distrital Iolando Almeida e muito menos de compartilhar com Almeida de  indicações de aliados seus para o GDF.

O blogdogbu apurou que o distrital condicionou a Célia do Hospital que todos os indicados dela teriam que ter o controle político dele e não mais dela depois de nomeados.

Ao ouvir a proposta do parlamentar, a servidora da saúde e coordenadora da campanha do governador  Ibaneis Rocha, ficou de dar um retorno. Mas disse aos aliados próximos que não iria comunicar de forma alguma de sua negativa a proposta.

Iolando esta esperando ate hoje o retorno de Célia do Hospital.

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
5jan/190

Política: Iolando tinha acordo pra levar Célia do Hospital para seu gabinete

Distrital recebeu ligação para atender Célia do Hospital e seu grupo político, mas...

A briga política na cidade de Brazlândia está apenas começando. Considerada uma região que respira política 24h, a pacata e quase considerada interiorana Brazlândia tem historias das mais diversas a serem contadas.

Com a vitória do distrital Iolando Almeida os grupos políticos vem se acirrando a cada dia que passa. E os personagens do próximo capítulo a seguir dessa matéria, são; Iolando Almeida e Célia do Hospital.

A ligação

O deputado distrital Iolando Almeida recebeu uma ligação no final de dezembro e do outro lado da linha uma autoridade que ele respeita muito.

Ao atender a chamada, o distrital ouve dessa autoridade dois pedidos que de imediato ele não poderia recusar. O primeiro foi que  levasse a servidora da saúde,Célia do Hospital, para seu gabinete, com um salário não muito baixo, mas que esses detalhes fosse definido por ambos.

O segundo pedido, mas parecido como comunicado é que Celia do Hospital indicaria ate 35 pessoas na estrutura administrativa do GDF dentro de Brazlândia, não necessariamente na administração da cidade. O parlamentar ouviu, concordou e até ligou pra Celia do Hospital para combinarem a proposta.

A segunda ligação e o encontro

Depois de ouvir a autoridade, o parlamentar ligou para Celia do Hospital e relatou o que tinha acontecido. Marcaram para conversar e o parlamentar deixou claro para Célia que atenderia o pedido, mas dentro de suas condições.

Na próxima matéria conheça as condições de Iolando Almeida e o que ficou acertado entre os dois.

 

Redacao

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
5jan/190

Política: Ainda hoje os bastidores do quem por aí

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
4jan/190

Política: Iolando começa indicando administrador que ele não queria

A indicação do Coronel Jesiel Costa para o comando da cidade de Brazlândia, foi marcada nos bastidores pela a falta de disposição do representante politico da região ao nome do oficial.

Jesiel não tava na lista de Iolando

O blogdogbu teve acesso aos nomes de uma possivel  lista dos preferidos do distrital para o comando da cidade. Dentro da relação, estavam; empresário, pastor evangélico e até um advogado.

Mas ao final, o agora administrador regional, Jesiel Costa, "atropelou" sumariamente os sonhos de muita gente e até os projetos silenciosos do seu agora padrinho politico.

Coronel teve indicação popular

A criação de um conselho comunitário na cidade foi um divisor de águas na escolha do administrador regional. O Coronel Jesiel Costa colocou de forma voluntária o seu nome para avaliação popular e foi o primeiro colocado na lista tríplice definida pela a vontade e voto da comunidade.

Ao final do processo, o distrital Iolando Almeida e seu grupo político se viu obrigado a aderir o barco de Jesiel Costa. Afinal, a comunidade deu o seu recado nas urnas e decidiu quem gostaria de ver na principal cadeira do executivo local.

Agora é esperar!

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn