20nov/180

Brazlândia: Iolando já tem o nome do administrador regional

O deputado distrital Iolando Almeida já anda se organizando para a escolha do futuro administrador regional de Brazlândia.  O parlamentar já andou conversando com um servidor público do GDF e oficializou o convite para o mesmo assumir o comando da cidade.

Embora a cidade esteja se organizando para a criação de um conselho comunitário, a escolha do administrador regional não passará pelo o crivo ou opinião do futuro conselho;" O conselho terá um papel de fiscalizador. Tem gente misturando alhos com bugalhos", disse uma liderança da região ao gbu.

 

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
20nov/180

Haddad vira réu por corrupção e lavagem de dinheiro, como Lula

Candidato do PT é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro, mesmos crimes de Lula. (Foto: Rafael Vieira/Código19/Folhapress)

O ex-candidato do PT a presidente da República, Fernando Haddad, virou réu após o juiz Leonardo Barreiros, da 5ª Vara Criminal da Barra Funda, São Paulo, aceitar denúncia por corrupção passiva e lavagem de dinheiro apresentada pelo Ministério Público do Estado. Os crimes são os mesmos pelos quais o ex-presidente Lula foi condenado e está preso desde 7 de abril.

De acordo com a denúncia, o ex-prefeito da capital paulista cobrou R$ 3 milhões da empreiteira UTC Engenharia, enrolada na Lava Jato, para pagar dívidas de campanha com a gráfica do ex-deputado estadual petista ‘Chicão Gordo’, como é conhecido Francisco Carlos de Souza.

A cobrança, segundo o MP, foi feita através do então tesoureiro do Partido dos Trabalhadores João Vaccari Neto, que conseguiu repasses de R$ 2,6 milhões da empreiteira entre maio e junho de 2013, primeiro ano do mandato de Haddad à frente da Prefeitura de São Paulo.

A denúncia, apresentada em setembro, inclui encontro oficial de entre o prefeito Fernando Haddad e Ricardo Pessoa, presidente da UTC, em fevereiro de 2013, pouco antes do recebimento do dinheiro.

À época, Haddad negou as irregularidades e atribuiu a denúncia a uma manobra para atrapalhar as eleições. “surpreende que, no período eleitoral, uma narrativa do empresário Ricardo Pessoa, da UTC, sem qualquer prova, fundamente três ações propostas pelo Ministério Público de São Paulo”, diz a nota.

A denúncia também incluia o crime de formação de quadrilha, mas a justiça não considerou a existência de elementos suficientes para sustentar a acusação. DIÁRIODOPODER

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
20nov/180

Ibaneis escolhe ministro do Meio Ambiente para presidir Instituto Brasília Ambiental

Duarte vai para o Ibram e Sarney Filho será secretário do Meio Ambiente do DF

Ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte aceitou convite para presidir o Ibram. (Foto: EBC)

O governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), escolheu o atual ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, como o futuro presidente do Instituto Brasília Ambiental (Ibram). O convite foi aceito. Duarte é pedagogo e ambientalista e também foi deputado federal. É filiado ao Partido Verde. Outro auxiliar no nível de ministro, na mesma área, que já chefiou por duas vezes o Ministério do Meio Ambiente, deputado Sarney Filho, já havia sido anunciado por Ibaneis na última semana como o futuro secretário de Meio Ambiente do seu governo, a partir de janeiro de 2019.

Futuro secretário Sarney Filho.

O futuro secretário Sarney Filho passou a maior parte da vida em Brasília, onde passou a morar a partir da posse do seu pai, ex-presidente José Sarney, como deputado federal. Sarney Filho iniciou sua trajetória na vida pública ainda jovem, em 1970. Foi eleito deputado estadual pelo Maranhão, em 1978 e conquistou seu primeiro mandato de deputado federal em 1982. Ele está filiado ao Partido Verde desde 2005, e foi reeleito para a Câmara dos Deputados em 2006, 2010 e 2016. Em maio de 2016, assumiu novamente o cargo de ministro do Meio Ambiente, no governo Michel Temer. Diáriodopoder

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
20nov/180

Novo chefe da Casa Civil do DF estreia na articulação política local

Eumar Novacki recebeu na tarde desta segunda-feira (19/11) Robério Negreiros (PSD), Hermeto (PHS), Celina Leão (PP) e Paco Britto (Avante)

JP Rodrigues/ Especial para Metrópoles

JP RODRIGUES/ ESPECIAL PARA METRÓPOLES

Com a articulação permanecendo sob o guarda-chuva da Casa Civil do Distrito Federal, o escolhido pelo governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) para a pasta, Eumar Novacki, passou a tarde desta segunda-feira (19/11) em reuniões com políticos locais. Logo após conceder entrevista coletiva, ele recebeu os eleitos a distritais Robério Negreiros (PSD) e Hermeto (PHS), a federal Celina Leão (PP) e a vice-governador, Paco Britto (Avante).

As reuniões ocorreram no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Ao sair, Negreiros se disse entusiasmado: “Ele está ouvindo todo mundo, independentemente de partido. Gostei das posições sobre trabalhar por resultado. As administrações estão largadas, as cidades também. A população não aguenta mais”, afirmou o reeleito.

Hermeto tratou com o novo chefe da Casa Civil sobre as formações das administrações regionais. “Conversamos sobre os perfis de moradores da Candangolândia e Riacho Fundo. Não falamos de nomes, só perfis”, afirmou. Ele abordou ainda a Polícia Militar — carreira de origem dos dois. A sugestão levada pelo distrital eleito é que haja alternância no comando do Gabinete se Segurança Institucional (GSI). “Também falarei sobre isso com o secretário de Segurança.”

Por sua vez, a deputada Celina Leão debateu a possibilidade de trazer recursos federais para a capital da República a partir do próximo ano. O gestor estava acompanhado do seu futuro secretário-adjunto, Marcelo Martins.

Eumar Novacki é o atual secretário-executivo do Mapa e a confirmação de seu nome para atuar junto a Ibaneis ocorreu após conversa do emedebista com o ministro Blairo Maggi. Bacharel em direito com pós-graduação em aperfeiçoamento em direito público, Novacki é coronel da Polícia Militar do estado de Mato Grosso. METROPOLES

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn