19out/180

Brazlândia: Nenen do Incra 08 sendo sondado para administrador de Brazlândia

O deputado distrital eleito, Iolando Almeida, já começa a fazer avaliações para as indicações em seu gabinete e na administração de Brazlândia. O policial militar aposentado, J. Lima "O nenen", surge na cabeça do mais novo distrital como um bom nome a ser testado no comando da cidade.

Além de Nenen do Incra 08, o nome de Marcelo Gonçalves aliado de primeira hora de Nego Pirenópolis também aparece na lista tríplice  do parlamentar para o comando da região. Vale lembrar que existe um grupo forte dentro da cidade e que ajudou Iolando Almeida e vem fazendo a defesa do nome de J. Lima "O nenem" nos bastidores.

Agora é esperar!

 

fonte: Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
19out/180

Câmara mais Barata: projeto começa a tramitar na CLDF

Proposta de iniciativa popular prevê a redução de até R$ 75 milhões em gastos anuais da Câmara Legislativa

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Na noite desta quinta-feira (18/10), a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) realizou sessão solene para a entrega simbólica do Projeto de Lei (PL) n° 2.151/2018, conhecido como Câmara mais Barata. O projeto foi protocolado na Casa na terça-feira (16) e aguarda parecer das comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e de Economia, Orçamento e Finanças (Ceof) para ser votado em primeiro turno.

Com o objetivo de economizar até R$ 75 milhões em gastos anuais da CLDF, o PL pretende acabar com as verbas indenizatórias e limitar o orçamento dos gabinetes. O projeto é apenas o terceiro na história da Casa promovido por iniciativa popular. Cerca de 23 mil assinaturas de apoio foram coletadas neste ano.

De acordo com o coordenador do projeto Câmara mais Barata, Guilherme Brandão, a expectativa é de que o PL ainda sofra alterações antes de ser aprovado. “Esperamos que ele seja aperfeiçoado e saia da Câmara melhor do que entrou”, disse.

Ainda segundo Brandão, algumas das despesas da CLDF causaram estranhamento em sua equipe. “Acompanhamos por quatro anos todas as atividades da Casa. Percebemos, por exemplo, que a verba daqui para contratações de [servidores] comissionados era maior do que a da Câmara dos Deputados. Isso é injustificável.”METROPÓLES.

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
19out/180

Em terapia holística, Rollemberg diz que Ibaneis “não está tranquilo”

Nesta sexta-feira (19/10), o socialista passou por sessão de Reiki para equilibrar as energias na reta final da campanha

Michael Melo / Metrópoles

Em uma agenda curta de campanha nesta sexta-feira (19/10), o candidato à reeleição ao Palácio do Buriti, Rodrigo Rollemberg (PSB), visitou um espaço terapêutico na Asa Norte, onde fez uma sessão da técnica japonesa Reiki. A terapia holística visa buscar o equilíbrio das energias.

Na ocasião, o governador aproveitou para alfinetar o adversário. Disse que a maneira de agir de Ibaneis Rocha (MDB) “indica que ele não está tão tranquilo quanto parece”. “[São] reações de desequilíbrio, arrogância e preocupação”, destacou o socialista.

Após a terapia, Rollemberg ainda afirmou não acreditar nos números divulgados nessa quinta-feira (18) pela pesquisa Datafolha. Nela, Ibaneis aparece com 75% dos votos válidos – excluindo-se brancos e nulos –, contra 25% do atual governador. Os percentuais são os mesmos apontados pelo Ibope, publicados na quarta (17).

Como o Metrópoles mostrou, levando-se em conta os números do Datafolha, Rollemberg precisa tomar, por dia, quase 50 mil eleitores do concorrente Ibaneis Rocha para conseguir a reeleição em 28 de outubro.

“Eu tenho outros indicadores mostrando que essa diferença é muito menor do que tem sido apresentado pelos grandes institutos de pesquisa. Eles erraram no Distrito Federal, em Minas Gerais, em São Paulo, no Rio de Janeiro (no primeiro turno). Não sei o motivo. Mas tenho muita confiança [na vitória]”, declarou o buritizável.

Já no corredor, Rollemberg afirmou que, se reeleito, pretende contratar mais médicos especialistas em saúde da família e ampliar as práticas integrativas na rede pública, como ioga, automassagem, terapia comunitária, Reiki e homeopatia. “Elas ajudam a promover a saúde e garantir o bem-estar e, com isso, fazer com que as pessoas tenham menos doenças”, explicou. METROPÓLES.

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn