30jan/150

Risomar agora é Rollemberg (desde criancinha)

O agraciado Risomar Silva Carvalho, ex-petista, agora faz parte do governo de Rodrigo Rollemberg.

Agora, o ex-petista é Subsecretário, da Subsecretaria de Atendimento às Cidades, da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Serviços Públicos do Distrito Federal. Para quem não sabe, Risomar foi administrador de Samambaia no governo de Agnelo Queiroz.

Para o Passarinho não é novidade, adiantamos essa situação na nossa coluna no dia 23 de janeiro http://www.blogradiocorredor.com.br/5740/ 

Com essa nomeação, agora sabemos que o ex-petista, Risomar Carvalho é Rollemberg desde criancinha. 

Fonte: blogdoodir

30jan/150

Ceilândia tem novo administrador

 

A deputada distrital Luzia de Paula(PEN) ganhou a queda de braço como PDT e PSD. A deputada conseguiu emplacar Vilson José de Oliveira como administrador regional da Ceilândia. O vice-governador Renato Santana(PSD) volta a suas atividades normais.

Fonte: blogdoodir
30jan/150

Xerifão fica de fora

O deputado distrital Dr.Michel(PP) esteve perto de ter a Administração Regional de Sobradinho II em suas mãos. Mas aos 45 do segundo tempo, as negociações entraram água e o Xerifão continua fora da base governista. "Não tivemos acordo algum e por enquanto fico de fora de governo,"  disse Michel ao blog.

O imbróglio na composição da base Rodrigo Rollemberg é tanto que até o Diário Oficial desta sexta-feira,30, veio sem nomeações.

Fonte: blogdoodir
30jan/150

Politica: Lembraram de mim “I”

Lélé - de boné

Lélé - de boné

O blogdogbu alertou e o distrital Juarezão resolveu refrescar a memória na escolha de seu time politico na administração regional de Brazlândia.

O até pouco tempo esquecido aliado de Juarezão, Welison Dias, foi contemplado com uma vaga na área de obras da cidade.

Vale lembrar que o projeto do Professor de Educação fisica seria cuidar de esporte e cultura. Mas terá que se conformar em fiscalizar capina de rua e limpeza de bueiro. Coisas da Politica!

fonte: Redação

30jan/150

Estevão sai de Sobradinho II em alta

O agora ex-administrador de Sobradinho II, Estevão Reis não vai ficar desabrigado. Estevão será subsecretário da Antidrogas da Secretaria de Justiça. O curto a frente da administração o credenciou a assumir qualquer cargo. Essa é avaliação do próprio governador Rodrigo Rollemberg.
Saiu em alta.

Fonte: blogdoodir

29jan/150

A RUAS estará na RUA pelo direito a vida

unnamed

A Rede Urbana de Ações Socioculturais – RUAS - realizará no dia 31 de janeiro de 2015, o primeiro “Bonezaço” do Distrito Federal a favor da liberdade de expressão, liberdade de identidade e principalmente pelo direito a vida do jovem. O evento será na Praça do Cidadão, em Ceilândia Norte.

Símbolo de tribos urbanas e usado como adereço ou proteção contra o sol, o boné é característico da juventude, podendo até ser um dos símbolos que caracterizam essa parcela significativa da população.

Essa característica infelizmente tem um lado não compreendido. Jovens sofrem com a agressividade de policiais que, em suas batidas, identificam os que usam bonés como bandidos. Antônio de Pádua, coordenador da Rede Urbana de Ações Socioculturais diz que: “O boné incomoda talvez por ser exatamente um símbolo que identifica a origem e o orgulho dessa juventude”.

Além do preconceito pela identidade e expressão, há uma maior preocupação, até por ser irreversível, com o genocídio da juventude em sua maioria negra. Max Maciel, também coordenador da Rede Urbana de Ações Socioculturais reflete: “O Brasil mata 82 jovens por dia. E porque matamos tantos jovens no Brasil?”

Saiba mais:

De acordo com o Mapa da Violência 2014, enquanto a taxa de homicídios entre a população não jovem é de 14,9 a cada 100 mil habitantes, entre jovens de 15 a 29 anos ela chega a 42,9 durante o período 1980 a 2011. No mesmo intervalo, homicídios foram responsáveis por 28,5% das mortes de jovens no País, mas foi causa apenas de 2% dos óbitos da população não jovem. Foram mortos, no mesmo período, 20.852 jovens negros, um número três vezes maior que o número de homicídios de jovens brancos.

Serviço

Local: EQNM 18/20 – Praça do Cidadão – Ceilândia Norte

Data: 31 de janeiro de 2015

Horário: 16h

Informações: 61 3224 02 99 ou 61 9823 0021

29jan/150

Aliados de Cunha articulam ‘megabloco’

eduardo

Depois de designar aos ministros contemplados com pastas na Esplanada que interviessem em seus partidos em favor do candidato do governo a presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), as bancadas-alvo dessa missão articulam a formação de um “megabloco” de apoio à candidatura do líder do PMDB, Eduardo Cunha (RJ), tido como favorito na disputa deste domingo.

O grupo que vem sendo articulado inclui PMDB, PP, PR, DEM, PSC, PRB, Solidariedade, PTB e o conjunto de nanicos chamado de G10 – PHS, PT do B, PSL, PMN, PTN, PRTB, PSDC, PRP, PTC e PEN. Dessas, quatro siglas ganharam ministérios: PMDB, com seis, que trabalha oficialmente por Cunha; e PP, PR e PRB, cujos ministros tentam angariar votos para Chinaglia.

Os próprios integrantes dos partidos do bloco em formação admitem que não garantirão a Cunha os 256 votos que as bancadas dessas legendas somam. Um dos líderes partidários acredita poder chegar a 240 votos, apesar de partidos como o PR estarem divididos entre Cunha e Chinaglia. Também há dúvidas quanto à adesão de todos os membros do G-10. O PEN, por exemplo, com apenas dois parlamentares, deve aderir a Chinaglia.

Caso as negociações avancem, o grupo será anunciado no fim da semana, mas só será oficializado no domingo. Uma vez consolidado e vitorioso, o superbloco garantirá primazia do PMDB, PP, PR e PTB nas escolhas dos principais cargos da Mesa Diretora.

Almoço

Ontem, ministros foram a campo para tentar atrair o apoio de suas bancadas a Chinaglia. Em um almoço em Brasília, os petistas ofereceram espaços na Mesa Diretora e nas comissões em troca da formação de um bloco pró-Chinaglia. O encontro reuniu dirigentes de oito partidos (PT, PDT, PC do B, PRB, PSD, PROS e PSC) e os ministros Pepe Vargas (Relações Institucionais), Ricardo Berzoini (Comunicações), Antonio Carlos Rodrigues (Transportes), Gilberto Kassab (Cidades) e Gilberto Occhi (Integração Nacional). PR, PP e PRB ficaram de discutir suas posições e anunciar suas decisões até sábado, véspera do pleito.

O PDT já é dado como certo no grupo pró-Chinaglia. Se confirmadas as novas adesões, o petista elevaria o número de votos de 149 para 231 e, pelos cálculos dos governistas, Chinaglia poderia vencer a eleição em 2.º turno com até 280 votos.

Cunha chamou de “desespero” o encontro. “Não estou fazendo almoço com ministros do PMDB. Os ministros do PMDB estão tendo um comportamento ético”, afirmou Cunha. Para o candidato do PMDB, a interferência do governo no processo eleitoral no Legislativo cria um “descompasso” entre aliados da mesma base.

Senado

Na briga pela presidência do Senado, porém, o governo não quer surpresas. Ministros do PT, do PMDB e de partidos aliados, como o PP, estão pedindo votos para Renan Calheiros (PMDB-AL), com a autorização da presidente Dilma Rousseff. O argumento utilizado é o de que se aliar à candidatura Luiz Henrique (PMDB-SC) é o mesmo que passar para a oposição, pois os dois maiores incentivadores da candidatura dissidente são justamente os dois maiores adversários do governo: os tucanos e os democratas.

O próprio Renan, que só costuma assumir a candidatura no dia da eleição, depois que alguém o lança, em plenário, começou ontem a buscar votos. Ele transformou a casa oficial do presidente do Senado, no Lago Sul, num bunker de campanha. De lá mesmo acionou o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), para seja convocada uma reunião da bancada peemedebista, quando deverá ser feita a escolha do candidato oficial. A reunião será marcada para sexta-feira ou sábado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Estadao Conteudo

29jan/150

Júnior Almeida cotado para ser o novo administrador do Riacho Fundo I


Com a dança das cadeiras surgem novos nomes, Júnior Almeida está cotado para ser o próximo administrador do Riacho Fundo I.

Júnior é irmão da pastora Jael Almeida, chefe de gabinete da, deputada distrital e presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão (PDT).

fonte: Blogdodir

29jan/150

Politica: Vila Planalto busca melhor atendimento

10420758_482152178591023_8553833671296186505_n

Vantuil Santana - Principal Liderança Comunitária da Vila Planalto

A gestão Rodrigo Rollemberg deveria tratar algumas regiões de forma diferente e com mais atenção. Embora a crise financeira defina a ordem de prioridades nas cidades satélites. Se faz necessário observar que regiões como; Vila Planalto, Vila Telebrasilia e Granja do Torto necessitam urgentemente de uma melhor estrutura no atendimento a comunidade.

Essas regiões hoje estão no centro da capital federal e nos últimos governos vinham sendo esquecidas e colocadas em segundo plano nas questões administrativas.

Vale lembrar que a administração do Plano Piloto é de fato a responsável por oferecer as melhorias aos moradores desses setores. Mas de acordo lideranças das três regiões esses beneficios só chegam em regime de atraso; " É importante que nosso governador Rollemberg que sempre conheceu a nossa realidade nos ofereça a oportunidade de uma gerencia ou uma sub - administração para nossas regiões tão esquecidas que em gestões anteriores já tivemos. Sabemos da crise financeira e entendemos que no momento da normalização administrativa ele nos atenda com essa proposta", declarou o lider comunitária da região da Vila Planalto, Vantuil Santana.

fonte: Redação

28jan/150

Politica: Juarezão mostra força e começa a montar time em Brazlândia

Juarezão não participará do encontro na cidade

Juarezão vem com força total no comando da cidade

O distrital Juarezão parece que anda de bem com a vida e naturalmente com o governador do DF, Rodrigo Rollemberg.

O parlamentar foi um dos primeiros atendidos nas nomeações de seus apadrinhados dentro da nova gestão. O governo entregou de porteira fechada o comando da administração de Brazlândia ao popular Juarezão.

Vale lembrar que a força do distrital do PRTB vai além das fronteiras da cidade. Tendo em vista o mesmo já ter conseguido emplacar aliados seus em outros setores do GDF.

Veja a abaixo o time que começa a ser montado pelo o distrital visando a sua reeleição em 2018 ;

ATOS DO PODER EXECUTIVO DECRETOS DE 27 DE JANEIRO DE 2015.

O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 100,  incisos XXVI e XXVII, da Lei Orgânica do Distrito Federal, resolve:

NOMEAR JORGE JAIRO SOUZA MACHADO para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-06, de Assessor Técnico, do abinete, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR RANGEL ALVES DE ALARCÃO para exercer o Cargo de Natureza Especial, Símbolo CNE-07, de Assessor Especial, da Assessoria Especial, do Gabinete, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR ELTON TAVARES DE OLIVEIRA para exercer o Cargo de Natureza Especial, Símbolo CNE-06, de Chefe, da Assessoria Especial, do Gabinete, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

EXONERAR PAULO HENRIQUE FRANCISCO DE MOURA do Cargo de Natureza Especial, Símbolo CNE-06, de Chefe, da Assessoria Técnica, do Gabinete, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR MÁRCIO DE ARAÚJO SILVA para exercer o Cargo de Natureza Especial, Símbolo CNE-06, de Chefe, da Assessoria Técnica, do Gabinete, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR SORAIA MARTINS SANTOS para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-14, de Assessor, da Assessoria Técnica, do Gabinete, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR JANES DEAN RODRIGUES DE OLIVEIRA para exercer o Cargo de Natureza Especial, Símbolo CNE-07, de Assessor Especial, da Assessoria de Planejamento, do Gabinete, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR VALDECIR DA SILVA DUARTE para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-14, de Assessor, da Assessoria de Planejamento, do Gabinete, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR CAMILA PEREIRA SILVA para exercer o Cargo de Natureza Especial, Símbolo CNE-06, de Chefe, da Assessoria de Comunicação, do Gabinete, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR NIVALDO SOARES DA CUNHA para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFG-14, de Chefe, da Junta de Serviço Militar, do Gabinete, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR SEBASTIÃO NUNES DE OLIVEIRA para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-10, de Assessor Técnico, do Núcleo de Execução de Obras, da Gerência de Obras, da Coordenadoria Executiva, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR WELISON ANTONIO DIAS para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFG-12, de Chefe, do Núcleo de Manutenção e Conservação, da Gerência de Obras, da Coordenadoria Executiva, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR FRANCIDÉRIO BOTELHO AGUIAR para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-10, de Assessor, do Núcleo de Manutenção e Conservação, da Gerência de Obras, da Coordenadoria Executiva, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR ELISANGELA RODRIGUES RIBEIRO para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-10, de Assessor Técnico, da Gerência de Licenciamento, da Coordenadoria Executiva, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR MONICA NEVES DA SILVA para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-10, de Assessor Técnico, do Núcleo de Licenciamento de Atividades Econômicas, da Gerência de Licenciamento, da Coordenadoria Executiva, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR VALDIVINO GOMES DE MORAES para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-10, de Assessor Técnico, do Núcleo de Topografia e Desenho Técnico, da Gerência de Licenciamento, da Coordenadoria Executiva, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR KELLY CRISTINA DIAS BARBOSA para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-06, de Assessor Técnico, da Gerência de Articulação, da Coordenadoria Executiva, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR PAULO PACHECO DOS SANTOS para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFG-12, de Chefe, do Núcleo de Desenvolvimento Econômico, da Gerência de Articulação, da Coordenadoria Executiva, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR NATALIA SANTANA BARRETO para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFG-12, de Chefe, do Núcleo de Políticas Sociais, da Gerência de Articulação, da Coordenadoria Executiva, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR MARIO ZAN CARDOSO DA ANUNCIAÇÃO para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFG-12, de Chefe, do Núcleo de Cultura, Esporte e Lazer, da Gerência de Articulação, da Coordenadoria Executiva, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR DAVI EMANUEL GUIMARAES RODRIGUES para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-10, de Assessor Técnico, do Núcleo de Agricultura, da Gerência de Articulação, da Coordenadoria Executiva, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR HERIBERTO GUIMARÃES RODRIGUES para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-17, de Assessor, da Coordenadoria de Administração Geral, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR GEOVANI BATISTA FERREIRA para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-10, de Assessor Técnico, da Gerência de Administração, da Coordenadoria de Administração Geral, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR ROBERT SILVA BARBOSA para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-08, de Assessor Técnico, da Gerência de Administração, da Coordenadoria de Administração Geral, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR ALEXSANDRO GONÇALVES BARRETO para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-06, de Assessor Técnico, da Gerência de Administração, da Coordenadoria de Administração Geral, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR YEDA PEREIRA DA SILVA, matrícula 38712-6, para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-06, de Assessor Técnico, do Núcleo de Atendimento e Protocolo, da Gerência de Administração, da Coordenadoria de Administração Geral, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR GUSTAVO GOMES FERNANDES para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-10, de Assessor Técnico, do Núcleo de Informática, da Gerência de Administração, da Coordenadoria de Administração Geral, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

NOMEAR VERONICA RIBEIRO SOARES DE MORAIS para exercer o Cargo em Comissão, Símbolo DFA-10, de Assessor Técnico, da Gerência de Pessoas, da Coordenadoria de Administração Geral, da Administração Regional de Brazlândia do Distrito Federal.

fonte: Diário Oficial DF

 

27jan/150

Marina ataca os dois discursos de Dilma: um para ganhar e outro para governar

Leandro Resende, O Dia 

 Terceira colocada nas eleições presidenciais do ano passado, Marina Silva reapareceu nesta segunda-feira no Rio e criticou o atual governo, mas evitou censurar diretamente a presidenta reeleita Dilma Rousseff (PT). Em evento de coleta de assinaturas para a fundação da Rede Sustentabilidade, partido que tenta criar, a ex-candidata disse que “não se pode fazer um discurso para ganhar, e outro para governar”.

Depois, ao ser perguntada sobre o segundo mandato da presidenta Dilma, não respondeu. “Meu posicionamento sobre este tema está nas redes sociais. Vocês podem acompanhar lá”. Em quase 30 minutos de discurso aos militantes da Rede, ela fez um balanço da campanha, defendeu-se de ataques e se emocionou ao lembrar de Eduardo Campos, presidenciável do PSB morto em agosto, de quem assumiu a vaga. “Como sorrir ao virar candidata após uma morte tão precoce?”, lembrou, emocionada.

Ao analisar o momento do país, foi contundente nas críticas, mas não responsabilizou ninguém. Segundo ela, o Brasil vive uma “crise econômica gravíssima, que precisa ser enfrentada sem o mundo cor de rosa do marketing eleitoral”, e um “grave problema ambiental que vai piorar cada vez mais”.

Nesse caso, a ex-candidata argumentou que era necessário o racionamento de água e energia. “Teria que racionar antes, mas não se podia dizer isso, pois era período eleitoral. A solução seria planejamento e diversificação da matriz energética. A população tinha o direito de saber o tamanho da crise”.

De acordo com os porta-vozes da Rede, ontem foram entregues 10.500 assinaturas só do Estado do Rio. A expectativa é de que até março o partido reúna 100 mil assinaturas em todo o Brasil, para entrar com novo pedido de registro no Tribunal Superior Eleitoral. Em 2013, o pedido foi indeferido.

27jan/150

Rollemberg lança medidas de ajuse fiscal do “Pacto por Brasília”

Agência Brasília

No discurso de posse, Rodrigo Rollemberg sugeriu um pacto por Brasília. O intuito é, junto à classe política e à sociedade, reduzir as desigualdades e resgatar a saúde financeira da cidade. Após 27 dias no cargo, o governador do Distrito Federal apresenta um conjunto de medidas para corrigir distorções e restaurar o equilíbrio fiscal e social na capital do País. Para que o plano seja colocado em prática, o Executivo depende dos parlamentares e da sociedade, assim como de mudanças na forma de investir os recursos públicos.

Se todo o conjunto de propostas for colocado em prática, o impacto será de R$ 400 milhões em 2015. Em 2016, o aumento de receita será de R$ 800 milhões. Isso ainda não normaliza as contas públicas do DF: só os reajustes concedidos a servidores na gestão passada somam R$ 1,8 bilhão em 2015 e 2016. Por isso, o governo continuará buscando formas de fazer os melhores investimentos com o dinheiro público.

As medidas imediatas são aquelas que dependem do próprio governo, que toma providências para que a máquina pública custe menos R$ 200 milhões. A contenção de despesas já começou. Foram reduzidas as secretarias (de 38 para 24) e as administrações regionais (de 31 para 24). Quanto aos cargos comissionados para servidores sem vínculo, a meta é que caiam 60%. Além disso, imóveis alugados estão sendo devolvidos. A Secretaria de Economia e Desenvolvimento Sustentável, por exemplo, deixará de pagar R$ 321 mil mensais, ao se transferir para o Centro de Convenções. A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação passará a funcionar no mesmo prédio da Secretaria de Educação. A economia mensal será de mais de R$ 1 milhão. Já foram cortados custos com carros oficiais e suspenso o pagamento de diárias em viagens. Os contratos onerosos e de pouca eficácia serão extintos ou reformulados. Os que forem mantidos sofrerão redução nos valores de pelo menos 20%.

Além disso, foi criada a Câmara de Governança Orçamentária, Financeira e Corporativa do Distrito Federal. A Governança-DF é composta pelos titulares das Secretarias de Planejamento, Orçamento e Gestão, de Fazenda e de Gestão Administrativa e Desburocratização; pelo chefe da Casa Civil e pelo procurador-geral do DF. Além de coordenar a programação orçamentária e financeira, a Governança-DF participa de decisões estratégicas do governo, especialmente nas que têm repercussões financeiras e orçamentárias.

A maior parte das propostas apresentadas hoje pelo Governo do Distrito Federal será encaminhada em forma de projetos de lei à Câmara Legislativa. Se aprovadas pelos parlamentares, entrarão em vigor no ano que vem. São ajustes como a cobrança justa da Taxa de Limpeza Urbana (TLP), a redução do ICMS de medicamentos genéricos, alimentos e etanol e a cobrança proporcional ao valor da propriedade do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). Se for aceita a sugestão do governo, as transações de imóveis até R$ 350 mil ficarão mais baratas.

Outra mudança — essa já em 2015 — é o fim da isenção do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) no ano da aquisição de um zero-quilômetro. O aumento da alíquota dos carros e motos, de meio ponto percentual, será no ano que vem. Motoristas ganharão mais um mês para pagar o imposto. Serão quatro parcelas.

Entenda as medidas propostas pelo Governo do Distrito Federal

Taxa de Limpeza Urbana (TLP)

Passa a valer para fins de cobrança da TLP a extensão de área construída. Quem tem imóvel pequeno pagará bem menos de quem está estabelecido num grande terreno, pois, potencialmente, produz menos resíduos sólidos. Com a nova metodologia, 60% dos contribuintes pagarão taxa menor do que em 2015. O número de parcelas para o pagamento da TLP sobe de seis para oito. Templos religiosos e casas assistenciais permanecem isentos da taxa.

Vigência: 2016

A mudança na metodologia de cobrança depende de aprovação da Câmara Legislativa. A alteração do número de parcelas para o pagamento da taxa pode ser feita por decreto.

IPTU

Defasado há sete anos, o valor venal — tabela usada como base de cálculo de impostos, mesmo com diferenças nos valores reais de mercado — será atualizado no ano que vem, por meio de discussão com a sociedade. Com informações obsoletas, hoje o governo emite os carnês de IPTU tendo como referência os valores dos imóveis em 2008. A atualização da tabela não poderá resultar em correção maior que 20% para o contribuinte, em termos reais, em comparação a 2015. A extensão do parcelamento de seis para oito é outra novidade. Templos religiosos e casas assistenciais permanecem isentos da taxa.

Vigência: 2016

A mudança na metodologia de cobrança depende de aprovação da Câmara Legislativa. A alteração do número de parcelas para o pagamento da taxa pode ser feita por decreto.

Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI)

No sistema atual, o contribuinte paga 2% de ITBI sobre qualquer transação, independentemente do valor do imóvel. Com o novo modelo progressivo, o comprador pagará alíquota de 1% sobre os primeiros R$ 100 mil. Se o imóvel custar mais que isso, a alíquota será de 2% sobre valores acima de R$ 100 mil e abaixo de R$ 250 mil. Serão descontados 3% sobre valores superiores a R$ 250 mil. A medida visa à justiça social. Se tivesse sido adotada em 2014, cerca de 60% dos contribuintes teriam pago ITBI menor em operações como compra e venda, doação ou permuta.

Vigência: 2016

A mudança tem de passar pela Câmara Legislativa.

Diminuição do ICMS sobre os medicamentos genéricos

A alíquota sobre esses remédios passa dos atuais 15,3% para 12%.

Vigência: 2016

A mudança tem de passar pela Câmara Legislativa.

Diminuição do ICMS sobre alimentos

Pela proposta do governo, arroz, feijão, macarrão, óleo de soja, farinha de mandioca, açúcar, extrato de tomate, café, sal refinado, alhos, aves vivas e carnes terão alíquota de 7%. O índice hoje é de 12%.

Vigência: 2016

A mudança tem de passar pela Câmara Legislativa.

Diminuição do ICMS para o etanol

O principal objetivo é estimular a utilização do combustível menos poluente e renovável. Se aprovada a proposta, o ICMS sobre o etanol (álcool hidratado) cairá de 25% para 19%. O equilíbrio será atingido com o incremento da alíquota da gasolina (de 25% para 28%) e do diesel (de 12% para 15%). Ainda assim, o DF preserva alíquotas iguais a ou menores que outras unidades da Federação, como Goiás: 15%, 22% e 29% para o diesel, o álcool e a gasolina, respectivamente. Veículos que operam no transporte público permanecem isentos do imposto.

Vigência: 2016

As mudanças têm de passar pela Câmara Legislativa.

Ajuste do ICMS para a telefonia

Hoje a alíquota é de 25%. Passará para 28%. Mesmo assim, ficará abaixo do percentual cobrado em Goiás e Mato Grosso do Sul (29%) e em Mato Grosso (30%).

Vigência: 2016

A mudança tem de passar pela Câmara Legislativa. IPVA

Fim, já em 2015, da isenção do imposto no primeiro ano para veículos zero-quilômetro. São sugeridas mudanças também nas alíquotas de carros, de 3% para 3,5%, e de motos, de 2% para 2,5%. Ainda assim, as alíquotas do imposto para veículos de passeio serão menores do que aquelas praticadas em São Paulo (4%) e Goiás (3,75%). No caso das motocicletas, a alíquota ficará igual à utilizada em Goiás (2,5%) e menor que a do Paraná (3,5%). As isenções de caráter econômico e social são mantidas, assim como no caso de outros impostos. No ano que vem, o motorista poderá parcelar o IPVA em quatro parcelas, em vez de três.

Vigência: O fim da isenção do IPVA para carro zero-quilômetro será em 2015; as outras medidas entram em vigor em 2016.

As mudanças de alíquota dependem de aprovação da Câmara Legislativa, mas o fim da isenção no ano de aquisição de um zero-quilômetro poderá ser determinado por decreto, assim como o número de parcelas para pagamento.

Cortes de despesas na administração pública

Várias medidas constituem a contenção de despesas. Já foi publicada no Diário Oficial do DF a suspensão por 120 dias do pagamento de diárias de viagens, de cursos, da contratação de consultorias e de mão de obra temporária e da celebração de novos contratos de aluguel. Parte da frota de veículos oficiais está sendo devolvida, o que causa substancial economia com combustível, manutenção e locação. Além disso, os carros estão sendo substituídos por modelos populares. Várias secretarias estão entregando imóveis alugados e se instalaram em outros órgãos do governo. Fora isso, o governo está cortando cargos comissionados, com o objetivo de reduzi-los em 60%.

Vigência: 2015

As mudanças são feitas pelo próprio governo e não dependem de aprovação da Câmara Legislativa.

Soluções para dívidas e reavaliação de contratos

Renegociação de débitos com fornecedores contraídos pelo governo até 31 de dezembro de 2014. A expectativa é abater pelo menos 25% dos débitos e estes serão pagos à vista. Contratos onerosos e de pouco retorno devem ser reformulados ou extintos. O objetivo é reduzir em 20% o custo dos que forem mantidos, sem prejudicar o serviço público. A folha de pagamento dos servidores será auditada, a fim de identificar possíveis irregularidades.

Vigência: 2015

Apenas a renegociação das dívidas requer aprovação da Câmara Legislativa.

Antecipação de recursos

O buraco no orçamento deixado pela gestão anterior impediu o novo governo de quitar benefícios atrasados de servidores, especialmente das áreas de saúde e educação. Para pagar os débitos, o governo atuará em duas frentes. Uma é a antecipação de recursos do Fundo Constitucional do DF, que depende da União. A outra é o envio de projeto de lei à Câmara Legislativa para autorizar o DF a fazer uma operação bancária chamada antecipação de receita orçamentária (ARO). Esta deve ser quitada no mesmo exercício e sobre ela incidem juros.

Vigência: 2015

A ARO depende de aprovação da Câmara Legislativa.

Novas estratégias de fiscalização e cobrança

Será ampliada a fiscalização por meio do cruzamento das informações disponíveis em vários bancos de dados da Secretaria de Fazenda, inclusive os obtidos por meio de convênios com outros órgãos da administração pública. O governo planeja, ainda, desenvolver projetos especiais de fiscalização e monitoramento de contribuintes exclusivos do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS). A fiscalização de mercadorias em trânsito via posto fiscal eletrônico será intensificada e aperfeiçoada, assim como as medidas de cobrança e recuperação de créditos nas fases administrativa e judicial. Haverá ainda, ampliação das parcerias com o Ministério Público e órgãos de segurança pública no combate à sonegação fiscal.

Vigência: 2015

As medidas não dependem de aprovação da Câmara Legislativa.

27jan/150

Telma Rufino, a guardiã de Águas Claras

Telma RufinoPor Fred Lima

Moradora da cidade satélite de Águas Claras, a deputada distrital Telma Rufino (PPL) tem a confiança da população local. Pela primeira vez em sua história, Águas Claras conta com representantes femininas na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), sendo uma delas, Telma.

 A distrital sempre deixou claro o que pensa e quais as bandeiras que levantará no Legislativo. Os críticos da deputada nunca vão poder acusá-la de falta de clareza naquilo que defende. Guerreira que é, Telma representa na Câmara todo o DF, mas, sobretudo, Águas Claras e as regiões (Areal e Arniqueiras) acopladas à cidade.

Que a população continue dando seu voto de confiança à deputada. Na hora de cobrar de forma respeitosa, não terão problemas, pois Telma é conhecida exatamente por ir ao encontro do povo, não o contrário.

fonte: blogdofredlima

27jan/150

Brazlândia: Mas pra que mesmo?

Administrador para atendimento a comunidade para realizar reunião que não chegou a nenhuma decisão

interrogação

O administrador de Brazlândia, André Queiroz, reuniu na tarde dessa terça - feira (27) os funcionários do quadro da administração regional em uma reunião de emergência e porque não dizer de trabalho.

No final do encontro o grupo que participou  não entendeu de fato a convocação; " Ele só falou o que já fazemos dia á dia. Não entendi o propósito da reunião. Não teve nada de novo e nenhuma orientação geral", declarou um servidor ao blogdogbu.

O blogdogbu já tinha advertido do prejuizo no atendimento a comunidade ao chamar a reunião com todos os servidores. Mas o administrador insistiu na realização da reunião do "nada". Começou mal!

fonte: Redação

27jan/150

A lista da polêmica

Uma lista polêmica circula nas redes sociais. Nela consta os administradores regionais e quem os indicou. De acordo com a relação até o nome do senador Cristovam Buarque(PDT) aparece.

O senador apadrinhou a escolha do administrador do Plano Piloto. Tem gente que não aguenta guardar segredo. Não é mesmo?

 

Fonte: blogdoodir