Foi deflagrada, na manhã desta quarta-feira (03/06), a Operação ‘In rem suam’, que significa em causa própria. A Polícia Civil investiga suspeita de desvio de materiais hospitalares, incluindo respiradores, da Secretaria de Saúde do DF.

O grupo alvo da operação, que tem apoio do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), seria liderado pelo médico Fabiano Duarte Dutra, diretor de Atenção à Saúde do Instituto de Gestão Estratégica do Distrito Federal (Iges-DF). O órgão responsável por alguns hospitais e UPAs.

Fabiano Duarte Dutra é traumatologista e ortopedista e trabalhou na Medicina Cirúrgica do Hospital de Base do DF.

Foi nomeado diretor do Hospital Regional de Santa Maria em março do ano passado. Além disso, chegou a ser preso preventivamente por suposto envolvimento na Máfia das Próteses.

Leia Também:  Sindicato dá ultimato à Ibaneis

De acordo com as investigações, o esquema era feito por meio de uma empresa que oferecia os equipamentos ao poder público para aquisição por meio de contratos emergenciais autorizados em razão da pandemia.

Na ação coordenada pela Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco), com apoio da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde (Prosus), há indícios de que tenham sido praticados os crimes de peculato e advocacia administrativa.

Por fim, foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão nas residências dos supostos envolvidos e nas sedes do Iges-DF e da empresa, uma importadora de produtos hospitalares situada no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA).

Blogdoodir